/

Bruno de Carvalho anuncia candidatura à presidência do Sporting

5

José Sena Goulão / Lusa

O ex-presidente do Sporting, Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho anunciou hoje a sua recandidatura à presidência do Sporting, depois de ter sido destituído da liderança em assembleia geral a 23 de junho.

“Decidimos de novo enfrentar a vontade dos sócios, com a esperança de continuarmos num rumo, num caminho, de continuarmos fiéis. A 8 de setembro, contamos com todos os sportinguistas”, disse, num vídeo em direto na sua página na rede social Facebook.

Bruno de Carvalho marcou ainda uma conferência de imprensa para quarta-feira, às 20:00, numa unidade hoteleira em Lisboa.

O então presidente do Sporting foi destituído do cargo, por decisão da maioria dos sócios que votaram em Assembleia Geral extraordinária no dia 23 de junho. A destituição do Conselho Diretivo liderado por Bruno de Carvalho foi aprovada com 71,36% dos votos e recebeu 28,64% de votos contra.

Dias antes, Bruno de Carvalho tinha dito que “escusavam de o expulsar de sócio“, porque não se recandidataria se a destituição vencesse. Já depois da assembleia-geral, anunciou que tinha deixado de ser sócio (e adepto) do Sporting.

No dia seguinte, no entanto, o ex-presidente leonino publicou e alterou um post no Facebook em que anunciava a intenção de impugnar a Assembleia Geral (que entretanto abandonou) e de se candidatar a eleições.

No dia 28 de junho, Bruno de Carvalho pediu o fim dos processos disciplinares entretanto levantados contra si pela comissão de gestão do clube, para poder ir a eleições.

O ex-presidente leonino é alvo de diversos processos disciplinares por actos cometidos no processo da sua destituição – entre os quais a nomeação de órgãos dirigentes não previstos nos estatutos, e por ter votado na Assembleia da sua própria destituição.

Recentemente, os meios de comunicação deram notícia dos primeiros resultados da auditoria forense levantada pela comissão de gestão, que apontam para já alegados pagamentos pelo clube de despesas pessoais de Bruno de Carvalho.

Na sequência da destituição de Bruno de Carvalho, decidida pela maioria dos sócios reunidos em assembleia geral em 23 de junho, tinham surgido já outros quatro candidatos às eleições de 08 de setembro: Frederico Varandas, Fernando Tavares Pereira, Pedro Madeira Rodrigues e Dias Ferreira.

Até às eleições, o Sporting é liderado por uma comissão de gestão presidida por Artur Pereira Torres, que designou José Sousa Cintra para o comando da SAD.

O antigo presidente contratou José Peseiro para treinador da equipa principal.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP // Lusa

5 Comments

  1. Se se candidatou (ou vai candidatar), é bem provável que ganhe…
    Eu explico: se quase 30 % lhe manifestaram apoio, no dia 23 de junho, e se há mais 4 candidatos, os cerca de 70 % que não o apoiaram vão dispersar os seus votos por esses 4 candidatos; ora, se nenhum deles conseguir concentrar em si mais do que 30 % dos votos, o BdC ganhará… com maioria relativa… mas ganhará…
    Será que estou certo?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.