Três metros quadrados por 200 euros por mês. “Casas colmeia” revoltam Espanha

As “casas colmeia” chegaram a Espanha, mas as autoridades de Barcelona já anunciaram que não vão autorizar a comercialização destas cápsulas de três metros quadrados. “Não é uma solução adequada, mas é melhor do que viver na rua”, afirma a empresa.

Cápsulas de três metros quadrados por 200 euros por mês. Este é o conceito das “cápsulas colmeia” que acabam de chegar ao nosso país vizinho, uma nova mas muito controversa solução habitacional proposta em Barcelona pela empresa Haibu 4.0 que está a indignar Espanha.

O propósito da empresa é ajudar a resolver “toda uma série de problemas que costumamos encontrar em qualquer cidade importante ao nível da habitabilidade”.

No entanto, a ideia que acaba de chegar, acaba também de receber o travão por parte de Barcelona. As autoridades anunciaram esta quinta-feira que não vão autorizar a comercialização destas pequenas cápsulas de três metros quadrados.

“As regras dizem que cada casa deve ter uma superfície de pelo menos 40 metros quadrados, o que significa que esta empresa nunca vai obter as licenças necessárias”, disse ao El País o vereador Josep Maria Montaner. “Felizmente, acumular pessoas é proibido. A lei não autoriza este tipo de soluções.”

Esta ideia incendiou o país, tendo causado um verdadeiro reboliço nas redes sociais. “Nos cemitérios também há casas assim, chamam-se caixões“, escreveu um político do Podemos, Íñigo Errejón, no Twitter.

As cápsulas estavam a ser anunciadas há já algumas semanas e baseiam-se em 15 espaços agrupados numa “colmeia” de 100 metros quadrados, por 200 euros por mês, e são destinadas a residentes que não conseguem suportar a escalada de rendas na capital da Catalunha.

“Cada espaço tem 120 cm de largura, 120 de altura e dois metros de comprimentos. Dentro há uma cama que se pode levantar para pôr malas, uma cabeceira que também pode ser usada para arrumação, uma mesa desdobrável, prateleiras, uma tomada e um carregador USB”, explica Edi Wattenwil, da Haibu 4.0.

Estas cápsulas gozam de espaços comuns, como a cozinha e a casa de banho, e as despesas de eletricidade e água, assim como a limpeza dessas áreas comuns, estão incluídas no preço.

Esta ideia pretende acabar com a “injustiça” de ver cidadãos a dormir na rua ou num hostel por estarem a atravessar uma fase difícil. “A nossa empresa permite que vivam com dignidade por 200 euros por mês”, afirma Wattenwil, acrescentando que a empresa já recebeu mais de 500 candidaturas.

Obviamente que isto não é uma solução habitacional adequada. Ninguém quereria isto para si próprio. Mas ninguém quer um salário mensal de 500 euros e infelizmente eles existem. Em vez de viverem na rua, oferecemos isto”, diz outro dos empreendedores da Haibu 4.0 à AFP.

Para fazer parte desta “colmeia” é preciso, porém, cumprir alguns requisitos: ter entre 25 e 45 anos, não ter antecedentes criminais, e um rendimento mínimo de 450 euros por mês.

Apesar de Barcelona assumir que irá cortar esta ideia pela raiz, a empresa espera vingar noutra cidade europeia, como Copenhaga ou Roma.

ZAP // RT

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Creio que o ser humano se pudesse transformar o planeta numa colmeia só para ele que o faria de boa vontade sem deixar espaço a qualquer outro ser vivo, talvez para lá caminhamos mas a tentativa se encarregará de nos extinguir antes que tal aconteça.

  2. Por 250€ mês aluga-se um T1 ou até T2 que não se compara a esses cubículos propícios a claustrofobia.
    Como é que alguém acha justo pagar 200€ por mês por uma m€rda de um espaço minúsculo desses, é mesmo indecente e vergonhoso a ganancia das pessoas, que nojice.

    • Em Barcelona os preços infelizmente são bem mais elevados… daí esta iniciativa, já muito usada no Japão em cidades como Tóquio. Como já é costume, o título desta notícia é enganador, assim como os primeiros parágrafos: não são 3m2 por 200€. Trata-se de um edifício com todos os espaços normais, com tamanhos normais ou até acima do normal – salas, casas de banho, espaços de trabalho e podem ter até zonas de cinema e ginásios. Só as zonas de dormir, em vez de quartos (o mínimo em Portugal são 8m2) não existem, e faz-se aluguer de zonas de dormir de 3m2, que aliás é bem melhor que as Pousadas da Juventude, com a malta toda a dormir uns à vista dos outros. Aqui, pelo menos, há um mínimo de privacidade. Para estudantes, e já agora pessoas com rendimentos baixos, é uma solução que permite, mesmo com salários baixos, criar poupança e melhorar continuamente o seu estilo de vida. Nem todos gostam de se endividar para a vida com créditos à habitação…

Jornalistas insultados e ameaçados em jantar-comício de Ventura (sem distanciamento)

Jornalistas foram vaiados, insultados e até ameaçados num jantar-comício do Chega, este domingo. O evento não cumpriu o distanciamento social, reunindo 170 pessoas num sala com 450 metros quadrados. No domingo, no Campo de São Mamede, …

Athletic Bilbao vence Barcelona e conquista Supertaça. Messi expulso após agressão

O Athletic Bilbao ergueu a sua terceira Supertaça de futebol de Espanha, ao vencer 3-2 no prolongamento o FC Barcelona, após 2-2 no final do tempo regulamentar, na final disputada no Estádio Olímpico de Sevilha. Depois …

Regionalização, um "poema de um calceteiro" e (mais) críticas a Marcelo. O último debate presidencial

Os candidatos presidenciais juntaram-se em mais um debate conjunto antes das eleições. Falou-se da ausência de Ventura, regionalização, justiça e até jardinagem. O primeiro tema a marcar o debate das rádios foram as medidas de confinamento …

Em plena pandemia, houve cinco setores que conseguiram faturar mais do que em 2019

Apesar de a pandemia ter levado muitos setores da economia para os piores resultados de sempre, nem todos perderam faturação durante os meses de março a novembro da crise sanitária, algum conseguiram mesmo aumentar. Neste sentido, …

Pesadelo de Özil no Arsenal chega ao fim com transferência para o Fenerbahçe

O futebolista alemão Mesut Özil, dos ingleses do Arsenal, confirmou que vai assinar pelos turcos do Fenerbahçe, depois de vários meses sem jogar pelos 'gunners'. "Estou muito feliz e muito animado, por Deus me ter dado …

Palácio mais antigo da China é descoberto perto de antiga capital. Tem mais de 5000 anos

Um Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas da China, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem atualmente cerca de 5.300 …

"Há exceções a mais". Marques Mendes defende que Governo deve reavaliar medidas de confinamento

No seu habitual espaço de comentário na SIC, no domingo à noite, Luís Marques Mendes falou sobre as novas medidas de confinanento e das eleições presidenciais. Depois de uma semana a bater recordes em números de …

O cenário "é de guerra" e o medo é de a perder. Temido admite que "estamos muito próximos do limite"

Após uma visita ao Hospital Garcia de Orta, que alertava no sábado para um "cenário de pré-catástrofe", Marta Temido admitiu que o Serviço Nacional de Saúde, os operadores sociais e privados estão em "extremo sobreesforço". Marta …

Discutir sobre temas controversos requer mais atividade cerebral do que concordar

Uma nova investigação da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, confirmou aquilo que o senso comum já vaticinava: discutir sobre temas controversos requer muito mais atividade cerebral do que simplesmente concordar. De acordo com a nova …

Estado de emergência vai manter-se até março. Marcelo admite confinar mais o país

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve este domingo no Hospital Santa Maria, em Lisboa, onde admitiu confinar mais o país devido à pressão nos hospitais. Em declarações aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa, …