Bill Gates diz que uma epidemia de gripe mortal é uma das maiores ameaças à Humanidade

Michael Buholzer / World Economic Forum

Bill Gates

As reflexões de Bill Gates, num balanço de final de ano, focaram-se no potencial de uma epidemia de gripe global – algo que, segundo o fundador da Microsoft, não estamos preparados para enfrentar.

Na sua carta What I learned at work this year, Bill Gates refere que o ano que passou foi marcado pelo centenário da pandemia de gripe espanhola, um surto global que infetou 500 milhões de pessoas no mundo e matou cerca de 50 milhões, de acordo com os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças.

“Eu esperava que o 100º aniversário desta epidemia desencadeasse muita discussão sobre se estamos prontos, ou não, para a próxima epidemia global”, escreveu. “Infelizmente, isso não aconteceu e ainda não estamos prontos.”

Na carta, Bill Gates reconheceu que perigos como o terrorismo ou as alterações climáticas causam muita preocupação, mas apontou que a gripe deve também estar no topo da lista das preocupações das pessoas. Uma epidemia global de gripe pode matar mais pessoas a curto prazo do que o terrorismo ou as alterações climáticas, sublinhou.

“Se alguma coisa vai matar dezenas de milhões de pessoas em pouco tempo será uma epidemia global. E essa doença seria muito provavelmente uma forma de gripe, porque o vírus da gripe espalha-se facilmente pelo ar”, escreveu. “Atualmente, uma gripe tão contagiosa e letal, como a de 1918, mataria quase 33 milhões de pessoas em apenas seis meses.”

Segundo o Business Insider, as preocupações de Gates são justificadas: estima-se que 80 mil americanos morreram de gripe no inverno passado, sendo que 180 dessas mortes ocorreram em crianças. Para evitar que uma grande epidemia se alastre, Bill Gates afirma que “precisamos de um plano para que os Governos trabalhem em conjunto“.

Uma vacina contra a gripe universal poderia ajudar a proteger as pessoas da epidemia, mas somente se elas a receberem. Apesar da falta de progressos no que diz respeito ao desenvolvimento de um plano de preparação, Gates apontou que tem havido grandes passos no sentido de criar uma vacina que proteja contra todas as estirpes da gripe.

No entanto, esta só funcionaria se as pessoas nunca tivessem sido expostas à gripe, sob qualquer forma.

“As estirpes do vírus têm estruturas em comum. Se uma pessoa nunca foi exposta à gripe, é possível fazer uma vacina que ensine o sistema imunológico a procurar essas estruturas e a atacá-las. Mas, se essa pessoa estiver com gripe, o corpo fica completamente obcecado com a tensão que causou, fazendo com que seja muito difícil que o sistema imunológico procure essas estruturas comuns”, explicou.

Gates acredita que é possível criar uma “super vacina”, mas isso causaria também alguns problemas. O empresário dá o exemplo das vacinas atuais, que estão prontamente disponíveis apesar de não serem obrigatórias, e aponta que, quando as pessoas evitam a vacinação, aumentam o risco de desenvolver e disseminar a doença.

Se uma pessoa com um sistema imunológico debilitado, mutante ou subdesenvolvido contrai gripe, a doença pode se tornar fatal. De acordo com a Healthline, os grupos mais vulneráveis à gripe incluem crianças, adultos com mais de 65 anos, mulheres grávidas, pessoas com condições médicas graves e pacientes submetidos à quimioterapia.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Morreu Bunny Wailer, derradeiro ícone do reggae

O cantor e percussionista jamaicano Bunny Wailer, uma lenda do reggae, morreu esta terça-feira, aos 73 anos, no Andrew’s Memorial Hospital de Kingston, o que marca o fim de uma época para este movimento musical. A …

Exilados sauditas sentem-se em perigo após dissidente desaparecer no Canadá

Exilados sauditas no Canadá temem que o dissidente que está de volta ao país de origem tenha sido forçado a revelar informações sobre a comunidade exilada. De acordo com o jornal Público, os exilados sauditas no …

Internamentos voltam a diminuir. Há mais 979 casos e 41 mortes

Portugal registou esta quarta-feira 979 novos casos de infeção por covid-19 e mais 41 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas …

Festas ilegais aumentaram nos últimos 15 dias. PSP já deixa avisos para a Páscoa

Numa altura em que a população já está confinada há mais de um mês, a tendência é cada vez mais para sair de casa e procurar algum contacto social. Por isso mesmo, a PSP já …

Pediatras pedem reabertura urgente das escolas. Professores querem ser consultados na elaboração do plano

A Sociedade Portuguesa de Pediatria defende a reabertura urgente das escolas especialmente o ensino pré-escolar e nos 1º e 2º ciclos do ensino básico, chamando a atenção para as consequências do fecho no desenvolvimento das …

Ventura propõe tirar subvenções a políticos condenados a mais de três anos de prisão

O deputado único do Chega entregou esta terça-feira no parlamento um projeto de lei para retirar, incluindo retroativamente, as subvenções vitalícias a ex-titulares de cargos políticos condenados por crimes "com pena de prisão superior a …

PGR analisa carta que culpa o Governo por "borla fiscal" à EDP na venda de barragens

O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) está a analisar uma carta do Movimento Terra de Miranda que questiona a autorização dada pelo Governo à venda de seis barragens transmontanas por parte da …

Biden prevê vacinas para todos os adultos antes do fim de maio

Joe Biden assegura que até maio o país terá vacinas suficientes contra o covid para todos os adultos do país, dois meses antes do previsto. O presidente do EUA anunciou que até ao final de maio …

Pandemia não é “uma competição ou um concurso de beleza entre países”

O presidente da Aliança Global para as Vacinas (GAVI), Durão Barroso, defende que o processo de vacinação mundial contra a covid-19 não deve ser “uma competição ou um concurso de beleza entre países” e lança …

Sarkozy admite recorrer ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos

O ex-Presidente francês admite recorrer ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos contra a sua condenação a três anos de detenção, um em prisão efetiva, por corrupção e tráfico de influência. Numa entrevista ao jornal Le Figaro, …