Tenente-general é o novo diretor do SEF. Cabo-verdiano terá sido espancado

Academia Militar

Tenente-general Luís Botelho Miguel

Aparentemente, Ihor Homeniuk não foi um caso único de agressões no SEF. Um cidadão cabo-verdiano alega ter sido espancado por quatro inspetores desta autoridade policial.

Há cerca de uma semana, Marcelo Rebelo de Sousa salientou que era necessário apurar se a morte de Ihor Homeniuk “foi um caso isolado”. Caso não fosse, “se o problema for do sistema”, então “é o sistema que tem de ser substituído”, disse o Presidente da República.

Sabe-se agora que o Ministério Público está a investigar a queixa de um cabo-verdiano que alega ter sido espancado por inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). “Fui esmurrado, pontapeado, fizeram-me um mata-leão e prenderam-me com algemas nos pulsos e nos tornozelos a um carrinho de bagagens, obrigando-me a ficar de cócoras”, acusa Egídio Pina, 54 anos, citado pelo semanário Expresso.

Pina vivia há mais de 20 anos em Portugal e cumpria uma pena de sete anos por tráfico de droga quando, certo dia, quatro inspetores do SEF o foram buscar ao estabelecimento prisional de Alcoentre e levar à força para o aeroporto de Lisboa, obrigando-o a embarcar num avião de volta para Cabo Verde.

O cabo-verdiano explicou que tinha uma providência cautelar pendente que poderia fazer cessar a pena acessória de expulsão que lhe tinha sido decretada. “Mas eles não acreditavam em mim. Só me diziam: Vais para Cabo Verde. Quem manda aqui somos nós“, contou Egídio Pina.

“Eu ainda me defendi pois tenho boa compleição física. Mas fui muito massacrado. Fiquei com escoriações na cara, nas costas e nas pernas”, acrescentou.

O SEF tem agora um novo diretor nacional após a saída de Cristina Gatões. Luís Francisco Botelho Miguel foi indicado por António Costa e Eduardo Cabrita “para dirigir o processo de reestruturação deste Serviço”.

“O tenente-general Luís Francisco Botelho Miguel foi designado pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e pelo Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, como Diretor Nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, para dirigir o processo de reestruturação deste Serviço e assegurar a separação orgânica entre as suas funções policiais e as funções administrativas de autorização e documentação de imigrantes”, lê-se na nota oficial.

Viúva desvaloriza condolências de Cabrita

Ao Correio da Manhã, a viúva de Ihor Homeniuk, o cidadão ucraniano morto no aeroporto de Lisboa quando estava à guarda do SEF, diz que ainda não contou aos filhos que o pai morreu com indícios de tortura e homicídio.

“Os meus filhos não sabem que o pai foi assassinado. Apenas que morreu no hospital. Vou ter de lhes contar, mas não sei como é que vão receber a notícia”, lamentou a viúva.

Oksana Homeniuk disse ainda que a carta de condolências enviada pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, não tem valor nenhum. “Aquela carta de condolências não tem valor nenhum para mim. Quer tenha sido enviada em abril ou agora, para mim é igual”, atirou.

Pelo contrário, mostrou-se grata pelo facto de o Estado português ter decidido indemnizá-la antes de qualquer decisão judicial.

Em declarações ao Diário de Notícias, a ucraniana pediu ainda aos jornalistas que a deixem em paz, realçando que o foco deve ser no processo e não naquilo que ela está a sentir.

“Não tenho nada de novo para dizer, já partilhei toda a informação que tenho. Agradeço o trabalho dos jornalistas que fizeram esse processo andar para a frente, mas estou a sentir um exagero de atenção sobre mim, muita pressão. Estou a sentir-me exausta, preciso de paz. Não quero que mais ninguém venha de Portugal para me entrevistar. Por favor”, apelou.

  Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Obviamente que todo este processo está a ser desgastante para esta senhora e precisa de tempo para fazer o luto do marido que foi brutalmente torturado e assassinado pelo SEF. O comportamento é totalmente compreensível e aceitável, está em sofrimento e precisa de espaço e tranquilidade para fazer o luto. Portugal quer aplicar sanções à Hungria por esta não querer dar asilo a migrantes, pois é preferível não dar asilo do que deixar entrar e depois torturar e assassinar certo? É este o exemplo que Portugal quer dar às Hungria?

