Apesar dos riscos, biólogo russo quer criar bebés geneticamente modificados para prevenir surdez

Kristyna Wentz-Graff / OHSU

Depois do cientista chinês He Jiankui ter criado os primeiros bebés geneticamente modificados em 2018, um biólogo russo quer repetir o feito com o objetivo de prevenir a surdez.

De acordo com o NewScientist, o biólogo russo Denis Rebrikov, da Pirogov Medical University de Moscovo, planeia modificar geneticamente embriões humanos, numa tentativa de prevenir a surdez congénita.

“Ainda estamos a planear corrigir a mutação hereditária da perda auditiva no [gene] GJB2, para que um bebé ouvinte nasça de um casal surdo”, disse Rebrikov.

Outros cientistas continuam convencidos de que é uma má ideia. Depois de o cientista chinês He Jiankui ter criado os primeiros bebês CRISPR do mundo em 2018, uma equipa internacional de médicos criou a Comissão Internacional sobre o Uso Clínico da Edição do Genoma da Linha Germinal Humana.

A comissão publicou um relatório, esta quinta-feira, onde concluiu que a edição de genes humanos ainda não é segura, especialmente quando o objetivo é levar um embrião a termo.

Se um médico realmente precisar de fazer isso, os investigadores sugerem que deveria ser apenas para salvar vidas.

Mesmo tendo lido o relatório, Rebrikov reitera que vai avançar com o seu plano. Não é claro se o cientista russo obteve a aprovação necessária dos órgãos reguladores russos. Porém, como é o caso em muitos países ao redor do mundo, a Rússia não proíbe totalmente a prática.

O cientista chinês He Jiankui anunciou em novembro de 2018 ter criado os dois primeiros bebés geneticamente modificados. Jiankui revelou como deu origem a duas gémeas resistentes ao VIH, desativando um gene que codifica uma proteína que permite que o vírus entre nas células, salientando que se encontram num estado “normal e saudável”.

Na mesma conferência, também acrescentou que havia um terceiro bebé que pode nascer igualmente alvo de embriões geneticamente modificados.

O anúncio de Jiankui originou grande polémica em todo o mundo e foi arduamente criticado pela comunidade científica que considera que passou uma barreira ética inaceitável.

Depois de ter recebido milhões de euros de fundos públicos chineses para investigação, o jovem cientista parece ter-se tornado persona non grata, estando a ser investigado pela Universidade onde trabalha e pelo Ministério da Ciência e da Tecnologia da China.

No início de 2019, Jiankui foi despedido da universidade onde dava aulas e, no final do ano, condenado esta segunda-feira a três anos de prisão pela experiência.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Futebol europeu com perdas de quase 4 mil milhões de euros

Relatório da Deloitte indica que, só nas cinco maiores ligas europeias da modalidade, a quebra nas receitas foi de 11%. Calendários alterados, campeonatos adiados ou mesmo cancelados, jogos sem público. Como se esperava, a pandemia que …

O asteróide que dizimou os dinossauros veio de um lugar inesperado

O asteróide que extinguiu os dinossauros provavelmente veio da metade externa do cinturão de asteróides principal, uma região que se pensava produzir poucos asteróides.  Investigadores do Southwest Research Institute, no Texas, Estados Unidos, mostraram que os …

Há três anos, uma tempestade de poeira em Marte desencadeou a primavera no polo sul

Em 2018, Marte foi palco de uma fortíssima tempestade de areia que destruiu um vórtice de ar frio em torno do polo sul do planeta, desencadeando uma primavera precoce. Já no hemisfério norte, a tempestade …

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …