Casa Branca garante que Obama não mentiu: Bin Laden foi morto pelos marines

Pete Souza / White House

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

A Casa Branca classificou como falsa a investigação do jornalista Seymour Hersh, que garantiu que o Presidente Barack Obama mentiu sobre a morte de Bin Laden e que as autoridades paquistanesas sabiam da operação que o matou.

O porta-voz adjunto do Conselho de Segurança da Casa Branca, Ned Price, assegurou em comunicado que a história de Seymour Hersh, publicada no domingo no jornal London Review of Books, tem “demasiadas imprecisões e afirmações sem fundamento”.

Price afirmou que “a noção de que a operação que acabou com a vida de Osama bin Laden foi outra coisa que não uma missão unilateral dos EUA é evidentemente falsa” e manteve que a operação era do conhecimento exclusivo de um reduzido número de altos dirigentes norte-americanos.

Hersh assegura que os serviços de informações do Paquistão tinham já capturado Bin Laden, mantendo-o escondido em Abbotabad com a intenção de o entregar quando as circunstâncias fossem as mais convenientes para Islamabad.

Os EUA têm sempre mantido que a operação das forças especiais da Marinha, em 11 de maio de 2011, contra um complexo habitacional na localidade paquistanesa de Abbottabad, onde se escondia Bin Laden, líder de Al-Qaeda, foi feita de forma unilateral e em segredo.

O Presidente decidiu não informar nenhum governo, incluindo o paquistanês, que só foi notificado depois de a operação ter acabado”, disse Price.

O extenso artigo de Hersh é alegadamente baseado nas revelações de um alto dirigente dos serviços de espionagem dos EUA, entretanto reformado, que conhecia as informações recebidas sobre a presença de Bin Laden em Abbotabad, onde também está a maior academia militar do Paquistão.

Segundo o relato de  Seymour Hersh, a Casa Branca terá sabido da presença de Bin Laden por intermédio de um membro dos serviços secretos do Paquistão, que queria a recompensa de 25 milhões de dólares que Washington oferecia por informações conducentes ao chefe da Al-Qaeda.

No artigo, Hersh garante também que alguns dos principais dirigentes dos serviços de informações e do exército paquistanês sabiam que a operação ia ser feita, mencionando inclusive que foram os paquistaneses a guiar as forças especiais norte-americanas até ao esconderijo de Bin Laden.

O autor também escreveu que o objetivo final da missão não era capturar Bin Laden vivo, mas sim matá-lo e livrar-se do corpo, e que Obama decidiu revelar a sua morte imediatamente com a intenção de a utilizar para facilitar a sua reeleição em 2012.

Fontes da CIA contrapuseram ao diário The Washington Post que o artigo de Hersh é “um total sem sentido“.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Tenham cuidado com os títulos das noticias que publicam. Estamos na idade da informação e não há necessidade de escrever asneiras. Os “marines” são o “4º ramo” das forças armadas americanas. Os SEALS, nomeadamente a TEAM 6, a quem é atribuida a morte de Bin Laden pertencem à Marinha norte-americana.

    • Caro Artistabastuz,
      Tem razão, cometemos a incorreção de “arredondar” o nome da força militar chamando genericamente “marines” aos Navy Seals.

      • Mas, os SEAL não são Marines (nem “genericamente”)!!
        As forças armadas americanas tem 5 ramos: (Army, Marine Corps, Navy, Air Force e Coast Guard)!
        Como os SEAL pertencem à Marinha (Navy), nada tem a ver com os Marines!!

Responder a ZAP Cancelar resposta

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …