Banco de Portugal estima queda do PIB entre 3,7% e 5,7% em 2020

O Banco de Portugal (BdP) estima que o Produto Interno Bruto português caia 3,7% num cenário base e 5,7% num cenário adverso, em 2020, devido à pandemia de covid-19, de acordo com o Boletim Económico hoje divulgado.

“No cenário base, estima-se uma redução de 3,7% do PIB real em 2020. Assume-se que o impacto económico da pandemia é relativamente limitado, o que decorre, em parte, da hipótese de que as medidas adotadas pelas autoridades económicas são bem-sucedidas na contenção dos danos sobre a economia”, pode ler-se no comunicado do BdP.

Já no cenário adverso, “assume-se que o impacto económico da pandemia é mais significativo devido à paralisação mais prolongada da atividade económica em vários países, conduzindo a maior destruição de capital e perda de emprego. Este cenário considera também uma maior incerteza e níveis de turbulência mais significativos nos mercados financeiros”, sendo a recessão de 5,7% do PIB.

No cenário base, o BdP vê a economia a crescer 0,7% em 2021 e 3,1% em 2022, mas no adverso a subida no crescimento é projetada nos 1,4% em 2021 e 3,4% em 2022.

De acordo com o BdP, “a economia portuguesa regista uma contração acentuada da atividade no segundo trimestre e recupera apenas gradualmente a partir do final do ano”, pode ler-se no cenário base descrito no documento do Banco de Portugal.

“Não obstante, este cenário pressupõe uma disrupção relativamente limitada nos mercados financeiros e um estímulo proporcionado por decisões de política monetária e orçamental”, adianta o BdP.

Os economistas do banco central estimam ainda que o consumo privado se reduza em 2,8% em 2020, depois de um aumento de 2,3% em 2019.

“Deverá verificar-se uma forte queda dos gastos em bens duradouros e uma redução do consumo corrente. A evolução do consumo reflete, por um lado, um aumento da poupança por motivos de precaução por parte das famílias num contexto de grande incerteza e, por outro, a ligeira queda do rendimento disponível real“, estima o BdP.

Já o consumo público, no cenário base, deverá aumentar 2,1% em 2020, “o que representa uma aceleração marcada face a 2019 (0,8%)”, e decorre “da hipótese de um aumento significativo da despesa em saúde suportada pelas administrações públicas, assumindo-se que parte da população afetada pela doença necessitará de acompanhamento médico e medicamentos adequados e, nos casos mais graves, internamento hospitalar”.

No cenário base, o investimento (formação bruta de capital fixo) cairá 10,8% em 2020, depois de um crescimento de 6,4% em 2019, uma mudança que tem “subjacente uma forte queda do investimento empresarial e, em menor magnitude, do investimento residencial”.

“As despesas de capital das empresas deverão ser fortemente condicionadas pela elevada incerteza relativa à magnitude e duração do surto e ao seu impacto sobre as perspetivas de procura interna e externa”, segundo o cenário base previsto no Boletim Económico do BdP, que prevê uma recuperação do investimento nos anos seguintes, crescendo 2,9% em 2021 e 7,9% em 2022.

O cenário base prevê ainda uma queda nas exportações de 12,9% este ano, bem como de 11,9% das importações.

“As exportações de serviços, em particular de turismo e transportes, são fortemente afetadas pelas limitações à movimentação de pessoas e deverão registar uma queda acentuada”, assinala o BdP.

Nos anos seguintes, segundo o cenário base, as exportações deverão crescer 4,2% e 5,5% em 2021 e 2022, respetivamente, e as importações recuperam “em torno de 6%”.

A inflação deverá “permanecer em níveis muito baixos” em 2020, no cenário base projetado pelo BdP, ficando nos 0,2%, depois de 0,3% em 2019.

“A incerteza em torno desta projeção é acentuada pela expectativa de variações significativas de preços relativos no curto prazo, antecipando-se que ocorram reduções de preços de alguns serviços, em particular ligados ao turismo e atividades recreativas, e subidas no caso de bens alimentares e outros produtos considerados essenciais”, explica o BdP.

Já no cenário adverso, o consumo privado diminui 4,8% em 2020, o investimento 15%, as exportações diminuem 19%, tal como as importações.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cofundador do Twitter doa 28% da riqueza para causas solidárias. Incluindo combate à Covid-19

O cofundador do Twitter, Jack Dorsey, anunciou que vai doar mil milhões de dólares (920 milhões de euros), 28% da sua riqueza pessoal, para causas solidárias, incluindo a luta contra a pandemia da Covid-19. Numa mensagem …

Reclusos libertados e cortes de água, luz, gás e internet suspensos

Esta quarta-feira, no Parlamento, a esquerda viabilizou o projeto do Governo para libertar reclusos. O PS vai ainda viabilizar as propostas do PCP e do BE que suspendem cortes na água, luz, gás e internet. A …

Pandemia deixa passaporte português mais "forte". É o sexto mais poderoso do mundo

A pandemia desencadeada pelo novo coronavírus oriundo da China (covid-19) tornou o passaporte português mais forte. O documento português subiu uma posição no ranking da Henley Passport Index, estando agora o documento na sexta posição dos …

SAD do Leixões avança para lay-off

A SAD do Leixões propôs ao plantel "que nos próximos três meses, abril incluído, pagaria metade do salário em cada mês, valores que seriam repostos ao longo do trimestre que se seguiria". O plantel do Leixões, …

Rui Pinto colocado em prisão domiciliária

O hacker Rui Pinto, criador do Football Leaks e autor das revelações do caso Luanda Leaks, foi colocado em prisão domiciliária esta quarta-feira. Rui Pinto, que estava em prisão preventiva desde 22 de março de 2019, …

Detidas 33 pessoas desde a renovação do estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até terça-feira, 33 pessoas pelo crime de desobediência desde 3 de abril, totalizando 141 as detenções feitas desde o início do estado de emergência, indicou o Ministério da Administração …

Bruxelas disponibiliza 300 milhões de euros a pequenas e médias empresas para alavancar investimentos

O programa "Escalar" disponibiliza 300 milhões de euros, através do Fundo Europeu de Investimento, para apoiar investimentos de pequenas e médias empresas "promissoras" que queiram crescer. A Comissão Europeia anunciou que vai disponibilizar 300 milhões de …

Maçonaria cancela eleições e proíbe rituais em sessões virtuais

A pandemia de Covid-19 levou o Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano, Fernando Lima, a principal obediência maçónica em Portugal, a cancelar as eleições e a proibir os encontros com rituais maçónicos 'online', visto que …

Mourinho quebra regras e assume que errou ao ir treinar com Ndombele

Fotografias e vídeos divulgados nas redes sociais mostram José Mourinho e os jogadores do Tottenham a treinar juntos e a violar as regras de segurança impostas devido ao surto do novo coronavírus. O Tottenham, treinado por …

Rússia bate recordes de infeções diárias. Em Itália, o número de mortes voltou a diminuir

Há três dias consecutivas que o número de novos casos bate recordes de crescimento na Rússia. Já em Itália, o número de mortes voltou a diminuir esta quarta-feira. Pelo terceiro dia consecutivo, o crescimento de número …