  2. Claro…agora vão aparecer muitos anjinhos que, embora estivessem a cometer crimes, coitados; são santinhos e foram mal tratados pelo SEF…

    • Pelo teu comentário até parece que nunca houve abusos. Não houve é poucos. No entanto, que se saiba, nunca nenhum morreu. E isso faz toda a diferença.
      VAI-TE EMBORA CABRITA

      • Nunca é muito tempo… abusos há e haverá sempre onde houver pessoas – mas nunca constou que o SEF fosse pior do que os seus congéneres pela Europa fora (já nem falo dos EUA!); antes pelo contrário!…
        .
        O Cabrita nem sequer devia ter chegado a ministro, mas o facto de ele ser ministro (tal como a sua demissão) muda ZERO relativamente aos abusos no SEF!
        Para melhorar é preciso rever todos os procedimentos e reformar o sistema – não é só mudar o ministro que, coitado, só faz cenas!…

  3. Sai um, que é do piorio, e entra outro, que faz lembrar uma maçã podre.

    Andam cheios de fungos multirresistentes no cérebro…!

  4. Eu ainda me defendi pois tenho boa compleição física. Mas fui muito massacrado. Fiquei com escoriações na cara, nas costas e nas pernas”, acrescentou. Ora vamos lá a ver, se por um lado o caso do Ucraniano não tem desculpa possível, mesmo que supostamente também se tenha armado em valente ou não, nunca mas nunca mesmo se deve matar um ser humano, ou qualquer ser, à “porrada”! Já quanto a este cabo-verdiano provávelmente foi bem aplicada a tareia. Então o “gajo”, além de andar a vender droga em Portugal, quando vai ser expulso ainda se arma em valente? Tareia no “desgraçadinho” ainda deve ter sido pouca! Quanto a mim, esses “bandidos” que andam a vender droga, deviam ser todos enforcados!

RESPONDER

Governo disponível para suspender caducidade de convenções coletivas "sem limite de tempo"

O Governo está disponível para avançar com a suspensão dos prazos da caducidade das convenções coletivas "sem limite de tempo", disse, esta segunda-feira, no Parlamento a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A medida foi …

PEV também vota contra o Orçamento do Estado para 2022

O partido ecologista "Os Verdes" (PEV) anunciou, esta segunda-feira, que também vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022. Em conferência de imprensa, na Assembleia da República, José Luís Ferreira disse que "o grupo parlamentar …

Governo lamenta decisão do PCP. "Nunca tínhamos ido tão longe como fomos este ano"

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares reagiu, esta segunda-feira à tarde, na Assembleia da República, ao anúncio de voto contra do PCP ao Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). Na Assembleia da República, Duarte Cordeiro …

Vulcão Cumbre Vieja lança lava, cinzas e fumo em La Palma

Vulcão de La Palma "no auge da atividade". Derrocada parcial do cone revela grande fonte de lava

Uma derrocada parcial do cone do vulcão da ilha de La Palma, nas Canárias, deixou à vista uma grande fonte de lava, segundo o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan). "Estamos no auge da atividade" do …

Presidente recebeu dose de reforço da vacina contra a covid-19 juntamente com a da gripe

O Presidente da República recebeu, esta segunda-feira, a dose de reforço da vacina contra a covid-19, juntamente com a vacina da gripe. "O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recebeu esta tarde o reforço (ou terceira dose) …

PCP duvida do "golpe de asa" do Governo. BE estranha a sua "indisponibilidade"

O Partido Comunista anunciou, esta segunda-feira, que vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) na generalidade, juntando-se ao Bloco de Esquerda. "Não acredito em bruxas (...). Nunca faltámos à chamada e procurámos sempre …

"Ou há Orçamento ou avanço para a dissolução da Assembleia da República", diz Presidente

O Presidente da República afirmou, esta segunda-feira, que irá aguardar até ao último segundo da votação do Orçamento do Estado para 2022 na generalidade e, caso se confirme o chumbo, iniciará logo o processo de …

Portugal regista mais cinco mortes e 313 casos de covid-19

Portugal registou, esta segunda-feira, mais cinco mortes e 313 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 313 novos …

Quase 23 milhões de afegãos vão sofrer insegurança alimentar aguda no inverno

O Programa Alimentar Mundial da ONU alerta para a crise no Afeganistão, afirmando que o país está "entre os piores desastres humanitários do mundo, senão o pior". Cerca de 22,8 milhões de afegãos, mais de metade …

A COP26 ainda não começou, mas parece condenada ao fracasso. Matos Fernandes está "pouco otimista"

Cimeira tem início a 31 de outubro, mas os sinais que chegam não são positivos, com muitos dos líderes e representantes dos principais países a apontar dedos aos que ainda não se comprometeram com metas …