Bezos lembra que Governo saudita assassinou um jornalista. ONU pede investigação a pirataria

Dois peritos das Nações Unidas dizem que Mohammed Bin Salman acedeu a informações pessoais de Jeff Bezos para tentar influenciar cobertura do The Washington Post sobre a Arábia Saudita.

Depois de uma investigação do The Guardian ter revelado que o telemóvel do dono da Amazon foi hackeado pelo príncipe da coroa saudita, Mohammed bin Salman, Jeff Bezos lembrou, no Twitter, que se trata do mesmo Governo que assassinou e desmembrou o jornalista Jamal Khashoggi.

Na rede social, Bezos partilhou uma fotografia sua, com a hashtag #Jamal, na celebração do primeiro aniversário da morte do jornalista. Segundo o Mashable, a fotografia foi tirada a 2 de outubro do ano passado, em frente à embaixada saudita na Turquia, onde Khashoggi foi torturado e morto.

Jeff Bezos surge ao lado da ex-noiva de Khashoggi, Hatice Cengiz.

 

Esta quarta-feira, dois peritos das Nações Unidas pediram que seja aberta uma investigação oficial sobre as suspeitas de que o telemóvel do também proprietário do The Washington Post foi pirateado pelo príncipe herdeiro saudita.

Agnès Callamard e David Kaye, dois especialistas da ONU, assinam uma carta conjunta em que relacionam o ataque sofrido por Bezos com “um esforço para influenciar, se não silenciar, a cobertura do The Washington Post sobre a Arábia Saudita”.

Os especialistas dizem ter tido acesso a uma análise forense realizada ao telemóvel de Bezos que conclui com um grau “médio a elevado” de confiança que o aparelho foi pirateado “através do envio de um ficheiro de vídeo a partir de uma conta de WhatsApp utilizada pessoalmente por Mohammed Bin Salman”. O Governo de Riad diz que acusações são “absurdas”.

De acordo com o Público, os relatores da ONU dizem que, após o episódio do envio do programa de acesso indevido, o príncipe enviou mensagens a Bezos em que revelava pormenores íntimos da vida do empresário. Nos meses seguintes, Bezos tornou-se igualmente num alvo privilegiado de ataques nas redes sociais na Arábia Saudita, em que era apresentado como um “adversário” do regime.

O ataque informático contra Bezos é relacionado com a cobertura noticiosa do The Washington Post da Arábia Saudita. Os dois peritos integram-no num “padrão de vigilância direcionada a adversários e a indivíduos de importância estratégica para as autoridades sauditas”. Na altura em que o telemóvel foi pirateado, Jamal Khashoggi era colunista do Post.

“Numa altura em que se supunha que a Arábia Saudita estava a investigar a morte de Khashoggi, e a julgar aqueles que entendeu serem responsáveis, estava a levar a cabo clandestinamente uma campanha online maciça contra Bezos e a Amazon, visando-o principalmente como proprietário do The Washington Post“, afirmam os relatores da ONU.

A embaixada saudita em Washington, nos Estados Unidos, considerou “absurdas” as suspeitas contra Mohammed bin Salman. “Pedimos uma investigação a estas alegações para que todos os factos possam ser conhecidos.”

LM, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Bezos, um ditador capitalista com censura nos seus jornais, contra um ditador islâmico que censura tudo no seu país.
    Estão bem um para o outro! Juntem-se a uma vara, que porcos já eles são.

RESPONDER

Descoberto primeiro animal que não precisa de oxigénio para viver

Respirar oxigénio é uma característica fundamental dos animais multicelulares, mas os cientistas acabam de descobrir, pelo menos, um que não precisa de o fazer para sobreviver. É muito provável que tenha aprendido que todos os organismos …

"Marte está vivo". Sonda InSight regista mais de 170 eventos sísmicos no Planeta Vermelho

Resultados dos primeiros dez meses de exploração da sonda InSight da NASA revelaram que o Planeta Vermelho é um mundo com atividade sísmica ativa. "Marte está vivo e a cada diz que passa começo a ter …

Um planeta pode ter sido "roubado" do Sistema Solar

Uma nova análise de astrónomos da Universidade Stony Brook, em Nova Iorque, revelou que as estrelas "roubam" planetas umas às outras - e isso também poderá ter acontecido no nosso próprio Sistema Solar. Quase tudo o …

Netflix passa a mostrar "top 10" diário de séries e filmes

A Netflix disponibiliza, desde esta segunda-feira (24), uma nova feature para os utilizadores do serviço de streaming: uma lista com os 10 filmes e as 10 séries mais vistas no país em cada dia. Esta nova …

A Realidade Virtual pode ser a próxima terapia para tratar pânico, fobias e distúrbios

A Oxford VR, empresa britânica de realidade virtual, acaba de acumular mais de 13 milhões de euros para investir na terapia com a tecnologia do futuro. A companhia surgiu a partir do departamento de psiquiatria da …

Apple não deixa que vilões de filmes usem iPhones

A Apple não deixa que os vilões dos filmes de Hollywood usem os telemóveis iPhone no grande ecrã. Esta é apenas uma das empresas que não permite este tipo de coisa. Os filmes podem ter uma …

O coronavírus pode ser a "doença X" temida pelos especialistas

O coronavírus, que já matou 2.700 pessoas e infetou mais de 80 mil desde dezembro, está a tornar-se "rapidamente" no primeiro grande desafio pandémico do mundo, enquadrando-se nos moldes da "doença X" temida por especialistas. O …

Media Capital passou de lucros a prejuízos de 54,7 milhões

A Media Capital registou prejuízos de 54,7 milhões de euros no ano passado, contra lucros de 21,6 milhões de euros um ano antes, anunciou hoje a dona da TVI, que está em processo de compra …

Camas na classe económica dos aviões podem vir a tornar-se uma realidade

A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand está a pensar incluir camas na classe económica de alguns dos seus voos mais longos. A ideia deverá avançar dentro de um ano. A companhia aérea neozelandesa Air New …

Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista …