Boris imitou “O Amor Acontece” para apelar ao voto. E a última sondagem dá-lhe maioria absoluta

O primeiro-ministro britânico lidera a última sondagem antes das eleições legislativas, apesar da margem mínima, mas admite que pode vir a falhar a maioria.

De acordo com o Observador, a última sondagem antes das eleições legislativas, marcadas para esta quinta-feira, dá a vitória com maioria absoluta a Boris Johnson, embora com uma margem mínima.

Segundo o estudo do YouGov, o Partido Conservador obtém 43% das intenções de voto, que se traduzem em 339 deputados. Já o Partido Trabalhista, liderado por Jeremy Corbyn, tem 34% dos votos e 231 deputados.

Esta terça-feira, o primeiro-ministro admitiu o risco de não conseguir uma maioria absoluta e estas resultarem num Parlamento dividido. “Esta é uma eleição muito disputada. E precisamos de todos os votos. A única alternativa matematicamente [possível] a um Governo Conservador com maioria absoluta é o risco real de outro Parlamento dividido”, afirmou, após um discurso numa fábrica em Uttoxeter, Staffordshire, centro de Inglaterra.

Boris aludiu às eleições de 2017, quando a antecessora Theresa May tinha uma vantagem nas sondagens, mas acabou por não conseguir uma maioria de deputados na Câmara dos Comuns, precisando do apoio do Partido Democrata Unionista (DUP) da Irlanda do Norte para formar Governo.

Desde a dissolução do Parlamento, a 6 de novembro, que as sondagens têm indicado consistentemente uma vantagem do Partido Conservador sobre o Trabalhista suficiente para garantir uma maioria absoluta.

“As sondagens podem estar erradas, e precisamos de lutar por cada voto”, referiu o governante, recordando que um Parlamento dividido poderá resultar num bloqueio ao Brexit devido ao peso dos partidos pró-europeus na Câmara dos Comuns.

Os últimos dias não têm sido fáceis para o primeiro-ministro, sobretudo depois da polémica com um jornalista que o confrontou com a fotografia de uma criança a dormir no chão de um hospital por causa da falta de camas.

Ontem, numa tentativa de cativar eleitores — e em resposta às críticas do ator Hugh Grant —, o governante recriou (e parodiou) uma das cenas mais icónicas do filme “O Amor Acontece”.

Só precisamos de mais nove lugares para termos uma maioria”, pode ler-se num dos cartões mostrados a uma eleitora. “Já chega. Vamos fazer isto”, diz o primeiro-ministro no final do vídeo.

A resposta do ator britânico não se fez esperar. “Reparei que um dos cartões do filme original que ele não mostrou dizia ‘Porque no Natal diz-se a verdade’ e fiquei a pensar, será que os spin doctors dos tories acharam que era um cartão que não ia ficar muito bem nas mãos de Boris Johnson?”, disse à BBC Radio 4.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Vai ganhar porque não tem uma oposição forte e credível…Afinal o que é o líder do partido Trabahista quer? Quais as suas ideias? Toca a mudar de líder para dar um novo impulso e dinâmica à política Inglesa…

  2. Nós aqui á distancia não vemos o dia a dia dos britânicos, não adianta ver as coisas pela prespectiva da política externa, os ingleses são um povo resiliente e unido, o problema é que o reino unido é composto por vários países!
    Os escoceses vão reagir muito mal se o brexit acontecer, a Irlanda do norte tambem!
    Ou seja na realidade o brexit pode ser o fim do Reino Unido e não da União europeia!

RESPONDER

Conceição queixou-se das condições, mas a realidade é bem diferente

No fim do jogo da final da Taça da Liga, Sérgio Conceição desabafou sobre as condições em que trabalha. No entanto, a realidade mostra algo bem diferente daquilo que o treinador dá a entender. Após a …

Estado Islâmico elege Israel como "alvo específico" da sua luta

O grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI) afirmou na segunda-feira, através de uma mensagem áudio, pretender desencadear uma "nova fase" da sua 'jihad', ao eleger Israel como alvo específico. O apelo foi emitido quando o Presidente norte-americano …

Francisco Rodrigues dos Santos: "No CDS não existem Joacines"

O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, afirmou hoje ter uma "confiança inabalável em todos os deputados" que representam o partido na Assembleia da República, e remeteu para mais tarde a questão da liderança …

Cada vez mais freiras sofrem de burnout no Vaticano

Há cada vez mais freiras a sofrerem de burnout no Vaticano. Várias irmãs denunciaram excesso de trabalho, stress, exploração laboral e abusos por parte dos superiores. Sem contrato de trabalho ou horários definidos, muitas freiras que …

"Foi uma cena de acidente devastadora". Helicóptero que matou Kobe Bryant não tinha caixa negra

As circunstâncias do acidente que provocou a morte de Kobe Bryant, da filha do ex-basquetebolista da NBA e de mais quatro pessoas, continuam a ser investigadas. Sabe-se, agora, que o helicóptero onde seguiam as vítimas …

EUA apresentam plano de paz para o Médio Oriente já condenado pela Palestina

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, apresenta esta terça-feira o seu plano de paz para o Médio Oriente, após reuniões com líderes israelitas, que poderá estar condenado ao fracasso, perante a rejeição dos …

Vacina chinesa para o coronavírus pode começar a ser testada em menos de 40 dias

A equipa chinesa que trabalha no desenvolvimento de uma vacina para combater o coronavírus de Wuhan disse que espera poder começar os testes em menos de 40 dias, informou a agência estatal Xinhua. Pelo menos 106 …

Netanyahu anuncia retirada da sua imunidade parlamentar

Benjamin Netanyahu retirou o pedido de imunidade ao Parlamento israelita contras as três acusações de que foi alvo em novembro, que envolvem casos de corrupção, fraude e abuso de confiança. O primeiro-ministro de Israel disse, em …

Vitória já tem proposta por Tapsoba (e pode fazer encaixe histórico)

O Vitória de Guimarães recebeu uma proposta por Edmond Tapsoba que pode levar os vimaranenses a abrir mão do jogador. Sabe-se que a proposta recebida ronda os 20 milhões de euros. A notícia avançada esta terça-feira …

Livre exige que património das ex-colónias em museus portugueses seja devolvido

O Livre quer que todo o património das ex-colónias, presente em território português, possa ser restituído pelos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais. O partido da papoila quer que o património …