Benfica 4-0 Marítimo | “Trinícius” derruba insulares

José Coelho / Lusa

O Benfica cumpriu perante o seu público e goleou o Marítimo por 4-0, passando a “batata quente” da pressão de ganhar para os seus perseguidores na luta pelo título.

Num jogo em que os insulares até tiveram mais bola e muita qualidade de passe, ao contrário do que vinham mostrando no campeonato até esta altura, os “encarnados” foram, acima de tudo, implacáveis na hora de rematar à baliza, em especial na primeira parte, altura em que marcaram três golos.

Carlos Vinícius, com um “hat-trick”, foi a grande figura da partida, ele que já havia marcado a meio da semana frente ao Lyon, na Liga dos Campeões.

O jogo explicado em números

  • Início de jogo muito animado, com lances nas duas balizas e o Marítimo a criar muito perigo, valendo Vlachodimos ao Benfica a evitar o golo dos insulares, num belo remate de Daizen Maeda. Os “encarnados”, no entanto, não desperdiçaram. Lance rápido, Carlos Vinícius reteve a bola e serviu Pizzi no momento certo, para o golo do médio luso. Ao segundo remate benfiquista, segundo enquadrado, o tento inaugural.
  • O golo foi o melhor que o Benfica fez no primeiro quarto-de-hora. O Marítimo teve mais bola nesta fase, nada menos que 61% e mais um remate (3), embora menos um enquadrado (1), e incríveis 91% de eficácia de passe, em claro contraste com a média de 70% que apresentou nas primeiras 11 jornadas (a mais baixa da Liga). Mas as “águias” não estavam para brilhos, e sim para golos.
  • Aos 17 minutos, os mesmos protagonistas do 1-0 voltaram a combinar, desta feita com Pizzi a servir Carlos Vinícius para um golo fácil. Três remates, dois golos, com uma eficácia tremenda do ponta-de-lança brasileiro sempre que interveio no jogo: 4 quatro acções com bola, um golo em um só remate, uma assistência e duas ocasiões flagrantes em dois passes para finalização.
  • À meia-hora o jogo mantinha a tendência. Muito Marítimo em termos de posse de bola e qualidade de passe, mas a eficácia estava toda do outro lado e, aos 31 minutos, surgiu o 3-0, de novo por Carlos Vinícius, a concluir um desvio de bola do guarda-redes Amir, após cruzamento de Pizzi da esquerda.
  • Vinícius era, sem surpresa, a grande figura da partida nesta fase, com dois golos, dois remates enquadrados (100%), uma assistência e um rating de 8.4 muito elevado para uma altura tão precoce do jogo.
  • Primeira parte de extremos na Luz. Marítimo sob o signo do domínio e da ineficácia ofensiva. Benfica à espera do erro contrário e implacável no ataque. Ao descanso os campeões nacionais ganhavam por três golos sem resposta, apesar de terem menos bola (46%) e até menos remates (6 contra 8), mas bem mais enquadrados (4 para 1). Esteve aqui o segredo da vantagem “encarnada”, que teve em Carlos Vinícius a sua grande figura. O brasileiro registava um GoalPoint Rating de 8.3, com dois golos em três remates, dois enquadrados, uma assistência e duas ocasiões flagrantes criadas.
  • Mesmos pressupostos no segundo tempo. O Benfica continuava a defender a filosofia de roubar a bola e colocá-la rápido na frente e, aos 55 minutos, surgiu o 4-0. Primeiro remate de Chiquinho, Amir defendeu, mas na recarga, Carlos Vinícius marcou o seu primeiro “hat-trick” de águia ao peito. Ao terceiro remate do Benfica no segundo tempo (terceiro enquadrado), o 4-0.
  • Porém, aos 60 minutos, Gabriel viu segundo amarelo e consequente vermelho, por entrada dura sobre Marcelinho, com possibilidade para condicionar todo o jogo daqui para a frente. Nesta altura o Marítimo continuava a ter mais bola (52%) e boa qualidade de passe (87%), e em desvantagem no marcador, mas claramente com possibilidade de reagir.
  • A expulsão de Gabriel teve o condão de tirar intensidade ao jogo, com o Benfica menos pressionante sobre o portador da bola e a surgir menos vezes em zonas de perigo. Os “encarnados” chegaram a esta fase somente com quatro acções com bola na grande área contrária, mas limitavam o Marítimo a duas apenas e a um remate, apesar dos 57% de posse.
  • Nos derradeiros minutos as oportunidades de golo desapareceram, apesar de o Benfica ainda ter colocado alguns jogadores em boa posição para alvejarem a baliza com perigo (sem o conseguir), mas a clarividência estava já ausente das duas equipas.

O melhor em campo GoalPoint

Grande exibição, mais uma, do brasileiro contratado esta temporada pelos “encarnados”. Carlos Vinícius esteve muito bem no ataque e no momento da finalização, em especial na primeira parte, altura em que não precisou de muitas acções com bola para bisar e fazer uma assistência.

Depois, no segundo tempo, acabou por alcançar um “hat-trick”, o seu primeiro com a camisola do emblema lisboeta.

Ao todo, o atacante enquadrou três dos seus quatro remates, criou duas ocasiões flagrantes em dois passes para finalização e fez apenas cinco passes. Em suma, esteve pouco em jogo, mas quando esteve  foi de uma competência à prova de crítica, pelo que fixou um GoalPoint Rating de 9.2.

Jogadores em foco

  • Pizzi 7.5 – E já vai em nove golos esta época na Liga. Após facturar frente ao Lyon, o brigantino abriu o activo ante o Marítimo, a passe de Vinícius. Pizzi fez ainda uma assistência e criou duas ocasiões flagrantes em três passes para finalização, completou duas de cinco tentativas de drible e recuperou oito vezes a posse de bola.
  • Ferro 6.6 – O Marítimo teve muita bola este sábado na Luz, pelo que não espanta que os defesas do Benfica tenham tido trabalho. O desempenho de Ferro é prova disso mesmo, com o central a recuperar nove vezes a posse de bola e a somar dez acções defensivas, entre elas três desarmes e outras tantas intercepções.
  • Rúben Dias 6.6 – O seu colega na defesa também esteve em bom plano, nomeadamente ao vencer os três duelos aéreos defensivos em que participou, tendo ainda realizado quatro alívios.
  • Douglas Grolli 6.4 – Quando o Benfica conseguiu colocar a bola no último terço, criou quase sempre perigo, e nestes momentos, o central brasileiro mostrou qualidade, somando quatro desarmes e seis recuperações de posse. Foi o melhor dos insulares.
  • Adel Taarabt 5.9 – Jogo muito positivo do marroquino, com a sua acção a ser mais importante do que a nota final deixa antever. Para além de dois passes para finalização, o médio completou 54 dos 57 passes que fez e ainda recuperou sete vezes a posse de bola.
  • Chiquinho 5.5 – O jogo não lhe correu propriamente de feição, uma vez que não conseguiu números finais consistentes com o que fez ofensivamente. Muito móvel e exímio a preencher os espaços, o português rematou quatro vezes, três delas enquadradas, e esteve em posição de marcar, mas foi manifestamente infeliz na finalização, registando uma ocasião flagrante desperdiçada.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Diogo Jota no Liverpool

O Liverpool oficializou hoje a contratação do futebolista internacional Diogo Jota, de 23 anos, num contrato “de longa duração”, sem especificar a duração. A imprensa inglesa tem adiantado que o jogador vai assinar por cinco épocas, …

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …