Beber sem ficar de ressaca. A fórmula mágica de álcool sintético está a chegar

Passar uma noite com os amigos, beber álcool sem restrições e acordar sem qualquer vestígio de ressaca parece uma utopia. No entanto, um grupo de cientistas está a desenvolver um princípio ativo que poderá vir a ser utilizado em vários tipos de bebidas.

Há quase uma década, o cientista David Nutt afirmou que o álcool é mais perigoso do que drogas, como o crack ou a heroína. A constatação foi feita com base nos danos causados nos consumidores e nos que os rodeiam. Agora, o investigador tem uma missão ambiciosa pela frente: encontrar uma alternativa sintética e saudável para o álcool.

O objetivo é que esse substituto simule os efeitos positivos das bebidas alcoólicas, mas sem dar ressaca nem prejudicar o fígado. O plano do investigador do Imperial College of London, no Reino Unido, é arranjar um substituto seguro para o álcool que, no mercado, será chamado de Alcarelle.

A fórmula mágica está na mira de Nutt há já vários anos. O alcosynth fornece as propriedades relaxantes e de sociabilidade do álcool, mas não provoca ressaca nem problemas de saúde, explica o Diário de Notícias.

Mas, para fazer a Alcarelle chegar ao mercado, David Nutt e o seu colega, David Orren, procuram reunir cerca de 23.4 milhões de euros. Ao The Guardian, o investigador explicou que “a indústria sabe que o álcool é uma substância tóxica”. Se fosse descoberto hoje, o cientista diz que “seria ilegal como alimento“.

Um projeto para cinco anos

O caminho até chegar à fórmula mágica começou a ser traçado em 1983, quando Nutt era ainda um estudante de doutoramento. Nessa altura, descobriu uma espécie de antídoto para o álcool, que revertia o estado de embriaguez. No entanto, depois de testada em cobaias, chegou-se à conclusão de que a substância era prejudicial para os humanos.

A equipa traçou um projeto para cinco anos. Contudo, admitem que a chegada da Alcarelle pode demorar mais tempo até chegar ao mercado. Além dos testes para provar que a molécula é segura, os investigadores precisam de garantir que é bem diferente do álcool, ou seja, que não tem os seus efeitos tóxicos.

Nutt explica que o objetivo não é transformar a Alcarelle numa empresa de venda de bebidas, mas sim desenvolver um princípio ativo que possa ser aplicado em vários produtos.

O investigador não adianta pormenores, mas esclarece que os efeitos benéficos e nefastos que as bebidas alcoólicas têm nas diferentes zonas do cérebro são conhecidos, pelo que o segredo de todo o processo será direcionar as partes do cérebro que se deseja atingir.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Cientistas descobrem os defeitos dentários que apodrecem os dentes

Os resultados deste novo estudo contribuem para o desenvolvimento de novos tratamentos para as cáries dentárias. Os investigadores capturaram o esmalte num detalhe sem precedentes. Uma equipa de investigadores está muito perto de descobrir aquilo que …

Balões da Google já "espalham" Internet nas vilas remotas do Quénia

Em 2013, surgiu a ideia de enviar balões para o Espaço próximo para conectar pessoas em locais do mundo sem Internet. A ideia, que parecia uma loucura, já é realidade. Depois de uma longa série de …

Descoberta nova espécie de dinossauro carnívoro em Portugal

Um novo género e espécie de dinossauro carnívoro terópode, cujos fósseis foram escavados em arribas dos concelhos de Torres Vedras e da Lourinhã, foi agora descrito na revista internacional "Journal of Vertebrate Paleontology" por paleontólogos …

The Crown. Afinal, vem aí uma sexta temporada

Peter Morgan, criador, produtor e argumentista de The Crown, anunciou esta quinta-feira (9), através do Twitter da plataforma de streaming Netflix, que a série britânica terá uma sexta temporada. “Quando começamos a discutir as histórias da …

Observatório Gaia revoluciona o rastreamento de asteroides

O observatório espacial Gaia da ESA é uma missão ambiciosa que tem o objetivo de construir um mapa tridimensional da nossa Galáxia, fazendo medições de alta precisão de mais de mil milhões de estrelas. No entanto, …

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas na Índia em apenas 10 dias

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas no estado de Bihar, no norte da Índia, no espaço de dez dias, noticia a AFP, que escreve que os números podem aumentar nos próximos tempos devido às alterações …

Investigação portuguesa descobriu 14 espécies marinhas com potencial para produção de antibióticos

Uma investigação conjunta da Universidade de Aveiro e da Universidade Católica descobriu 14 novas espécies e um género de fungos marinhos, com potencial para produção de antibióticos, revelou esta segunda-feira fonte académica. "Neste momento, estão a …

Impossíveis de cumprir. Directores preocupados com novas regras para as escolas

As orientações da Direcção Geral de Saúde (DGS) para as escolas com vista ao regresso das aulas presenciais, em Setembro, estão a preocupar os directores dos estabelecimentos de ensino. Isto porque as consideram impossíveis de …

Homicídios disparam na maioria das cidades norte-americanas durante a pandemia

O número de homicídios cometidos em solo norte-americano disparou na maioria das cidades do país na primeira metade de 2020, comparativamente com o mesmo período do ano passado, revela uma investigação do New York Times. …

Investigadores desenvolvem robô-cientista (e já descobriu um novo catalisador)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, construiu um robô-cientista móvel inteligente, que realiza experiências sem ajuda humana. O novo robô-cientista toma decisões sozinho e já descobriu um novo catalisador. Segundo a …