/

Camião com material radioactivo roubado no México

Mark / Flickr

foto: Mark / Flickr

foto: Mark / Flickr

Um camião de transporte de substâncias radioactivas para uso médico, que podem ser “extremamente perigosas”, foi roubado no México, informou esta quarta feira a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

“No momento do roubo, a fonte radioactiva estava correctamente protegida, mas pode ser extremamente perigosa para qualquer pessoa se a protecção for retirada ou danificada”, explicou o comunicado da agência das Nações Unidas (ONU).

O roubo ocorreu anteontem, data em que a AIEA foi informada do ocorrido pela autoridade nuclear mexicana. O camião transportava a substância radioactiva do tipo Cobalto 60, usada em radioterapia, proveniente de um hospital de Tijuana, no Norte do México. O veículo foi roubado em Tepojaco, próximo da capital, Cidade do México.

As autoridades do país estão à procura do camião e já divulgaram um comunicado a avisar a população.

A substância não pode ser utilizada no fabrico de uma arma nuclear convencional, mas pode ser usada, em teoria, para construir uma “bomba suja”, que combine explosivos convencionais e material radioactivo.

A radiação de uma grama da substância é 30 vezes mais poderosa que uma quantidade equivalente de plutônio-289.

A substância é perigosa em contacto com a pele e pode causar doenças graves, como o câncer.

Apesar de a maior parte das toxinas ser eliminada pelo corpo em poucas horas, certa quantidade fica armazenada nos tecidos e é absorvida pelo fígado, pelos rins e pelos ossos.

Casos de intoxicação anteriores pela substância foram relatados em 1998 na Turquia, quando dez pessoas foram tratadas após entrarem em contcato com sucata contaminada por cobalto-60.

Na China, três pessoas morreram ao recolher um objeto que tinha cobalto-60.

/ABr /BBC

Roubo de material radioativo

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.