Caçador que matou jaguar no Amazonas condenado a seis meses de prisão

Luis Alfredo O. / Facebook

O caçador colocou uma fotografia do jaguar morto no Facebook

O caçador colocou uma fotografia do jaguar morto no Facebook

O caçador que matou um jaguar na floresta amazónica do Equador foi condenado a seis meses de prisão, anunciaram esta sexta-feira dirigentes do país sul-americano, num caso que faz lembrar o abate do leão Cecil no Zimbabué.

O Ministério do Ambiente equatoriano informou hoje que o caçador colocou uma fotografia do animal morto na rede social Facebook.

O homem, identificado como Luis Alfredo O., admitiu ter “alvejado e matado o jaguar, levando-o para a sua casa e distribuindo a carne aos vizinhos”.

O governo do Equador em 2008 impôs uma legislação estrita para proteger espécies protegidas, incluindo o jaguar.

A pele do animal foi confiscada pelas autoridades.

Inicialmente, um tribunal tinha imposto uma pena de 10 dias em prisão para o caçador, mas os dirigentes do Ambiente recorreram com sucesso.

“Conseguimos uma sentença maior para a pessoa responsável pela morte intencional de um animal que está em vias de extinção”, adiantou fonte ministerial.

A morte do leão Cecil, um animal com um estatuto de proteção, abatido por um dentista dos EUA que participava numa expedição de caça, suscitou uma onda de indignação internacional.

O Zimbabué solicitou aos EUA a extradição do caçador, Walter Palmer, de 55 anos, para ser julgado pela caçada de julho.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

IGAI. Oito elementos do SEF com processos disciplinares pela morte de ucraniano

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) vai instaurar oito processos disciplinares a elementos do SEF na sequência do inquérito que apurou as circunstâncias da morte de um cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa. Além dos oito …

Disney vai despedir 28 mil trabalhadores nos EUA devido ao "impacto prolongado da covid-19"

A Disney anunciou que vai despedir cerca de 28 mil trabalhadores dos seus parques de diversão, cruzeiros e outros eventos nos Estados Unidos devido à crise financeira causada pela pandemia de covid-19. A covid-19 chegou e …

OE2021: IVA gasto em alguns setores vai poder ser recuperado nas compras seguintes

O IVA suportado pelos consumidores em serviços ou produtos dos setores mais afetadas pelo impacto da pandemia vai poder ser recuperado nas compras seguintes realizadas nos mesmos setores, disse o ministro Pedro Siza Vieira. Em causa …

Temeu-se uma explosão em Paris. Mas foi "apenas" um caça a quebrar a barreira do som

Um avião militar que ultrapassou a barreira do som provocou esta quarta-feira o receio de que tivesse ocorrido uma explosão em Paris, já que o barulho foi ouvido em grande parte da capital francesa e …

Maduro propõe neutralizar sanções norte-americanas com Lei Antibloqueio

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, entregou na terça-feira um projeto de Lei Antibloqueio à Assembleia Constituinte (AC, composta unicamente por simpatizantes do regime) para neutralizar os efeitos das sanções impostas pelos Estados Unidos (EUA) …

Subsídio aos pobres na pandemia "não pode ser para sempre"

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse esta terça-feira que os subsídios destinados aos mais pobres pelo Congresso no âmbito da luta contra a pandemia de covid-19 “infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode …

Reembolso do IVA do turismo e restauração pode demorar um ano se vier no IRS

A partir de 2021 os contribuintes poderão receber parte do valor do IVA de consumos no setor do turismo e restauração, medida anunciada pelo Governo na segunda-feira e que, antecipou a Deloitte, pode ser concretizada …

Novo lay-off passa a ser acessível para empresas com perdas entre 25% e 40%

As empresas com quebras de faturação homólogas entre 25% e 40% vão poder recorrer ao apoio à retoma progressiva, instrumento que passa também permitir a redução até 100% do horário quando a quebra de faturação …

Associação das Forças Armadas considera diretiva para comunicação inclusiva uma "provocação"

O presidente do Conselho Nacional da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) afirmou que a nova diretiva do Governo que implementa uma comunicação inclusiva em todos os documentos oficiais é uma provocação aos militares …

60 milhões de infetados na Índia? Casos podem ser 10 vezes mais do que os números oficiais

Mais de 60 milhões de pessoas na Índia podem ter sido infetadas com o novo coronavírus, dez vezes mais que os números oficiais, anunciaram esta terça-feira autoridades médicas responsáveis pela pandemia, citando um estudo nacional …