Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

António Cotrim / Lusa

O presidente do PS, Carlos César

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios”, “erros” e “omissões num ou outro momento da sua história”.

“Sem iludir os desvios às melhores práticas, os erros ou omissões que num ou noutro momento da nossa história aconteceram, podemos dizer que estivemos nos impulsos da modernização essenciais e nos grandes avanços que o país conheceu“, afirmou Carlos César numa sessão, em Lisboa, evocativa dos 48 anos do partido, muito centrada na experiência do poder local socialista.

Sem nunca mencionar o caso José Sócrates, o ex-líder do PS envolvido na Operação Marquês, Carlos César recordou os “grandes avanços legislativos no combate pela transparência”, mas também “o reforço da independência do poder judicial”, os avanços no “estatuto da autonomia do Ministério Público” ou na “legislação do combate à corrupção”.

Esse e tantos outros avanços – é bom lembrar – deveram-se à iniciativa ou à aprovação do PS”, disse César, no seu discurso de abertura, ao lado do António Costa, atual secretário-geral dos socialistas e primeiro-ministro.

Nunca o ex-líder parlamentar dos socialistas se referiu a José Sócrates, mas a imagem do ex-primeiro-ministro, que se desfiliou do PS, surgiu num filme exibido antes da sessão, com que o partido homenageou o antigo dirigente socialista Jorge Coelho, que morreu no passado dia 7.

No último sábado, em declarações ao jornal Público, o atual presidente do PS reafirmou as críticas que fez em 2018 ao ex-primeiro-ministro. “Não tenho nada a acrescentar ao que disse há três anos. Fi-lo e com o necessário vigor“, explicou.

Nesse ano, César foi uma das pessoas que criticou de forma mais dura Sócrates, tendo levado até à sua desfiliação do PS, como o próprio ex-primeiro-ministro tornou público.

“Evidentemente penalizamo-nos muito, ficamos entristecidos, até enraivecidos, que pessoas que se aproveitam de partidos políticos e designadamente do PS tenham comportamentos desta natureza. Evidentemente que ficamos revoltados. A vergonha até é maior porque era primeiro-ministro”, disse, na altura, na rádio TSF.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. o gajo que entachou a familia toda, é mesmo o mais indicado para falar de compadrio e corrupção… Ele até já foi noticia aqui: “Carlos César e filho investigados por alegadas irregularidades em negócios entre o Governo dos Açores e empresas privadas”. Grande PS, sempre a proteger os seus. Até cairem em desgraça, pelo menos.

RESPONDER

André Ventura - Chega

Autárquicas serão "início do fim do reinado" de Costa. Em Moura, Ventura é apelidado de "fascista"

Esta sexta-feira à noite, em Moura, um grupo de pessoas juntou-se perto do comício de André Ventura, em protesto, apelidando o líder do Chega de "fascista". O líder do Chega, André Ventura, apresentava esta sexta-feira os …

Incêndios na Turquia chegam a zonas turísticas. Há suspeitas de mão criminosa

Os devastadores incêndios que se estão a fazer sentir na zona sul da costa da Turquia já fizeram pelo menos quatro mortes. Depois das ondas de calor mortais nas Américas, inundações na Europa e China e …

Sonae vende 24,99% da empresa que detém o Continente por 528 milhões de euros

O grupo Sonae acordou vender uma participação de 24,99% na Sonae MC, a proprietária dos supermercados Continente, por 528 milhões de euros, informou em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A alienação de …

Supertaça. Sporting e Sp. Braga defrontam-se 39 anos depois (e adeptos regressam aos estádios)

Sporting e Sp. Braga lutam este sábado pelo primeiro título da época (e os adeptos já vão estar na bancada). O encontro da 43.ª edição da supertaça Cândido de Oliveira está marcado para este sábado, …

Vacinação de crianças divide peritos. Mas sem a inoculação dos mais novos a imunidade pode não chegar

Na sexta-feira, a Direção-Geral de Saúde anunciou que recomenda que a vacinação contra a covid-19 de jovens dos 12 aos 15 anos com comorbilidades. No entanto, o tema está a gerar controvérsia e divide opiniões …

Governo com margem política para abdicar de 15% do Novo Banco

Em 2022, o Governo tem margem política para abdicar do direito de entrar como acionista no Novo Banco (NB), inicial­mente com uma participação de mais de 2%, mas que pode subir a 15%. Para já, nem …

Tóquio2020. Biles renuncia também às finais de salto e barras assimétricas

A ginasta norte-americana Simone Biles, que renunciou à final do concurso geral individual dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, também não vai participar das finais de domingo de salto e barras assimétricas, informou esta sexta-feira a Federação …

Governo não pediu parecer à CNPD sobre as "bodycams" em polícias. Método vai "aumentar a transparência"

A proposta da nova lei da videovigilância, que vai permitir que os polícias passem a usar câmaras nos uniformes, já foi aprovada em Conselho de Ministros, mas ainda não chegou ao Parlamento. Também não foi …

Marcelo reuniu com Lula, mas não revela o teor da conversa. Presidente diz que visita é apenas de cariz cultural

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse sexta-feira à chegada a São Paulo que a cultura tem um "papel fundamental" na convergência entre Portugal e o Brasil, rejeitando que a agenda alargada de …

PSP abre processos disciplinares por uso indevido de farda em manifestação

A PSP abriu processos disciplinares, por uso indevido e incorreto do uniforme, a agentes que participaram em 21 de junho, em Lisboa, numa manifestação organizada pelo Movimento Zero, confirmou esta sexta-feira à Lusa o porta-voz, …