Leiloada carta de Nobel antissemita a desprezar Einstein e os judeus

Uma carta escrita em 1927 pelo Prémio Nobel Philipp Lenard a um colega a reclamar das conquistas de Einstein e do suposto domínio judaico da ciência foi a leilão no Nate D. Sanders Auctions, em Los Angeles, com preço de 13.700 euros.

De acordo com o Live Science, Philipp Lenard, que escrevia para Wilhelm Wien, outro vencedor do Prémio Nobel, foi um dos primeiros apoiantes do Partido Nazi na Alemanha.

A carta escrita em alemão, mas oferecida com uma tradução para o inglês, é escrita por Lenard a Wein por considerar que partilham pontos antissemitas, embora Wien “provavelmente não queira escrever nada sobre isso, mas é quase desnecessário de qualquer forma. Acho que sei que não vê nada disto de forma diferente”.

O cientista lamentou a “ação de Einstein”, referindo-se à recente aceitação de Einstein na Academia de Ciências da Baviera em Munique. A “inteletualidade superficial” da academia que elevou Einstein foi um “testemunho inesperado do seu domínio pelos judeus”, escreveu Lenard.

Depois, Lenard perguntou-se como a sua carta poderia ser vista no futuro, “desde que qualquer pessoa não-judia ainda esteja viva”, escreveu.

Lenard, que nasceu na Hungria em 1862, ganhou o Prémio Nobel de Física em 1905 pelo seu trabalho com raios catódicos, levando à descoberta de eletrões e raios-X, segundo a Fundação Nobel. As suas experiências também exploraram o efeito fotoelétrico – a ejeção de eletrões quando a luz incide sobre o metal – e “nunca perdoou Einstein” por alcançar um maior reconhecimento a respeito desse fenómeno.

Mas a inimizade de Lenard contra Einstein também refletia convicções antissemitas arraigadas. Lenard era um membro tão dedicado do Partido Nacional Socialista de Hitler que os oficiais nazis o nomearam Chefe da Física Ariana, de acordo com a biografia.

Em 1927, Einstein já estava bem ciente de que sentimentos antissemitas perigosos estavam a ultrapassar a decência comum na Alemanha, junto com uma maré crescente de nacionalismo fanático e fascismo.

Cinco anos antes, em 1922, Einstein escreveu um bilhete à sua irmã Maja enquanto estava escondido. Fugiu de Berlim após extremistas de direita terem assassinado o seu amigo Walther Rathenau, um judeu e ministro das Relações Exteriores alemão.

“Estou muito bem, apesar de todos os antissemitas entre os meus colegas alemães”, escreveu Einstein. “Estamos a viver uma época económica e politicamente sombria.”

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A carta não é de Nobel (Alfred) – como dá a entender o título – mas sim de um galardoado com o prémio Nobel (Philipp Lenard)!

  2. “Depois, Lenard perguntou-se como a sua carta poderia ser vista no futuro, “desde que qualquer pessoa não-judia ainda esteja viva”, escreveu.”- Como foi possível que pessoas com muitíssimo, muito, moderado ou até pouco valor tivessem de morrer porque eram de determinada raça? – Isto passou-se em pleno século XX. -Hoje existe outro tipo de racismo, mais moderado mas não deixa de o ser. Criou-se uma onda, principalmente em boa parte dos órgãos de comunicação de que tudo que seja esquerda é bom, caso contrário, é mau. E por aqui me fico.

RESPONDER

Da "política do filho único" a incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …

O Arecibo desabou. É o fim de uma era à procura de vida extraterrestre

O Observatório de Arecibo, em Porto Rico, morreu. Três semanas depois de um dos principais cabos de sustentação da sua cúpula ter desabado, danificado irremediavelmente o radiotelescópio, o icónico caçador de vida extraterrestre antecipou-se à …

O maior elevador panorâmico do mundo tem vista para os cenários de Avatar

Com o recente lançamento de fotografias subaquáticas dos bastidores do Avatar 2 e a notícia de que Avatar 3 está quase a terminar as filmagens, não há melhor momento para revisitar o parque nacional que …

Pandemia tirou comida da mesa, mas deu asas a startup que transforma plástico do mar em máscaras

A startup portuguesa Skizo transformou a pandemia numa oportunidade de crescimento. Quando faltava comida nalgumas mesas, a empresa de produção de sapatilhas e bolsas passou a fazer máscaras a partir de plástico retirado dos oceanos …

Na Irlanda, o Pai Natal é considerado um "trabalhador essencial"

A Irlanda fez esta semana um anúncio especialmente dedicado às crianças, afirmando que o Pai Natal é considerado um trabalhador essencial no país e, por isso, não terá as suas deslocações restringidas no período natalício. …

Mais 2400 novos casos. Portugal ultrapassa os 300 mil desde o início da pandemia

Portugal ultrapassou hoje a barreira dos 300 mil casos de covid-19 desde o início da pandemia no país, em março, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou mais 2.401 novos casos, tendo passado a contabilizar …

Medidas para o Natal conhecidas no sábado. Passagem de ano com todas as restrições

O primeiro-ministro, António Costa, adiantou hoje que no sábado anunciará as medidas para o Natal “com as melhores condições possíveis”, mas avisou desde já que “a passagem do ano vai ter todas as restrições”. “O Governo …

Os assentos do meio da Delta Air Lines vão continuar vazios

A companhia norte-americana Delta Air Lines anunciou esta semana que continuará a manter os assentos do meio vazios, mantendo a política de distanciamento social decretada por causa da pandemia de covid-19. A bloqueio destes lugares intermediários …