Três metros quadrados por 200 euros por mês. “Casas colmeia” revoltam Espanha

As “casas colmeia” chegaram a Espanha, mas as autoridades de Barcelona já anunciaram que não vão autorizar a comercialização destas cápsulas de três metros quadrados. “Não é uma solução adequada, mas é melhor do que viver na rua”, afirma a empresa.

Cápsulas de três metros quadrados por 200 euros por mês. Este é o conceito das “cápsulas colmeia” que acabam de chegar ao nosso país vizinho, uma nova mas muito controversa solução habitacional proposta em Barcelona pela empresa Haibu 4.0 que está a indignar Espanha.

O propósito da empresa é ajudar a resolver “toda uma série de problemas que costumamos encontrar em qualquer cidade importante ao nível da habitabilidade”.

No entanto, a ideia que acaba de chegar, acaba também de receber o travão por parte de Barcelona. As autoridades anunciaram esta quinta-feira que não vão autorizar a comercialização destas pequenas cápsulas de três metros quadrados.

“As regras dizem que cada casa deve ter uma superfície de pelo menos 40 metros quadrados, o que significa que esta empresa nunca vai obter as licenças necessárias”, disse ao El País o vereador Josep Maria Montaner. “Felizmente, acumular pessoas é proibido. A lei não autoriza este tipo de soluções.”

Esta ideia incendiou o país, tendo causado um verdadeiro reboliço nas redes sociais. “Nos cemitérios também há casas assim, chamam-se caixões“, escreveu um político do Podemos, Íñigo Errejón, no Twitter.

As cápsulas estavam a ser anunciadas há já algumas semanas e baseiam-se em 15 espaços agrupados numa “colmeia” de 100 metros quadrados, por 200 euros por mês, e são destinadas a residentes que não conseguem suportar a escalada de rendas na capital da Catalunha.

“Cada espaço tem 120 cm de largura, 120 de altura e dois metros de comprimentos. Dentro há uma cama que se pode levantar para pôr malas, uma cabeceira que também pode ser usada para arrumação, uma mesa desdobrável, prateleiras, uma tomada e um carregador USB”, explica Edi Wattenwil, da Haibu 4.0.

Estas cápsulas gozam de espaços comuns, como a cozinha e a casa de banho, e as despesas de eletricidade e água, assim como a limpeza dessas áreas comuns, estão incluídas no preço.

Esta ideia pretende acabar com a “injustiça” de ver cidadãos a dormir na rua ou num hostel por estarem a atravessar uma fase difícil. “A nossa empresa permite que vivam com dignidade por 200 euros por mês”, afirma Wattenwil, acrescentando que a empresa já recebeu mais de 500 candidaturas.

Obviamente que isto não é uma solução habitacional adequada. Ninguém quereria isto para si próprio. Mas ninguém quer um salário mensal de 500 euros e infelizmente eles existem. Em vez de viverem na rua, oferecemos isto”, diz outro dos empreendedores da Haibu 4.0 à AFP.

Para fazer parte desta “colmeia” é preciso, porém, cumprir alguns requisitos: ter entre 25 e 45 anos, não ter antecedentes criminais, e um rendimento mínimo de 450 euros por mês.

Apesar de Barcelona assumir que irá cortar esta ideia pela raiz, a empresa espera vingar noutra cidade europeia, como Copenhaga ou Roma.

ZAP // RT

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Creio que o ser humano se pudesse transformar o planeta numa colmeia só para ele que o faria de boa vontade sem deixar espaço a qualquer outro ser vivo, talvez para lá caminhamos mas a tentativa se encarregará de nos extinguir antes que tal aconteça.

  2. Por 250€ mês aluga-se um T1 ou até T2 que não se compara a esses cubículos propícios a claustrofobia.
    Como é que alguém acha justo pagar 200€ por mês por uma m€rda de um espaço minúsculo desses, é mesmo indecente e vergonhoso a ganancia das pessoas, que nojice.

    • Em Barcelona os preços infelizmente são bem mais elevados… daí esta iniciativa, já muito usada no Japão em cidades como Tóquio. Como já é costume, o título desta notícia é enganador, assim como os primeiros parágrafos: não são 3m2 por 200€. Trata-se de um edifício com todos os espaços normais, com tamanhos normais ou até acima do normal – salas, casas de banho, espaços de trabalho e podem ter até zonas de cinema e ginásios. Só as zonas de dormir, em vez de quartos (o mínimo em Portugal são 8m2) não existem, e faz-se aluguer de zonas de dormir de 3m2, que aliás é bem melhor que as Pousadas da Juventude, com a malta toda a dormir uns à vista dos outros. Aqui, pelo menos, há um mínimo de privacidade. Para estudantes, e já agora pessoas com rendimentos baixos, é uma solução que permite, mesmo com salários baixos, criar poupança e melhorar continuamente o seu estilo de vida. Nem todos gostam de se endividar para a vida com créditos à habitação…

RESPONDER

Afinal comer um ovo por dia é mau outra vez

Afinal, comer um ovo por dia não é assim tão bom para a saúde como estudos recentes sugeriam. O maior consumo de ovos e colesterol pode aumentar o risco de doenças cardíacas e de morte …

Na Colômbia, há um "arco-íris líquido" que é descrito como a 8ª maravilha do mundo

Escondido nos confins da Serra da Macarena, na Colômbia, está o rio Caño Cristales. De dezembro a maio, o curso de água é como outro qualquer, apesar de estar rodeado de um dos ecossistemas mais …

Com uma nova interface neural, a telepatia já é possível

Uma equipa internacional de cientistas deu um passo adiante no desenvolvimento de interfaces neuronais para propor uma interface que envolve a transferência de informação entre as pessoas diretamente. As interfaces cérebro-computador podem melhorar as habilidades individuais …

Bombeiros profissionais ameaçam deixar de prestar serviço voluntário nas corporações

Os bombeiros voluntários das associações humanitárias admitem deixar de prestar serviço voluntário nas corporações, caso a Liga dos Bombeiros Portugueses continue por concluir o acordo coletivo de trabalho, que está em negociação há mais de …

Baleia encontrada morta nas Filipinas com 40 quilos de plástico no estômago

Uma baleia foi encontrada morta na sexta-feira, na costa sudeste das Filipinas, com 40 quilos de plástico no estômago, informou a imprensa local. O cetáceo, uma baleia-bicuda-de-cuvier, apareceu na sexta-feira à beira-mar no município de Mabini, …

Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

A nova manifestação de "coletes amarelos", no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança. O dia de sábado marcou mais um protesto …

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …