/

Boris ignora avisos de Trump e dá luz verde à Huawei para desenvolver 5G no Reino Unido

4

A gigante tecnológica chinesa Huawei vai poder fornecer equipamento para a infraestrutura de telecomunicações 5G no Reino Unido, ainda que com limitações.

Donald trump tentou impedir, mas Boris Johnson anunciou esta terça-feira que o negócio com a gigante tecnológica chinesa está fechado: a Huawei vai poder fornecer equipamentos para as infraestruturas das futuras redes 5G no país.

No entanto, avança o Financial Times, há limitações: a Huawei não vai poder ter mais de 35% de quota de mercado e não pode ter equipamentos em redes sensíveis, como bases militares ou centrais nucleares.

Victor Zhang, vice-presidente da Huawei, refere, num comunicado enviado ao Observador, que a confirmação do Governo britânico vai “permitir continuar a trabalhar com os clientes [da empresa] mantendo no caminho certo a implementação do 5G”. Por sua vez, a Huawei adianta que “um mercado diversificado de fornecedores e uma concorrência justa são essenciais para a eficácia e inovação de uma infraestrutura de rede, além de garantir que os consumidores têm acesso à melhor tecnologia possível”.

“A decisão baseada em evidências resultará numa infraestrutura de telecomunicações mais avançada, mais segura e com melhor relação custo benefício que é adequada para o futuro”, afirma Zhang.

A decisão do Conselho Nacional de Segurança do Reino Unido foi contra os avisos do Executivo norte-americano. O Governo de Donald Trump sustenta constantemente que a Huawei é uma empresa que está em conluio com o Governo chinês e que poderá utilizar as tecnologias para espionagem.

Os ministros britânicos consideraram a empresa chinesa um fornecedor de “alto risco”, mas anunciaram que vão continuar a trabalhar com a Austrália, Estados Unidos, Canadá e Nova Zelândia (Five Eyes), países que já cessaram parcerias com a Huawei por motivos de segurança nacional.

Com estas limitações, os responsáveis britânicos acreditam que o perigo é minimizado, quer sejam “piratas informáticos ou ataques promovidos por um estado”.

  ZAP //

4 Comments

  1. Donald Trump não quer que o negócio entre a HUAWEI e o governo Britânico seja feito, diz que a Huawei pode usar a tecnologia 5G para espionagem……será que ele tem medo da concorrência?? É que eles… Estados Unidos, fazem precisamente isso, e já à muitos anos, quer queiramos ou não, estamos todos bem controladas.

    • Ó JJ vamos lá ver uma coisa.
      “…fazem precisamente isso, e já à muitos anos,…” devia ser “há muitos anos”
      “… estamos todos bem controladas.” tem de admitir que há aqui um problema de concordância no que toca ao género.

      Quanto ao resto… são ideias, daquelas que se ouvem em cafés e tascas em catadupa à hora de encerramento

      • Não tens nada mais interessante para fazer do que vir para aqui fazer de polícia ortográfico? Sinceramente, há cada anormal, com ou sem erros, pelo menos o outro sempre diz alguma coisa…

        Os EUA só querem manter o monopólio do controlo e espionagem nas telecomunicações, e claro pressionam nesse sentido. O Boris é um anormal sonso, bem parecido com o Trump, diga-se de passagem, mas nisto acho que fez muito bem, eles que lutem por isso com beneficio para o Reino Unido, já que de uma forma ou de outra vão ser espiados.

  2. o 5G e os seguintes não passam de armas militares com elevadissimos riscos para a saúde.

    qto mais tempo demorarem a aparecer cá no burgo, melhor seria que nunca aparecessem.

    [Dr Erica Mallery-Blythe presentation – Impacts of exposure to electromagnetic radiation & 5G – Invidious](https://invidio.us/watch?v=wIMHFU4PP50)

    [Dr. Miller: The Body of Evidence Linking Cell Phone and Wireless to Cancer – Invidious](https://invidio.us/watch?v=1OlTb3CrXNE)

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.