Biden quer relatório dos serviços secretos sobre origem do vírus dentro de 90 dias

Oliver Contreras / EPA

Joe Biden, Presidente dos Estados Unidos

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu hoje aos serviços de informações norte-americanos para “redobrarem os esforços” para tentar explicar a origem do novo coronavírus e exigiu um relatório num prazo de 90 dias.

“Os Estados Unidos continuarão a trabalhar com os seus parceiros em todo o mundo para pressionar a China a participar numa investigação internacional completa, transparente e fundamentada em provas”, acrescentou o chefe de Estado norte-americano, lamentando a atitude de Pequim em relação a este dossier.

A teoria de que o novo coronavírus (SARS-CoV-2) pudesse ter saído de um laboratório chinês em Wuhan, onde o vírus foi detetado no final de 2019, foi afastada, em fevereiro passado, pela equipa internacional de peritos da Organização Mundial da Saúde (OMS) que esteve nesta cidade localizada na região centro da China.

A teoria voltou entretanto a estar no centro das atenções depois do Wall Street Journal ter publicado esta semana um relatório dos serviços de informações norte-americanos entregue ao Departamento de Estado, a que teve acesso, que revela que pelo menos três cientistas do Instituto de Virologia de Wuhan terão adoecido em novembro de 2019.

Este dado voltou a levantar a suspeita de que o SARS-CoV-2 possa ter escapado deste laboratório.

Na segunda-feira, a China negou que estes investigadores tenham adoecido, em novembro de 2019, com sintomas semelhantes aos provocados pelo novo coronavírus.

“Não houve nenhum caso de covid-19 naquele instituto no outono de 2019. A notícia é completamente falsa”, disse, na segunda-feira, o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Zhao Lijian.

O relatório foi escrito nos últimos dias da administração de Donald Trump.

O documento ressalvou que os sintomas dos investigadores eram também consistentes com doenças sazonais comuns, segundo o Wall Street Journal.

A China informou a OMS que o primeiro paciente com sintomas semelhantes aos da doença covid-19 foi detetado em Wuhan em 8 de dezembro de 2019.

No entanto, vários epidemiologistas e virologistas acreditam que o novo coronavírus começou a circular na cidade de Wuhan em novembro de 2019.

O jornal norte-americano observou que o Instituto de Virologia de Wuhan não partilhou dados brutos, registos de segurança e laboratoriais sobre o seu extenso trabalho com novos coronavírus detetados em morcegos, que muitos consideram a fonte mais provável do vírus.

O relatório dos serviços de informações dos Estados Unidos considerou mais plausível a teoria de que o vírus terá tido origem natural, a partir do contacto entre animais e seres humanos.

No entanto, não excluiu a possibilidade de que a sua disseminação em Wuhan tenha sido resultado de uma fuga acidental do Instituto de Virologia de Wuhan.

A China tem negado repetidamente que o vírus tenha escapado de um dos seus laboratórios, tendo acusado hoje Washington de disseminar teorias de “conspiração” sobre as origens da pandemia.

Lusa // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal Campeão Europeu em 2016

Goldman Sachs prevê um campeão estreante no Euro 2020 (e já traçou o destino de Portugal)

Analistas do Goldman Sachs já sabem quem vai vencer o Euro 2020 que foi adiado para este ano, por causa da pandemia de covid-19. A sua previsão, com base em estatísticas, é de que o …

Estado norte-americano está a oferecer armas a quem for vacinado

Com o objetivo de aumentar o número de vacinados, a West Virginia está a organizar um sorteio onde irá oferecer armas. Só quem já foi inoculado contra a covid-19 pode participar. Numa altura em que o …

Terceira vacina russa contra a covid-19 tem eficácia superior a 80%

A terceira vacina contra a covid-19 produzida pela Rússia tem uma eficácia superior a 80%, avançou esta quarta-feira a agência de notícias russa Interfax, citando dados preliminares fornecidos pelo laboratório responsável. De acordo com a informação …

Vacina da Janssen vai ser administrada a homens abaixo dos 50 anos

A Direção-Geral da Saúde (DGS) vai retirar a limitação de idade na administração da vacina da Janssen aos homens, avançou esta quarta-feira o coordenador da task force para o plano de vacinação contra a covid-19. "A …

EUA. Trump prevê ser "reposto" na presidência em agosto

O ex-Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, tem dito a várias pessoas que espera de ser "reposto" na Casa Branca em agosto, escreveu no Twitter uma jornalista do New York Times, Maggie Haberman, na …

Grupo de elefantes foge e causa rasto de destruição de 500 quilómetros na China

Um grupo de 15 elefantes causou um rasto de destruição no sudoeste da China. A manada selvagem destruiu celeiros e campos de cultivo depois de ter fugido de uma reserva natural.  Segundo o The Guardian, uma …

"Boom" da indústria das bicicletas em destaque no The New York Times

O "boom" da indústria das bicicletas em Portugal é destaque no The New York Times. A produção tem aumentado, levando à criação de mais postos de trabalho. Para responder ao aumento da procura de bicicletas, Portugal …

Contratos para SIRESP vão ser sujeitos a concursos públicos internacionais

O ministro da Administração Interna disse hoje que os contratos com as operadoras privadas para garantir o funcionamento da rede SIRESP vão ser feitos através de concursos públicos internacionais, que começarão a ser preparados a …

Trincão pode voltar a Portugal para jogar pelo Sporting

A procurar reforçar-se para a Liga dos Campeões, o Sporting está interessado em garantir Francisco Trincão por empréstimo do FC Barcelona. Francisco Trincão é visto como uma das maiores promessas do futebol português, embora tenha vindo …

Ataque informático de origem russa suspende o processamento de carne nos EUA e Canadá

Uma das maiores empresas de processamento de carnes do mundo, a JBS, foi na terça-feira obrigada a suspender parte da produção nos Estados Unidos (EUA) e no Canadá, devido a um ataque informático com origem …