Teoria da Relatividade não rendeu um Nobel a Einstein. Para o comité sueco, “não era Física”

(dr)

Albert Einstein, Prémio Nobel da Física em 1921

A Teoria da Relatividade Geral (1905), um dos principais avanços científicos do século XX, não rendeu um prémio Nobel ao físico Albert Einstein, tendo o comité sueco argumentado que o trabalho não era sobre Física.

A Teoria da Relatividade transformou a compreensão científica sobre o Universo, mostrando-se válida em inúmeros procedimentos científicos recentemente publicados que envolvem medições do espetro solar ou até buracos negros.

Robert Mark Friedman, professor de História da ciência da Universidade de Oslo, na Noruega, vasculhou os arquivos do prémio sueco, tentando perceber por que motivo o trabalho mais célebre de Einstein não foi o suficiente para valer um Nobel.

Em declarações à emissora britânica BBC, o especialista recorda que Einstein foi indicado ao prémio por vários físicos internacionais por este mesmo trabalho, apontando alguma discriminação para justificar a não atribuição do prémio ao físico alemão.

“Houve, sem dúvida, algum preconceito contra Einstein e a sua teoria (…) Einstein era judeu, socialista, internacionalista e pacifista“, começou por dizer.

“[Os físicos internacionais] reiteram que o trabalho de Einstein era o mais importante no campo da Física desde Isaac Newton, compararam Einstein a Copérnico, insistiram que foi sem dúvida o trabalho mais significativo na Física durante anos e, portanto, [Einstein] deveria ser considerado para o prémio”.

Mas os argumentos dos especialistas internacionais não foram suficientes para o comité do Nobel, que tinha uma posição bastante firme. “As avaliações sobre a relatividade são escritas a partir da perspetiva de que Einstein estava errado”, continuou Friedman.

“O que [o comité] disse publicamente foi quea relatividade não era Física. Tratava-se de tempo e espaço e, portanto, era metafísica. E metafísica é filosofia e filosofia não é Física. Então, como é que lhe poderiam atribuir o prémio da Física?”.

Albert Einstein acabaria por receber o Prémio Nobel da Física anos mais tarde, em 1921, não pelo seu maior trabalho, mas por um efeito fotoelétrico menos conhecido.

O Prémio Nobel

O Prémio Nobel foi instituído no início do século XX a partir dos planos de Alfred Nobel, um industrial sueco que inventou a dinamite, tal como escreve a emissora britânica.

Inicialmente o prémio agraciava aqueles que trabalhavam no campo da Física, Química, Medicina, Literatura e Paz, sendo em 1968 acrescentado o Nobel da Economia.

Tal como explica a historiadora de Ciência Ruth Lewin Sime, este prémio da academia sueca é extremamente conceituado, sendo considerado o maior de todos os prémios.

“Um cientista será lembrado para sempre se estiver nesta lista de vencedores do Nobe (…) Uma das coisas que o Nobel faz é atribuir uma espécie de imortalidade. Esta é a natureza, a aura que envolve o Prémio Nobel”, explica.

Contudo, do outro lado da moeda, podem ser ofuscados cientistas e personalidades importantes que nunca o chegam a receber.  “À medida que a história avança, desaparecem gradualmente se estão nas sombras, tornando-se invisíveis”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Role play ao serviço da Ciência. Investigadores fingem ser Neandertais para estudar caça a aves

Uma equipa de investigadores espanhóis decidiu adotar a "dramatização" científica para reconstruir um novo elemento do comportamento Neandertal: a cooperação com os membros do grupo enquanto usa fogo e ferramentas para caçar gralhas no interior …

Estoril 0-1 Sporting | Figueira deu o fruto que saciou o leão

Foi preciso surgir um erro crasso do guarda-redes estorilista (até então a fazer uma belíssima exibição) para o campeão nacional poder respirar de alívio e festejar a quarta vitória na Liga, esquecendo por agora a …

A tinta mais branca do mundo ajuda a poupar energia nas casas - e pode eliminar de vez o ar condicionado

Uma equipa de investigadores da Universidade de Purdue desenvolveu uma tinta tão branca que revestir um prédio com ela pode reduzir, ou até mesmo eliminar, a necessidade de ter ar condicionado. Depois de testar mais de …

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …