Bastonário da Ordem dos Médicos diz que datas do desconfinamento “podem ser mantidas”

Miguel Guimarães / Facebook

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães

O bastonário da Ordem dos Médicos considerou hoje que as datas do desconfinamento, agendadas pelo Governo, “podem ser mantidas” desde que não se descure parâmetros como “a vacinação, os mecanismos de proteção individual, e a testagem em massa”.

Miguel Guimarães apontou que este é “um momento crítico para evitar que se desconfine mal”, analisando que Portugal, em comparação com outros países, “ainda está numa boa situação, apesar do ligeiro aumento dos casos de covid-19”.

“As datas do desconfinamento podem ser mantidas se tivermos muita atenção às questões da vacinação, da utilização dos mecanismos de proteção individual, e da testagem em massa. Se o fizermos, a taxa de sucesso será grande, mas temos de agir e não ficar apenas por palavras”, alertou o bastonário.

O responsável, que abordou o tema numa iniciativa da empresa responsável pelo primeiro ventilador produzido em Portugal com certificação europeia, na Póvoa de Varzim, distrito do Porto, insistiu na questão da vacinação e na necessidade de “transmitir uma imagem de confiança às pessoas”.

“É preciso uma grande campanha para mostrar que temos que ter confiança nas vacinas. Todas elas têm um benéfico que ultrapassa, claramente, os potenciais riscos. Incluindo a da Johnson & Johnson, que seguramente estará em breve em utilização na Europa”, defendeu.

O bastonário da Ordem do Médicos considerou que o coordenador do plano de vacinação, vice-almirante Gouveia e Melo, tem feito “um trabalho notável”, apelando para que o processo seja “simples, eficaz e abrangente”.

“Temos que vacinar o maior número de pessoas, mas não nos podemos dar ao luxo de abranger vários grupos. Todos são importantes, mas temos de priorizar as pessoas mais frágeis, que são as que têm mais idades, e eventualmente nichos mais específicos, como os doentes transplantados”, analisou.

Miguel Guimarães alertou, também, para os casos de pessoas que já tiveram a doença e que não estão, para já, a ser abrangidos no plano de vacinação, lembrando que Portugal e Islândia são os únicos países em que tal acontece.

“A DGS [Direção-Geral da Saúde] está a tomar muito tempo na decisão de vacinar as pessoas que já tiveram a doença há mais de três meses. Tenho 545 médicos nessa situação e que têm direito a ser protegidos com a vacina. Não sabemos quanto tempo duram os anticorpos, mas em muitos casos eles desaparecem em três a seis meses. Pelo menos uma dose deviam tomar. É isso que vários países europeus estão a fazer”, alertou.

O bastonário da Ordem dos Médicos apelou ainda, que se insista numa estratégia comum europeia quanto aos critérios de inoculação com determinadas vacinas, nomeadamente a da AstraZeneca.

“Não é aceitável que a União Europeia, numa altura crítica, não tenha uma estratégia comum. Isso dá uma imagem de insegurança às pessoas. No caso da vacina da AstraZeneca, se Portugal utiliza para mais de 60 anos, França para 55 a Espanha para 50, por exemplo, e a Dinamarca decide aboli-la, o cidadão europeu não consegue perceber. Era necessária uma atuação igual. A confiança nas vacinas é umas das nossas principais armas”, vincou Miguel Guimarães.

O bastonário da Ordem dos Médicos também insistiu na questão da testagem em massa, dizendo que a mesma tem de ser feita com uma regularidade no mínimo mensal, e não “testar uma escola e depois repetir o procedimento cinco meses depois”, e lembrou a necessidade “de uma grande campanha de sensibilização para a manutenção as regras de higiene e proteção individual”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia aumentou o preço dos carros usados. Vendas de veículos novos caiu a pique

A procura por usados aumentou com a pandemia. Com menos carros novos a saírem dos concessionários, também por causa da crise dos chips, a oferta de usados é escassa, levando os preços a subirem. Um choque …

Jogos Olímpicos: três polémicas de arbitragem em 24 horas

Depois da pontuação controversa no surf, uma decisão que quase ninguém entendeu, no basquetebol e no judo. A arbitragem não é, ou não é suposto ser, o foco de qualquer edição dos Jogos Olímpicos. E não …

Rui Vitória quer levar Manafá para o Spartak Moscovo

O Spartak Moscovo, treinado por Rui Vitória, desistiu da contratação de Gabriel e apresentou agora uma proposta por Wilson Manafá. Desde que chegou a Moscovo para treinar o Spartak, Rui Vitória tem sondado alguns jogadores que …

Centro de Migrantes de Caxias seria pago pelo SEF com carros apreendidos e obras eram feitas por presos

As obras feitas para a construção de um Centro de Migrantes no complexo prisional de Caxias terão sido pagas pelo SEF com carros apreendidos. O Centro de Instalação Temporária de migrantes no complexo prisional de Caxias …

Afinal, declaração de pertença à maçonaria ou Opus Dei não será obrigatória

A obrigatoriedade de os políticos e altos cargos públicos declararem a sua pertença e funções em associações como as desportivas, políticas e de carácter secreto foi aprovada no Parlamento este mês. Jorge Lacão esclareceu que a …

Futebol: Alemanha já está fora dos Jogos Olímpicos

Alemães chegaram à final em 2016 mas, desta vez, nem passaram da fase de grupos. Campeão Brasil continua no torneio masculino. Brasil e Alemanha foram as seleções finalistas da edição anterior dos Jogos Olímpicos, em 2016. …

Portugal perto de surpresa no andebol e Ana Catarina Monteiro faz história na natação

No andebol, a equipa olímpica portuguesa esteve muito perto de surpreender a vice-campeã mundial Suécia. Na natação, Ana Catarina Monteiro teve um resultado histórico. A seleção portuguesa de andebol perdeu por 29-28 frente à vice-campeã mundial …

Portugal nunca teve tantos migrantes a obter nacionalidade portuguesa. Maioria são do Brasil e Israel

Em 2020, mais de 149 mil migrantes passaram a ter o cartão cidadão nacional. Só este ano já há registo de 56 mil. O aumento do número de pessoas a pedir nacionalidade portuguesa deve-se à …

Patrões, UGT e Governo assinam acordo de Concertação, num "sinal de desagravamento" das tensões

Esta quarta-feira, será assinado o acordo de formação profissional, denominado Um Desígnio Estratégico para as Pessoas, para as Empresas e para o País, alcançado na concertação social. Carlos Silva, secretário geral da UGT, encara a assinatura …

Navio e cemitério egípcios encontrados em cidade submersa há mais de 1.000 anos

Uma equipa de arqueólogos descobriu os destroços de um antigo navio egípcio que naufragou após ser atingido por blocos gigantes do famoso templo de Amon. Também foi encontrado um cemitério. O naufrágio ocorreu há cerca de …