Cabrita disponível para visitar campos de asilo “onde for necessário”

Tiago Petinga / Lusa

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, manifestou-se hoje disponível para visitar os campos de asilo “onde for necessário”, seja nas ilhas gregas ou Canárias, para verificar e apoiar as ações comuns da UE.

“Tal como, no plano nacional, estive há dois anos nas ilhas gregas, estarei enquanto presidência onde for necessário, nas Canárias, nas ilhas gregas, a verificar e a apoiar as ações comuns nesta matéria”, apontou Cabrita durante uma audição na Comissão parlamentar de Liberdades Cívicas, Justiça e Assuntos Internos do Parlamento Europeu (PE), onde apresentou as prioridades da presidência portuguesa na sua área.

Em resposta a uma questão da deputada socialista Isabel Santos sobre como tenciona a presidência portuguesa garantir que o processamento dos requerimentos de asilo são mais expeditos, o ministro referiu que é “preciso avançar num conjunto de matérias” que se encontram num estado de conclusão no processo legislativo.

Nesse âmbito, o ministro da Administração Interna frisou que é necessário “avançar com a regulamentação EURODAC” – que estabelece uma base de dados de impressões digitais de requerentes de asilo -, dando também os exemplos do novo regulamento do Gabinete Europeu de Apoio em matéria de Asilo (EASO) e da revisão da diretiva ‘Blue Card’ [Carta Azul], que estabelece as condições de imigração para a UE para trabalhadores qualificados.

No que se refere à “mobilização de mecanismos de partilha de responsabilidade na gestão de fronteiras”, Cabrita salientou a necessidade de “fazer a avaliação do tempo necessário e dos meios necessários para que não haja pessoas esquecidas em campos de refugiados ao longo de anos sem a sua situação definida”.

O ministro da administração interna referiu ainda que o debate em torno do Pacto para as Migrações e Asilo – apresentado pela Comissão Europeia em setembro de 2020 – será uma das prioridades da presidência portuguesa, salientando que Portugal irá procurar “promover o aprofundamento” do debate técnico da questão e tentar “ir tão longe quanto possível no debate dos vários instrumentos legislativos”.

Para tal, Cabrita especificou os três eixos em que Portugal irá procurar centrar a discussão: a dimensão externa das migrações, a partilha de responsabilidade na gestão comum das fronteiras e a partilha de solidariedade entre Estados-membros.

Frisando que “percebe que há um conjunto de países” que consideram que “nada está acordado” na questão da gestão das migrações enquanto “tudo não estiver acordado”, Cabrita referiu que “conta com o PE” para avançar em vários procedimentos legislativos.

“Contem com a presidência portuguesa para, em diálogo com o Parlamento mas contando com o apoio do Parlamento, avançarmos no plano legislativo mas, sobretudo, contribuirmos para a aproximação que permita estarmos em condições de chegar a um acordo político sobre esta matéria”, concluiu.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Em tempos de crise que resolva os problemas da casa, entao denpois os de fora…
    Se comeca de fora para dentro, entao nao esta fazer nada na politica porque decisoes erradas estao a destruir o pais, endividar pais…

    algo esta acontecer e nao ‘e dito ao povo….se gostam destas supresas na sua casa entao assine um cumpromisso em publico…mas por favor nao fale como o povo gostasse de ser a 3 opcao… isto ‘e passar um atestado de deficiencia ao povo ….

RESPONDER

Descoberto antídoto contra agentes nervosos tipo Sarin e Novichok

Uma equipa do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL), nos Estados Unidos, desenvolveu um antídoto que neutraliza a exposição ao envenenamento por agente nervoso. O estudo, que foi publicado na revista Scientific Reports, foi o resultado de …

Marte sobreviveu a super-erupções (que libertaram "oceanos" de poeira e gases tóxicos)

A região de Arabia Terra, situada no norte de Marte, já foi palco de erupções suficientemente potentes para libertar "oceanos" de poeira e gases tóxicos no ar.  A NASA confirmou, recentemente, que uma região do norte …

Vulcão, La Palma

O Cumbre Vieja também tem negacionistas. "É tudo orquestrado"

Nos últimos dias, as redes sociais têm-se tornado o palco dos "negacionistas dos vulcões" que defendem que, por trás da erupção do Cumbre Vieja, há mão humana. Nas redes sociais já há negacionistas do vulcão Cumbre …

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …