Bezos lembra que Governo saudita assassinou um jornalista. ONU pede investigação a pirataria

Dois peritos das Nações Unidas dizem que Mohammed Bin Salman acedeu a informações pessoais de Jeff Bezos para tentar influenciar cobertura do The Washington Post sobre a Arábia Saudita.

Depois de uma investigação do The Guardian ter revelado que o telemóvel do dono da Amazon foi hackeado pelo príncipe da coroa saudita, Mohammed bin Salman, Jeff Bezos lembrou, no Twitter, que se trata do mesmo Governo que assassinou e desmembrou o jornalista Jamal Khashoggi.

Na rede social, Bezos partilhou uma fotografia sua, com a hashtag #Jamal, na celebração do primeiro aniversário da morte do jornalista. Segundo o Mashable, a fotografia foi tirada a 2 de outubro do ano passado, em frente à embaixada saudita na Turquia, onde Khashoggi foi torturado e morto.

Jeff Bezos surge ao lado da ex-noiva de Khashoggi, Hatice Cengiz.

 

Esta quarta-feira, dois peritos das Nações Unidas pediram que seja aberta uma investigação oficial sobre as suspeitas de que o telemóvel do também proprietário do The Washington Post foi pirateado pelo príncipe herdeiro saudita.

Agnès Callamard e David Kaye, dois especialistas da ONU, assinam uma carta conjunta em que relacionam o ataque sofrido por Bezos com “um esforço para influenciar, se não silenciar, a cobertura do The Washington Post sobre a Arábia Saudita”.

Os especialistas dizem ter tido acesso a uma análise forense realizada ao telemóvel de Bezos que conclui com um grau “médio a elevado” de confiança que o aparelho foi pirateado “através do envio de um ficheiro de vídeo a partir de uma conta de WhatsApp utilizada pessoalmente por Mohammed Bin Salman”. O Governo de Riad diz que acusações são “absurdas”.

De acordo com o Público, os relatores da ONU dizem que, após o episódio do envio do programa de acesso indevido, o príncipe enviou mensagens a Bezos em que revelava pormenores íntimos da vida do empresário. Nos meses seguintes, Bezos tornou-se igualmente num alvo privilegiado de ataques nas redes sociais na Arábia Saudita, em que era apresentado como um “adversário” do regime.

O ataque informático contra Bezos é relacionado com a cobertura noticiosa do The Washington Post da Arábia Saudita. Os dois peritos integram-no num “padrão de vigilância direcionada a adversários e a indivíduos de importância estratégica para as autoridades sauditas”. Na altura em que o telemóvel foi pirateado, Jamal Khashoggi era colunista do Post.

“Numa altura em que se supunha que a Arábia Saudita estava a investigar a morte de Khashoggi, e a julgar aqueles que entendeu serem responsáveis, estava a levar a cabo clandestinamente uma campanha online maciça contra Bezos e a Amazon, visando-o principalmente como proprietário do The Washington Post“, afirmam os relatores da ONU.

A embaixada saudita em Washington, nos Estados Unidos, considerou “absurdas” as suspeitas contra Mohammed bin Salman. “Pedimos uma investigação a estas alegações para que todos os factos possam ser conhecidos.”

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nicotina contribui para cancro do pulmão formar metástases no cérebro

A nicotina, uma substância não carcinogénica presente no tabaco, contribui para que o cancro no pulmão se dissemine no cérebro, formando metástases, concluiu um estudo publicado na revista Journal of Experimental Medicine. Uma equipa de investigadores …

Nas montanhas suíças, há quartos de hotel sem paredes nem teto

Dois artistas concetuais suíços criaram sete "quartos de hotel" ao ar livre, sem paredes nem teto, mas com vistas para as montanhas da Suíça e de Liechtenstein. A dupla suíça, os irmãos gémeos Frank e Patrik …

Risco de segunda vaga de covid-19 é alto em França

Um estudo publicado esta sexta-feira revela que a chamada "imunidade de grupo" está longe de ser alcançada em França. O risco de uma segunda vaga de covid-19 em França é "extremamente elevado", de acordo com um …

Desvendado mistério das cartas censuradas entre a rainha Maria Antonieta e o seu suposto amante

A natureza da relação entre a rainha Maria Antonieta e o conde sueco Axel de Fersen continua a intrigar os historiadores há mais de um século. Eram realmente amantes? Agora, graças a uma nova análise …

Ministra do Madagáscar afastada por querer gastar 1,8 milhões em rebuçados para disfarçar sabor de "Covid-Organics"

A ministra da Educação do Madagáscar foi destituída esta quinta-feira, depois de ter proposto gastar 1,8 milhões de euros em rebuçados, para distribuir em escolas e atenuar o sabor de uma infusão para a covid-19. A …

Santa Clara 3-2 SC Braga | Açorianos estreiam-se na nova casa com vitória sobre os minhotos

O Santa Clara venceu hoje o Sporting de Braga por 3-2, em jogo da 25.ª jornada da I Liga de futebol em que se assinalou também a estreia da Cidade do Futebol como palco de …

O maior e mais antigo monumento Maia já conhecido foi descoberto no México

O maior e mais antigo monumento já conhecido construído pela civilização Maia, batizado como Aguada Fénix, foi encontrado no sudeste do México. De acordo com o site New Scientist, o Aguada Fénix é uma enorme …

Twitter bloqueia vídeo de campanha de Donald Trump com tributo a George Floyd

O Twitter bloqueou um vídeo de tributo a George Floyd feito pela campanha de reeleição do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A rede social colocou um rótulo no vídeo da página da conta @TeamTrump, dizendo …

Depois da covid-19, poder haver uma outra doença respiratória à nossa espera

Com o desconfinamento, vamos gradualmente regressando ao normal, mas agora possivelmente com um novo inimigo. A doença dos legionários pode estar escondida nos edifícios que deixamos para trás. Surtos globais de coronavírus forçaram o encerramento de …

Apple está a seguir iPhones roubados das lojas durante os protestos nos EUA

Os iPhones que têm sido roubados das lojas da Apple durante os protestos contra a violência policial, nos Estados Unidos, foram desativados e estão a ser seguidos pela empresa. De acordo com a revista Newsweek, as …