Boeing encontra detritos nos tanques de combustível dos 737 Max

rich_w / Flickr

A Boeing descobriu detritos nos depósitos de combustível de alguns dos aviões 737 MAX que tem estacionados e preparados para entrega. A empresa norte-americana garante que está a investigar o assunto e que vai analisar todos os aparelhos atualmente parados.

De acordo com o blogue de aviação Leeham News, a empresa já confirmou a presença dos chamados FOD ou foreign object debris (detritos estranhos, em tradução livre) e garante que está a investigar o assunto e a analisar todos os aparelhos. Em aviação, os chamados FOD são frequentemente ferramentas ou pedaços de tecido.

“No decorrer de operações de manutenção, descobrimos FOD em aviões 737 Max ainda não entregues e neste momento estacionados. Esse facto originou uma investigação interna robusta e medidas de correção imediatas no nosso sistema de produção. Também estamos a inspecionar todos os 737 Max da Boeing parados para assegurar que não há FOD”, afirmou um porta-voz da empresa norte-americana, em declarações ao jornal britânico The Guardian.

O 737 Max está proibido de voar em todo o mundo desde março de 2019, o que está a prejudicar economicamente a empresa e centenas de fornecedores e obriga a que mais de 400 unidades estejam estacionadas nos Estados Unidos, nomeadamente no estado de Washington, no noroeste, e no Texas, no sul.

Foi em vários destes locais que os objetos estranhos apareceram nos depósitos dos aviões. De acordo com a BBC, o chefe do programa 737 da Boeing disse aos funcionários que o problema é “absolutamente inaceitável”.

O blogue de aviação Leeham News adiantou que era pouco provável que estes detritos implicassem a recertificação das aeronaves. A mesma fonte detalhou que a análise a cada 737 MAX demorará, pelo menos, três dias.

O responsável pela comunicação da Boeing salientou que recomendam às companhias que têm aviões parados há mais de um ano que inspecionem os tanques de combustível.

A Boeing garante que repor o 737 Max em serviço é a sua “prioridade absoluta”. Porém, os voos para nova certificação do modelo só devem ser feitos a partir de maio. A proibição de voo aproxima-se do período de um ano e já é a maior de sempre de um avião norte-americano.

O 737 Max era o modelo mais popular da Boeing, que em 2019, pela primeira vez em oito anos, foi ultrapassada pela Airbus como o maior fabricante mundial de aviões. Em 2019 produziu 380 unidades, face a 863 da rival europeia.

Porém, a reputação da Boeing está já bastante frágil, após ter sido altamente prejudicada por dois acidentes com dois aparelhos deste modelo, em outubro de 2018 e março de 2019, que provocaram, no total, 346 mortos.

A empresa já admitiu que uma falha de software do MCAS teve um papel nos dois acidentes, tendo a investigação oficial já concluído que, no primeiro caso, foi mesmo a causa principal.

Para além disso, vieram a público centenas de mensagens internas entre funcionários, desvalorizando as regras de segurança e considerando que o avião tinha sido “desenhado por palhaços”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Coloridos e selados. Descobertos no Egito sarcófagos com mais de 2.500 anos

As autoridades egípcias anunciaram esta segunda-feira a descoberta de uma coleção de sarcófagos datados de há mais de 2.500 anos, na zona arqueológica de Sakkara, a sul da cidade do Cairo. Em comunicado, citado pela agência …

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …