Burberry recua: vai deixar de usar peles e de queimar produtos

A famosa marca de luxo britânica anunciou que vai parar de queimar os produtos que não forem vendidos, que nunca mais vai utilizar peles verdadeiras nas peças de roupa e que vai retirar as que ainda se encontram à venda.

A Burberry, famosa marca de luxo britânica, anunciou que vai parar imediatamente de queimar roupa, assessórios e perfumes não vendidos. Nos últimos cinco anos, o valor total de produtos destruídos ultrapassou os 90 milhões de libras, quase 100 milhões de euros.

A empresa revelou que, só em 2017, queimou artigos no valor de 32 milhões de euros, explicando que a estratégia servia para impedir que os artigos fossem roubados ou vendidos a preços mais baixos, o que levaria a uma degradação da imagem da marca.

Esta revelação causou mal-estar não só entre ambientalistas e ativistas dos direitos dos animais como também no seio dos acionistas da empresa, o que levou a marca a agir. Além da incineração dos produtos, a Burberry também anunciou que não vai mais utilizar peles verdadeiras nas peças de roupa.

Confrontada com um mercado cada vez mais exigente e que diz ‘não’ a produtos e iniciativas não sustentáveis, a marca de luxo, que atualmente usa peles de animais como coelho, raposa e guaxinim asiático nas suas coleções, prometeu parar de usá-las no futuro.

A empresa britânica informou ainda que firmou parcerias para criar novos materiais e reutilizar sobras de tecido e que vai retirar do mercado as peças feitas com peles verdadeiras que ainda se encontram à venda.

Em declarações à BBC, a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) mostrou-se satisfeita com a decisão. “As poucas casas de moda que se recusam a modernizar-se e a ouvir a opinião pública – que é contra o uso de pele verdadeira – agora estão na praça pública”, explica a associação.

“Se querem continuar a ser relevantes numa indústria em constante mudança, não têm escolha a não ser parar de usar peles roubadas de animais para os seus casacos, golas e punhos”, acrescentou.

Esforço para reciclar

A Burberry informou que já reutiliza, conserta, doa e recicla produtos que não foram vendidos e prometeu aumentar os esforços para não destruir peças.

No ano passado, a empresa iniciou uma parceria com a empresa Elvis & Kresse, marca de luxo que vende produtos sustentáveis, para que 120 toneladas de cortes de couro sejam transformados em novos produtos nos próximos cinco anos.

Ao mesmo tempo, a Burberry também criou um grupo com o Royal College of Art, em Londres, para criar novos materiais sustentáveis. “O luxo moderno significa ser social e ambientalmente responsável”, disse o diretor-executivo da marca, Marco Gobbetti.

“Essa crença é fundamental para nós e para o nosso sucesso a longo prazo. Estamos comprometidos em aplicar o mesmo princípio em todas as partes da Burberry, tal como fazemos com os nossos produtos”, garante.

A Burberry não é a única empresa a ter de lidar com o excesso de produtos não vendidos. Outro exemplo é a Richemont, dona das marcas Cartier e Montblanc, que teve de recomprar relógios no valor de 480 milhões de euros nos últimos dois anos. Analistas dizem que parte dos relógios seria reciclada e o restante seria deitado fora.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Nova tabela de preços da ADSE adiada para setembro

A nova tabela de preços da ADSE sofreu mais um adiamento e só entrará em vigor em setembro, revelou a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão. A nova tabela de preços …

Vacinação da faixa etária 20-29 começa a "meio de julho"

No habitual espaço de comentário na SIC, este domingo à noite, Luís Marques Mendes anunciou que a vacinação dos jovens entre os 20 e os 29 anos vai, afinal, começar a "meio de julho". A vacinação …

Cientistas descobrem compostos promissores para tratar cancro do fígado mortal

Investigadores descobriram algumas classes de terapêuticos que destroem as células tumorais fibrolamelares que crescem em ratos e testaram-nas em células humanas extraídas de tumores. As opções de tratamento para o cancro do fígado mortal, chamado carcinoma …

Governo sueco na corda bamba. Moção de censura pode fazê-lo cair

Depois de, neste domingo, ter falhado a tentativa de acordo parlamentar, o Governo sueco enfrenta hoje uma prova de fogo. Esta segunda-feira, o Governo da Suécia pode cair se o Parlamento aprovar a moção de censura. Segundo …

Conseguirão os humanos compreender baleiês? Cientistas acreditam que sim

Uma equipa de investigadores está a tentar recolher e decifrar os sons emitidos por cachalotes, para compreender a sua linguagem. Os cachalotes estão entre os animais mais barulhentos do planeta, produzindo sons de rangidos, batidas e …

NASA regressa a Vénus para perceber se o planeta já foi habitável no passado

A NASA está a regressar a Vénus para aprender como é que o planeta se tornou um deserto quente e venenoso — e se o planeta já foi habitável no passado. A NASA está finalmente a …

"Sonho que se tornou pesadelo". Fernando Santos admite mudanças no onze

O selecionador Fernando Santos disse hoje que Portugal vai carimbar a passagem aos ‘oitavos’ de final do Euro2020 e admite fazer mudanças na equipa para o encontro da derradeira jornada do Grupo F, com a …

Cientistas descobriram dois novos tipos de células cerebrais em ratos

Cientistas descobriram dois novos tipos de células gliais, um tipo de células do sistema nervoso central que dá suporte ao cérebro, em ratos. De acordo com o site EurekAlert!, investigadores da Universidade de Basileia, na Suíça, …

As bactérias intestinais podem influenciar a gravidade de um AVC

Uma equipa de investigadores da Cleveland Clinic, nos Estados Unidos, descobriu uma nova associação cérebro-intestino que está a surpreender a comunidade científica. Os resultados do estudo mostram como um metabólito produzido por bactérias intestinais pode amplificar …

O icónico Tamagotchi está de volta, mas desta vez em forma de smartwatch

No ano em que se celebram os 25 anos do Tamagotchi, surge uma nova versão do icónico brinquedo. O Smart é um Tamagotchi na forma de um relógio inteligente, para se usar no pulso. O …