Bielorrússia retira credenciais a 17 jornalistas de media estrangeiros. Alguns foram expulsos do país

Amanda Voisard / UN Photo

Alexander Lukashenko, presidente da Bielorrússia desde 1994

O Ministério das Relações Exteriores da Bielorrússia retirou as credenciais a 17 jornalistas de meios estrangeiros no país, no meio da crise política que atravessa esta nação, informou a Associação de Jornalistas da Bielorrússia (APB).

A APB sublinhou este sábado que foi retirada a autorização para informar a quatro jornalistas da Rádio Liberdade.

Retiraram-se também as credenciais a dois correspondentes da agência francesa AFP, a três da alemã ARD, a dois da Associated Press, a dois da Reuters, a um da RFI e a outro do canal norte-americano em idioma russo Nastoyascheye Vremia.

Alguns deles, cidadãos russos, foram expulsos do país.

Deste modo, o Presidente Alexandr Lukashenko começa a cumprir as promessas feitas em julho, de encurtar o passo aos media estrangeiros, que acusa de “tendenciosos” e de incentivarem os protestos relacionados com a sua reeleição.

“Expulsem-nos se não cumprem as nossas leis e levam o povo a protestar”, ordenou o Ministério do Interior, entidade encarregada de regular o trabalho dos media estrangeiros.

Na quinta-feira, a polícia bielorrussa deteve meia centena de jornalistas, muitos dos quais foram libertados posteriormente, mas alguns ficaram à espera de julgamento e foi anunciada a deportação do jornalista sueco Paul Hansen, que não poderá regressar à Bielorrússia durante cinco anos. Perante esta situação, a APB exigiu ao Comité de Investigações do país que inicie um processo legal por obstrução ao trabalho dos jornalistas, delito contemplado na legislação bielorrussa.

A organização exigiu o afastamento dos responsáveis, já que “a manterem-se nos seus cargos, obstaculizam a investigação prévia e o processo legal” e continuarão este tipo de atividades “criminais”. “Os agentes da polícia destruíram deliberadamente os vídeos gravados, que pertencem por direito de autor aos jornalistas e aos órgãos de imprensa. Tudo isto foi acompanhado por ameaças de danificar ou destruir o equipamento dos profissionais”, adiantou a APB.

Desde as eleições presidenciais de 9 de agosto, em que segundo os dados oficias ganhou o atual mandatário, Alexandr Lukashenko, no poder desde 1994, com 80,1% dos votos, os resultados denunciados como fraudulentos pela oposição têm transformado a Bielorrússia no cenário da maior onda de contestação da sua história.

// Lusa

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Caro ditador, isso quando começa assim não há volta a dar, mais cedo ou mais tarde o amigo vai cair do pedestal, pese embora toda a ajuda da Rússia. Segue um conselho sábio e vá-se embora, antes que seja tarde demais. Derramar sangue de um povo só para se manter no poleiro é feio, triste e irresponsável.

RESPONDER

Barack Obama: "Taxem os ricos, como eu," para financiar proposta de Biden

Apelo está relacionado com a aprovação de um grande plano legislativo proposto por Joe Biden e que deverá ser negociado nas duas câmaras do Congresso norte-americano ao longo das próximas semanas. Numa semana decisiva da governação …

As origens dos antigos Etruscos foram finalmente reveladas

Vestígios de ADN encerraram, finalmente, o debate sobre a origem dos Etruscos,  uma antiga civilização cujos restos mortais foram encontrados em Itália. De acordo com quase dois mil anos de dados genómicos, recolhidos de 12 locais …

Rússia acusa Navalny e aliados de extremismo em novo processo

A Rússia intensificou a campanha contra o opositor do governo Alexei Navalny, abrindo esta terça-feira um novo processo judicial, que poderá levá-lo a cumprir uma pena de prisão de mais uma década. Navalny cumpre dois anos …

Governo demite Chefe do Estado-Maior da Armada. Gouveia e Melo provável sucessor

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, vai propor ao Presidente da República a demissão do Chefe do Estado-Maior da Armada, confirmaram hoje à Lusa fontes ligadas à Defesa. O Governo propôs ao Presidente da …

Borussia Dortmund 1-0 Sporting | Um Mal(en) que veio só… e foi suficiente

O “bicho papão Haaland não jogou, mas nem assim os “leões” conseguiram contrariar o maior poderio germânico. O Sporting saiu de Dortmund com uma derrota, apesar da excelente réplica no Signal Iduna Park, e muito por …

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …