Reino Unido e UE retomam negociações. Londres vai pedir adiamento se não houver acordo até sábado

O Reino Unido e a União Europeia (UE) retomam esta quarta-feira as negociações sobre o ‘Brexit’, depois de na véspera se ter anunciado que um acordo estaria iminente. “Ainda há trabalho a fazer”, referiu o Governo britânico.

Foi o próprio Governo britânico a indicar que, apesar das conversações “construtivas” e do progresso feito, “ainda há trabalho a fazer”. Os relatos sobre a iminência de um acordo com Bruxelas terão decorrido de alegadas cedências de Londres relativamente à questão da fronteira irlandesa, revelou o Expresso.

O primeiro-ministro, Boris Johnson, deverá fazer um ponto de situação com o seu Executivo sobre o andamento das negociações. O mesmo fará o principal negociador da UE para o ‘Brexit’, Michel Barnier, junto de comissários e embaixadores europeus.

O contrarrelógio assume mais dramatismo na véspera de uma cimeira de dois dias do Conselho Europeu, que arranca esta quinta-feira e que é o último encontro deste tipo antes do atual prazo de saída do Reino Unido da UE, 31 de outubro.

O governo britânico pretende cumprir a lei e pedir um adiamento da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) se não conseguir alcançar um acordo até sábado, segundo confirmou esta quarta-feira o ministro para o Brexit. “O governo vai cumprir a lei e com os compromissos dados ao tribunal em relação à lei”, afirmou Steve Barclay perante a comissão parlamentar sobre a saída da UE.

Oficialmente designada por Lei de Saída da UE (n.° 2), mas batizada com o nome do deputado trabalhista e primeiro signatário do texto, Hilary Benn, a legislação obriga Boris Johnson a pedir um adiamento por mais três meses, até 31 de janeiro, se não for alcançado um acordo nem autorizada uma saída sem acordo até 19 de outubro.

A cimeira é vista como a última oportunidade que Boris Johnson tem para um acordo, depois de o Parlamento britânico ter rejeitado por três vezes o documento negociado com Bruxelas pela sua antecessora, Theresa May, que se demitiu em maio.

No dia 19, o Parlamento britânico deverá reunir-se para votar um possível acordo que saia da cimeira europeia dos dois dias anteriores. A acontecer, será a primeira vez que o Parlamento britânico se reúne num sábado desde a Guerra das Malvinas, em 1982. Esse dia é o prazo que uma lei aprovada pela oposição em setembro estipula para Boris Johnson ter de pedir novo adiamento à UE, à falta de acordo de saída.

Andy Rain / EPA

Boris Johnson

Caso o primeiro-ministro chegue da cimeira europeia com um acordo e o Parlamento não o aprove e não aceite um ‘Brexit’ sem acordo, Boris Johnson terá de pedir um novo adiamento da saída, à luz da Lei Benn (apelido do deputado trabalhista que foi seu primeiro subscritor).

O líder da Câmara dos Comuns, Jacob Rees-Mogg, não confirma a sessão parlamentar de sábado, dizendo que estará dependente do que acontecer em Bruxelas.

Unionistas contra fronteira aduaneira no Mar da Irlanda

Além da pressão para conseguir chegar a um acordo com a UE, Boris Johnson enfrenta a pressão para a aprovação do documento no Parlamento.

Para conseguir cumprir este segundo objetivo, o primeiro-ministro precisa do apoio dos conservadores favoráveis ao ‘Brexit’ e do Partido Unionista Democrático, e este apoio está dependente da alternativa proposta para o ‘backstop’ (a solução estipulada no acordo de Theresa May para evitar uma nova fronteira na Irlanda).

Após um encontro com Boris Johnson, os unionistas disseram que ainda havia “lacunas” e que seria necessário “mais trabalho”. A líder do partido, Arlene Foster, já tinha avisado que não aceitaria planos de uma fronteira aduaneira no Mar da Irlanda, que significaria que a Irlanda do Norte seria tratada de forma diferente do resto do Reino Unido.

Entretanto, fontes do Governo irlandês, citadas pelo Irish Times, disseram que as perspetivas de um acordo “parecem mais promissoras”, pelo que o Executivo de Dublin está esperançado de que um acordo estará pronto para a cimeira da UE.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O Boris que se atire para uma “valeta” conforme o afirmou !………. Já cheira mais que mal esta “fantasia” . Saiam e assumam as consequências, ou revoguem o referendo!…. gente que esgota a paciência de qualquer um !

Marques Mendes elogia "voz independente" de Medina (e diz que a TAP pode ser um crematório político)

Luís Marques Mendes elogiou neste domingo as críticas que o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, fez ao combate à pandemia, considerando ainda que a resolução da TAP, que culminou na saída de David …

O “Grenadier” já não vai ser português. Fabricante automóvel Ineos desiste de fábrica em Estarreja

A INEOS Automotive, empresa do ramo automóvel, transmitiu à Câmara de Estarreja que vai suspender o investimento de 300 milhões de euros numa fábrica no concelho, revelou este domingo fonte municipal. "A empresa transmitiu à Câmara …

Grécia e Austrália recuam na abertura de fronteiras. Marrocos isola cidade após recorde de casos

Grécia e Austrália anunciaram neste fim-de-semana um recuo na abertura das suas fronteiras, enquanto que Marrocos isolou uma cidade após um número recorde de novas infeções de covid-19 registadas em 24 horas. A Grécia anunciou …

Dinheiro dos pobres usado para "vida de luxo". Presidente, mulher e filha da Mão Amiga acusados

O presidente da Associação Mão Amiga, em Gulpilhares, Vila Nova de Gaia, a mulher e a filha foram acusados pelo Ministério Público (MP) de usarem o dinheiro da instituição para pagarem uma "vida de luxo". …

Fisco tem por cobrar 15 mil milhões de euros em impostos

O Jornal Económico escreve esta segunda-feira que a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) tem por cobrar 14.919 milhões de euros em impostos. De acordo com o diário de economia, mais de metade da dívida dos contribuintes está …

"Armada espanhola" assegura 70% do mercado das obras públicas em Portugal

As empresas espanholas estão a assegurar 70% do mercado das obras públicas em Portugal, escreve esta segunda-feira o jornal Público, citando uma análise ao Portal Base, às obras públicas acima de sete milhões de euros No …

"Oitavos" da Liga dos Campeões não vão ser jogados em Portugal

A UEFA cedeu à pressão dos clubes e decidiu que os encontros da segunda mão dos oitavos-de-final vão ser disputadas nos respetivos estádios dos clubes. Os encontros por jogar relativos aos oitavos-de-final da Liga dos Campeões …

Turmas repartidas e aulas ao sábado. O que muda no novo normal do Ensino Superior

Para o regresso às aulas do Ensino Superior no próximo ano letivo, as universidades estão a preparar medidas que permitam cumprir as regras sanitárias e zelar pela aprendizagem dos seus alunos. Se tudo correr como planeado, …

Presidente do Barcelona afasta interessados em Messi e desfaz mito

Rumores sugeriam que Lionel Messi estava decidido a sair do Barcelona. Não tardou a aparecerem interessados no argentino, mas o presidente do Barça já veio deixar um recado. Na semana passada, o mundo do futebol foi …

Doze jovens infetados após festa na Guarda. Politécnico suspende exames presenciais

Doze jovens, oito dos quais alunos do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), testaram este fim de semana positivo para o novo coronavírus (covid-19). De acordo com a SIC Notícias, as infeções deram-se na sequência de uma …