Capitães de Abril não querem ser a “cereja em cima do bolo” de aniversário

Pedro Ribeiro Simões / Flickr

Vasco Lourenço, capitão de Abril

Vasco Lourenço, capitão de Abril

O presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, disse esta terça-feira que os capitães de Abril não queriam ser a “cereja no topo do bolo” nas comemorações no parlamento, estando presentes sem usar da palavra.

“Perante a insistência da senhora Presidente da Assembleia da República, admitimos a hipótese de estar na sessão solene se pudéssemos dizer aquilo que pensamos da situação. Não foi considerado, tudo bem. O problema já não é nosso”, disse Vasco Lourenço aos jornalistas no final de uma homenagem no parlamento ao capitão de Abril e deputado Marques Júnior.

Na sessão solene, “onde se discute a política geral”, diz Vasco Lourenço, os militares consideraram que “não se pode fazer um parêntesis para se baterem palmas aos capitães de Abril” e estes serem “a cereja no topo do bolo”.

“A situação no país, a política seguida, não tem nada que ver com o 25 de Abril”, advoga Vasco Lourenço.

O presidente da Associação 25 de Abril afirmou recentemente que só aceitaria estar presente na sessão solene comemorativa da revolução caso um representante dos capitães de Abril pudesse discursar.

Confrontada pelos jornalistas com esta posição, a presidente do parlamento, Assunção Esteves, respondeu que convidou a Associação para estar presente na sessão solene e que se os militares impõem a condição de falar “o problema é deles“.

Dias depois, Assunção Esteves anunciou uma visita às instalações da Associação 25 de Abril, para um “encontro de afecto” com o coronel Vasco Lourenço.

No final da visita, na quarta-feira passada, Assunção Esteves afirmou que “o carinho e a gratidão sem limites” que o parlamento deve aos capitães de Abril nunca esteve em causa.

Depois do encontro, a presidente da Assembleia da República reuniu-se com os líderes parlamentares sobre este tema mas a reunião terminou sem consenso para que um representante dos capitães de Abril pudesse falar.

Perante esta posição, o presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, irá fazer a intervenção que faria na Assembleia da República no largo do Carmo, em Lisboa, numa evocação a Salgueiro Maia em que desafia “toda a população” a participar.

Após esse tributo, será feita uma “romagem ao edifício onde funcionava a PIDE/DGS, na Rua António Maria Cardoso, para evocação da memória dos cidadãos ali assassinados no fim da tarde de 25 de Abril”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo dá tolerância de ponto nos dias 9 e 13 de abril

O primeiro-ministro assinou um despacho a conceder tolerância de ponto nos próximos dias 9 e 13, no período da Páscoa, a todos os trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado. “É …

Depois do papel higiénico, vendas de snacks e bebidas alcoólicas disparam

A Associação Espanhola de Supermercados fez um estudo sobre as alterações de consumo desde que foi decretado o estado de emergência. A procura por papel higiénico disparou meados de março, mas os produtos mais procurados …

Bloco quer proibir banca de distribuir lucros (e pede ajuda ao PSD)

O Bloco de Esquerda quer proibir os bancos de distribuírem dividendos em 2020 e pede ajuda ao PSD para o conseguir. Em videoconferência, Mariana Mortágua lançou um desafio ao líder social-democrata. O Bloco de Esquerda anunciou …

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal. DGS vai fazer testes de imunidade à população

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …

Costa "chocado" com caso da morte no aeroporto. Enfermeira, médico e polícias também investigados

Além dos três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que são suspeitos de terem agredido um cidadão ucraniano, que acabou por morrer, também há outros elementos do SEF, um médicos e uma enfermeira, …

Reino Unido ultrapassa número de óbitos da China. Itália ainda não conseguiu inverter a curva

O Reino Unido regista agora um número de óbitos superior ao número registado na China. Em Itália, embora o pico já possa ter sido ultrapassado, o país ainda não conseguiu inverter a curva epidemiológica. Nas últimas …

Keir Starmer substitui Jeremy Corbyn e é o novo líder do Labour

Keir Starmer, de 57 anos, que tem feito parte da equipa de topo de Jeremy Corbyn nos últimos três anos, no papel de secretário sombra do Brexit, é o novo líder do Partido Trabalhista. De acordo …