Cientistas editaram geneticamente embriões humanos (e não podia ter corrido pior)

Uma equipa de investigadores editou geneticamente embriões humanos. Os cientistas observaram mudanças indesejadas que poderiam levar os bebés a ter deficiências ou problemas de saúde.

As questões éticas relacionadas com a edição genética de embriões humanos sempre foram tema de discussão na comunidade científica. A situação adensa-se agora que uma equipa de investigadores britânicos usou a técnica de edição de genoma CRISPR para modificar embriões humanos em laboratório e terminou de forma desastrosa.

Os cientistas queriam perceber o papel de um gene em particular nos estágios iniciais de vida e, para isso, removeram-no dos embriões humanos. Quando comparados com embriões normais, os investigadores repararam que cerca de metade dos embriões editados continham grandes mudanças não intencionais, escreve o portal OneZero.

“Não há como tapar o sol com a peneira”, disse Fyodor Urnov, especialista em edição genética e professor de biologia molecular e celular na Universidade da Califórnia. “Esta é uma ordem restritiva para todos os editores de genoma para ficarem longe da edição de embriões“.

Os resultados do estudo foram pré-publicados, este mês, no portal bioRxiv. Embora os embriões tenham sido destruídos ao fim de 14 dias, esta experiência deixou um vislumbre daquelas que poderão ser as consequências de criar bebés humanos geneticamente modificados.

As mudanças apresentadas nos embriões modificados pelos investigadores poderiam levar a deficiências de nascença ou problemas de saúde mais tarde na vida.

Uma das principais preocupações do uso do CRISPR para alterar ADN defeituoso sempre foi a possibilidade de ter efeitos colaterais não desejados.

“O que isto significa é que você não está apenas a modificar o gene que deseja alterar, mas está a afetar tanto o ADN ao redor do gene que está a tentar editar que pode estar a afetar inadvertidamente outros genes e a causar problemas“, conclui Kiran Musunuru, cardiologista da Universidade da Pensilvânia, que não participou no estudo.

Se pensarmos no genoma humano como um livro, usar o CRISPR é como “arrancar uma página e colar uma nova”, explicou ainda Musunuru. “É um processo muito bruto”, acrescentou.

Em novembro de 2018, o cientista chinês He Jiankui anunciou ao mundo ter criado os primeiros bebés geneticamente modificados. Posteriormente, em dezembro de 2019, disse que não só não terá conseguido torná-los imunes ao VIH, como pretendia, como terá provocado “mutações imprevisíveis” no genoma das crianças.

He Jiankui foi ainda, no ano passado, condenado a três anos de prisão pela experiência, para além de ser obrigado a pagar uma multa de 380 mil euros. O cientista chinês foi considerado culpado de modificar ilegalmente genes de embriões para fins reprodutivos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vacinar animais contra a covid-19? Dezenas de zoos nos EUA estão a avançar com a ideia

Cerca de 70 jardins zoológicos e espaços de conservação nos Estados Unidos estão a administrar a vacina da farmcêutica veterinária Zoetis aos seus animais. Não são só os humanos que estão a ser vacinados contra a …

Lewis Hamilton: "Eu não disse que estava a morrer"

Acidente com Max Verstappen originou dores no campeão; Helmut Marko disse que já era "espectáculo" a mais. Troca de palavras entre os dois candidatos ao título. Como se esperava, o acidente que envolveu Lewis Hamilton e …

Autorretrato de Frida Kahlo deverá ser vendido por um valor recorde de 30 milhões de dólares

A Sotheby’s espera ultrapassar os 30 milhões de dólares (mais de 25 milhões de euros) com o autorretrato da pintora mexicana Frida Kahlo, no qual aparece também o seu marido Diego Rivera. O autorretrato Diego y …

David Luiz: "Um dos dias mais especiais da minha vida" - e ainda se fala sobre Jorge Jesus

Flamengo ficou mais próximo de mais uma final da Libertadores, depois de derrotar o Barcelona de Guayaquil. David Luiz estreou-se. O Flamengo venceu o Barcelona de Guayaquil por 2-0, na primeira "mão" das meias-finais da Copa …

Iémen. Escassez de alimentos empurra 16 milhões de pessoas para a fome, revela ONU

Pelo menos 5 milhões de pessoas no Iémen estão à beira da fome e outros 16 milhões estão "a caminhar para a fome", num país dilacerado pela guerra civil. O Programa Mundial de Alimentos (WFP, na …

Presidente da Tunísia governará por decreto, ignorando partes da constituição

O Presidente da Tunísia, Kais Saied, declarou que governará por decreto e ignorará partes da constituição, enquanto se prepara para mudar o sistema político, gerando críticas imediatas da oposição. Desde 25 de julho, dia em que …

Alemanha deixa de pagar quarentena a trabalhadores não vacinados

A Alemanha vai deixar de indemnizar trabalhadores não vacinados que forem forçados a quarentena devido ao coronavírus, por ser "injusto pedir aos contribuintes que subsidiem aqueles que se recusam a ser vacinados", disse na quarta-feira …

Governo acaba com recomendação do teletrabalho

O Conselho de Ministros decidiu acabar com a recomendação da opção pelo teletrabalho e eliminar a testagem em locais de trabalho com mais de 150 trabalhadores. Estas medidas integram a terceira e última fase do plano …

Cansado de denúncias, Betis pede aos seus sócios: "Portem-se bem"

Clube onde jogam dois portugueses quer que os adeptos tenham um "comportamento adequado" durante os jogos no Benito Villamarín. O Betis de Sevilha jogou seis vezes até agora, nesta época. Quatro desses encontros foram disputados em …

Junta militar de Myanmar está a sequestrar familiares de pessoas que pretende deter, diz especialista da ONU

A junta militar de Myanmar está a sequestrar familiares de pessoas que pretende deter, incluindo crianças com 20 semanas de idade, segundo o relator especial da Organização das Nações Unidas (ONU) destacado para o país, …