Biden critica escolha de Amy Coney Barrett para o Supremo (e acusa Trump de querer eliminar Obamacare)

barackobamadotcom / Flickr

Joe Biden, antigo vice-Presidente dos EUA e candidato à Presidência nas eleições de 2020

O candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, acusou hoje o Presidente Donald Trump de querer colocar no Supremo Tribunal dos Estados Unidos uma juíza conservadora para poder eliminar o seguro de saúde Obamacare em plena pandemia.

Biden voltou a pedir que o Senado não se pronuncie antes das eleições presidenciais de 3 de novembro sobre a escolha de Amy Coney Barrett para o lugar deixado vago pela juíza Ruth Bader Ginsburg, que morreu na passada semana.

“Nunca na história do nosso país um juiz do Supremo Tribunal foi designado e colocado no decurso de uma eleição presidencial”, disse Biden numa conferência de imprensa em Wilmington, a sua cidade, no estado norte-americano de Delaware. Isto porque em vários estados, a votação para a eleição do próximo presidente dos EUA já começou.

“O presidente Trump tenta há quatro anos eliminar o Affordable Care Act” (Ato de Cuidados Acessíveis), acrescentou Joe Biden sobre o decreto do ex-Presidente Barack Obama que criou o chamado Obamacare, quando Biden era vice-presidente.

“Agora, esta administração acredita ter encontrado subitamente uma abertura com a morte trágica da juíza Ginsburg”, acrescentou.

Biden lembrou ainda que o mundo atravessa a pior crise sanitária do último século e, apesar disso, “a administração Trump pede ao Supremo Tribunal a revogação do Ato de Cuidados Acessíveis”.

Juíza do Tribunal de Recurso do 7.º Circuito, em Chicago, devota católica que trabalhou com o antigo juiz conservador Antonin Scalia, Amy Coney Barrett mostrou-se “profundamente honrada” pela confiança demonstrada por Trump, numa cerimónia nos jardins da Casa Branca.

Barrett terá feito parte da lista de possíveis nomeados em 2018, quando Trump escolheu Brett Kavanaugh para substituir Anthony Kennedy. Com 48 anos, Barrett será a mais jovem juíza do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, no qual os nove elementos podem permanecer de forma vitalícia.

Os senadores republicanos tudo farão agora para que a confirmação de Barrett no Senado, que dominam, seja tão rápida quanto possível, antes das eleições presidenciais de 3 de novembro, blindando os ganhos conservadores no sistema judicial federal antes de uma potencial transição de poder.

Trump espera que a nomeação da juíza católica lhe traga ganhos eleitorais na luta contra o democrata Joe Biden pela ocupação da Casa Branca.

A ser confirmada, Barrett será o sexto dos nove membros do Supremo a ser nomeado por um presidente republicano, e o terceiro do mandato de Trump.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas. Segundo o jornal online …

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …

Depois do balde de água fria da pandemia, Israel vai ficar melhor do que nunca. Tudo pelos turistas

Israel está fechado em casa e viajar para este país não faz parte dos planos de muitas pessoas. No entanto, este período de acalmia pode mesmo ser o melhor momento para planear uma viagem - …

Menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais e menos 151 mil cirurgias em 2020

No ano em que a pandemia chegou a Portugal, houve menos 151 mil cirurgias e menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais públicos. A covid-19, que chegou a Portugal a 2 de março de 2020, obrigou …

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …