Cada vez mais pessoas fazem luto nas redes sociais (e isso é positivo)

Cada vez mais, a página de Facebook de pessoas que morrem é transformada num memorial de homenagens e condolências e num local de contato com o falecido, uma prática interativa que os psicólogos consideram saudável, mas com alguns perigos.

Apesar de a sociedade ocidental negar a morte e tudo o que faz lembrar a sua existência, o enlutado necessita de falar sobre a morte e sobre o seu processo de luto e defende que as redes e sociais propiciam um espaço de expressão direta dessas emoções em tempo real, diz Victor Sebastião, psicólogo especializado na área do luto.

“As redes sociais, como o Facebook, estimulam a manifestação de sentimentos e isso pode ser muito positivo”, afirma o psicólogo, reconhecendo que a aceitação da morte é um processo penoso, especialmente na cultura ocidental, mas que a falta de empatia e suporte social tendem a intensificar reações emocionais e contribuir para complicar o processo de luto.

A vice-presidente da Amara – Associação pela Dignidade na Vida e na Morte, Carol Gouveia e Melo, explica que o trabalho de luto é precisamente feito enquanto se revive o passado e se fala sobre a pessoa que morreu.

“Se não nos permitirmos lembrar sobre a pessoa, a dor fica lá e pode tornar-se noutra coisa, já não tão saudável”, adverte, lembrando que o primeiro instinto do Homem é fugir da dor, evitar falar sobre assuntos dolorosos e direcionar o tema para assuntos positivos, porque a morte o incomoda.

Um estudo, elaborado por enfermeiros brasileiros, que analisaram comentários postados no perfil de pessoas falecidas durante o primeiro mês de morte, conclui no mesmo sentido: os sites de redes sociais podem facilitar o enfrentamento do luto, por serem um espaço de expressão com liberdade de discurso e por oferecerem a oportunidade de interações que ajudam a refletir sobre a relação com o falecido e as emoções.

Os enfermeiros concluíram ainda que as redes sociais impulsionam mesmo a manifestação de sentimentos usualmente retraídos, “permitindo a interação social de temas considerados tabus e que dificilmente são tratados abertamente, como a morte e o luto”, facilitando assim o processo de luto.

No meio virtual identificam-se, segundo o estudo, quatro categorias de comentários no mural do falecido: expressar reações emocionais e cognitivas à morte, manter-se conetado ao falecido, divulgar homenagens, eventos e agradecimentos e expressar condolências aos familiares.

Estas interações no perfil do falecido – direcionadas ao falecido, ao público, aos familiares – levam mesmo os enfermeiros a concluir que as redes sociais “podem transformar o luto de um espaço privado para um espaço público”.

Mas algumas publicações nas redes sociais podem ser traumáticas para quem está saudavelmente a atravessar um processo de luto, ressalva Victor Sebastião.

“Há publicações que podem trazer desvantagens, como ser notificado sobre o aniversário de alguém que já morreu, forçando o contato com a dor da perda numa altura em que não se está preparado, o que pode ser sentido como um desrespeito pelo ciclo de luto de cada um”, explica o psicólogo.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PPP hospitalares geraram poupanças para o Estado

O Tribunal de Contas publicou um relatório em que sustenta não ter dúvidas sobre as vantagens que as parcerias público-privadas (PPP) na saúde trouxeram ao Estado, ao longo da última década. Os hospitais em parceria público-privada …

Banco de Fomento está a integrar trabalhadores do antigo BPN

O Banco Português de Fomento está a recrutar colaboradores do antigo BPN para desempenhar funções técnicas, numa altura em que a Parvalorem, onde estão integrados, solicitou ao Executivo o estatuto de empresa em reestruturação. Segundo apurou …

PAN começa a ser julgado por falsos recibos verdes

O PAN vai começar a ser julgado este mês devido ao caso dos falsos recibos verdes. O partido enfrenta três processos judiciais, sendo que o arranque do julgamento do primeiro está marcado para 17 de …

Radovan Karadzic vai ser transferido para o Reino Unido

Radovan Karadzic, antigo líder dos sérvios da Bósnia condenado por genocídio no massacre de mais oito mil muçulmanos bósnios em Srebrenica, em 1995, vai ser transferido para o Reino Unido, onde vai continuar a cumprir …

Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, …

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …

Promulgado diploma sobre acesso às praias (com alerta para novo regime de multas)

O "regime contraordenacional, que está previsto para o não cumprimento de um conjunto de regras que temos na área covid, também é aplicado" às regras relativas às praias. O Presidente da República promulgou, esta sexta-feira, o …