Boris Johnson não quer falar da discussão com a namorada. E admite que precisa da União Europeia

Andy Rain / EPA

Boris Johnson

O candidato à liderança do Partido Conservador recusou-se a falar sobre a discussão que levou a polícia a ser chamada à casa da namorada e admitiu precisar da UE para evitar tarifas comerciais altas e problemas com a Irlanda.

Numa entrevista à BBC, Boris Johnson recusou novamente falar sobre o episódio em que a polícia foi chamada à casa da sua namorada depois de uma discussão entre os dois.

“Não falo sobre assuntos que envolvem a minha família, as pessoas que amo. E há uma razão muito boa para isso. É que, se o fizer, estou a arrastá-los para dentro de coisas que não são justas para eles”, justificou o candidato à liderança do Partido Conservador.

As autoridades apareceram na residência de Carrie Symonds, de 31 anos, na madrugada de sexta-feira, depois de os vizinhos terem ouvido uma intensa discussão, com gritos e sons de pratos a partir. O incidente está a afetar a campanha do ex-ministro, que viu a sua vantagem de 27 pontos percentuais descer nas sondagens para apenas 11 pontos.

Entretanto, segundo o Observador, uma fotografia do casal a trocar sorrisos numa mesa de jardim chegou às redes sociais, levantando ainda mais suspeitas, com os britânicos a teorizar que foi lançada pela equipa de campanha do candidato apenas para branquear a sua imagem. Porém, o ex-mayor de Londres já negou que a fotografia tenha sido encenada e publicada pelos colegas de campanha.

Johnson também decidiu não responder a Jeremy Hunt, o seu opositor nas eleições, que o acusou de “cobardia” depois de ter cancelado um convite da Sky News para um frente-a-frente esta terça-feira.

Na entrevista com Laura Kuenssberg, editora de política da emissora britânica, o candidato à liderança dos ‘tories’ considerou que o acordo do Brexit já negociado pela ainda primeira-ministra britânica, Theresa May, “está morto” e que é possível chegar a um novo acordo com a União Europeia (UE) antes do final de outubro, uma vez que o cenário político mudou não só no Reino Unido mas também no continente europeu.

“Penso que a política mudou muito desde 29 de março. Penso que nos dois lados do Canal há uma perceção realmente diferente do que é necessário”, declarou.

Apesar de se mostrar disposto a sair da UE sem acordo, o também ex-ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou que “não acredita por um momento” que isso vá acontecer.

Boris Johnson reconheceu ainda que, se ganhar as eleições, vai precisar da UE para evitar tarifas comerciais muito mais altas do que as atuais e a reposição da fronteira irlandesa. Mas “não depende só de nós”, afirmou.

Boris Johnson e Jeremy Hunt foram os escolhidos para disputar a eleição interna no partido Conservador. Os dois finalistas vão agora ser submetidos a uma votação dos cerca de 160 mil militantes do partido e o vencedor será anunciado no final de julho.

Theresa May mantém-se em funções, devendo apresentar a demissão logo que o sucessor esteja definido, abrindo caminho para a sua nomeação como primeiro-ministro.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

NASA revela novos fatos espaciais que os astronautas vão levar para a Lua (e são pura ficção científica)

A NASA apresentou na terça-feira, na sua sede, em Washington, Estados Unidos, os novos fatos espaciais que os astronautas da missão Artemis vão usar em 2024, quando voltarem à Lua. Fatos feitos em modelos 3D, à …

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …