Bloco rejeita recurso aos privados “com dinheiro que poderia reforçar o SNS”

Giuseppe Lami / EPA

O Bloco de Esquerda rejeita recorrer à requisição civil para responder às necessidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS) durante a pandemia de covid-19.

Os bloquistas vão entregar ao Governo, esta segunda-feira, um plano para recuperar o esforço do SNS, apresentando dez medidas de reforço e investimento no setor público.

Entre as medidas propostas está a criação de uma rede específica de resposta ao coronavírus e a integração definitiva de todos os profissionais contratados de forma temporária. Além disso, o BE propõe as instituições tenham a autonomia para contratar profissionais e adquirir bens e serviços.

Em declarações ao jornal Público, o deputado bloquista Moisés Ferreira defende que a ideia de Marta Temido recorrer ao setor público “seria uma opção desastrosa”. Na sua ótica, seria “um erro dar um prémio imerecido a quem, na fase mais crítica da epidemia falhou ao país” e “uma opção política que fragilizaria o SNS”.

“Este plano de recuperação do SNS seria sempre necessário, mas pareceu-nos mais urgente quando ouvimos a ministra dar por adquirido que o Governo iria aumentar o recurso ao sector privado”, diz Moisés Ferreira. Para o deputado, recorrer ao setor privado, “que, durante toda a fase mais dura, até agora se resguardou e não contribuiu no combate à epidemia“, é “gravíssimo”.

Como tal, o Bloco sugere a criação de um novo regime remuneratório para os profissionais que vão estar envolvidos nesta atividade extraordinária de recuperação de tudo o que foi suspenso e desprogramado.

O plano do Bloco de Esquerda visa ainda aumentar o número de profissionais de saúde para que se aumente o horário de funcionamento de alguns serviços e de blocos operatório. Adicionalmente, o partido defende o reforço dos equipamentos necessários para telemedicina, a recuperação dos níveis de vacinação e vigilância e manter as linhas de apoio à saúde mental.

Numa fase em que não se sabe como a pandemia vai evoluir, a ministra da Saúde não descarta a ajuda de ninguém: “O que nos interessa em definitivo é tratar da saúde das portuguesas e dos portugueses e resolver os seus problemas de saúde, se for necessário emitir mais vales de cirurgia fá-lo-emos”.

O SNS mostrou que tem capacidade de resposta e deve ser nele que deve ser feito o investimento, para que continue à altura de todos os desafios”, reitera, por sua vez, Moisés Ferreira.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …