Apesar dos riscos, biólogo russo quer criar bebés geneticamente modificados para prevenir surdez

Kristyna Wentz-Graff / OHSU

Depois do cientista chinês He Jiankui ter criado os primeiros bebés geneticamente modificados em 2018, um biólogo russo quer repetir o feito com o objetivo de prevenir a surdez.

De acordo com o NewScientist, o biólogo russo Denis Rebrikov, da Pirogov Medical University de Moscovo, planeia modificar geneticamente embriões humanos, numa tentativa de prevenir a surdez congénita.

“Ainda estamos a planear corrigir a mutação hereditária da perda auditiva no [gene] GJB2, para que um bebé ouvinte nasça de um casal surdo”, disse Rebrikov.

Outros cientistas continuam convencidos de que é uma má ideia. Depois de o cientista chinês He Jiankui ter criado os primeiros bebês CRISPR do mundo em 2018, uma equipa internacional de médicos criou a Comissão Internacional sobre o Uso Clínico da Edição do Genoma da Linha Germinal Humana.

A comissão publicou um relatório, esta quinta-feira, onde concluiu que a edição de genes humanos ainda não é segura, especialmente quando o objetivo é levar um embrião a termo.

Se um médico realmente precisar de fazer isso, os investigadores sugerem que deveria ser apenas para salvar vidas.

Mesmo tendo lido o relatório, Rebrikov reitera que vai avançar com o seu plano. Não é claro se o cientista russo obteve a aprovação necessária dos órgãos reguladores russos. Porém, como é o caso em muitos países ao redor do mundo, a Rússia não proíbe totalmente a prática.

O cientista chinês He Jiankui anunciou em novembro de 2018 ter criado os dois primeiros bebés geneticamente modificados. Jiankui revelou como deu origem a duas gémeas resistentes ao VIH, desativando um gene que codifica uma proteína que permite que o vírus entre nas células, salientando que se encontram num estado “normal e saudável”.

Na mesma conferência, também acrescentou que havia um terceiro bebé que pode nascer igualmente alvo de embriões geneticamente modificados.

O anúncio de Jiankui originou grande polémica em todo o mundo e foi arduamente criticado pela comunidade científica que considera que passou uma barreira ética inaceitável.

Depois de ter recebido milhões de euros de fundos públicos chineses para investigação, o jovem cientista parece ter-se tornado persona non grata, estando a ser investigado pela Universidade onde trabalha e pelo Ministério da Ciência e da Tecnologia da China.

No início de 2019, Jiankui foi despedido da universidade onde dava aulas e, no final do ano, condenado esta segunda-feira a três anos de prisão pela experiência.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas medem temperatura a 4 mil borboletas (e revelam a influência do clima no seu habitat)

Um grupo de cientistas do Reino Unido recolheu 4 mil borboletas selvagens para medir a sua temperaturas, alertando que algumas das espécies mais reconhecidas do país estão em ameaça de colapso, e em risco de …

Teia da morte. Cientistas desenvolvem nova forma de matar células cancerígenas

Um novo estudo sugere que, através de uma interrupção direcionada e localizada da estrutura das células cancerígenas, o seu mecanismo de autodestruição pode ser ativado. As células cancerígenas multiplicam-se de forma incontrolável, levando a um crescimento …

Boavista 2-0 Porto | “Manita” em 45 minutos demolidores

Goleada do “dragão” no Bessa. No dérbi portuense entre Boavista e FC Porto, os campeões nacionais sentiram dificuldades na primeira parte, não conseguiram sequer enquadrar qualquer um dos seus remates, mas na segunda parte tudo …

Magawa, o rato que deteta minas, ganhou uma medalha de ouro

Magawa, um rato gigante africano, foi treinado para descobrir minas terrestres e tem estado ao serviço no Camboja. O animal foi agora proclamado herói e premiado por salvar vidas naquele país. A instituição de caridade britânica …

Cientistas descobrem nova espécie de crustáceo no lugar mais quente da Terra

Uma equipa de cientistas descobriu uma nova espécie de crustáceo de água doce durante uma expedição ao deserto de Lute, no Irão, também conhecido como o lugar mais quente do planeta. Hossein Rajaei, do Museu Estadual …

Furacão Sally fragmentou parte de uma ilha da Florida em três

A passagem do furacão Sally fragmentou parte de uma ilha na costa da Florida, no Estados Unidos, criando assim três pequenas porções de terra. Na prática, tal como explica o portal USA Today, o furação abriu …

Benfica 2-0 Moreirense | “Águia” vence e convence cónegos

Após ter perdido e empatado nas duas últimas recepções ao Moreirense, o Benfica voltou a vencer o emblema de Moreira de Cónegos na Luz. Este sábado, em duelo relativo à segunda jornada do campeonato, as “águias” …

"Surpreendente e fascinante". Descoberta pela primeira vez uma aurora sobre um cometa

A nave Rosetta da Agência Espacial Europeia (ESA) detetou uma aurora boreal sobre o cometa 67P / Churyumov-Gerasimenko (67P / C-G). Em comunicado, os cientistas envolvidos na deteção frisam que esta é a primeira vez quem …

Austrália não quer que turistas caminhem na famosa rocha sagrada Uluru (nem no Google Maps)

A Austrália pediu ao Google que remova do seu serviço Maps fotografias tiradas do topo de Uluru, o monólito aborígine sagrado que os visitantes estão proibidos de escalar desde o ano passado. De acordo com a …

NASA vai procurar aquíferos nos desertos com tecnologia já usada em Marte

Uma parceria entre a NASA e a Fundação Qatar tem como objetivo procurar as cada vez mais escassas águas que estão enterradas nos desertos do Saara e da Península Arábica. Este processo deverá ser desenvolvido …