Banco de Portugal estima queda do PIB entre 3,7% e 5,7% em 2020

O Banco de Portugal (BdP) estima que o Produto Interno Bruto português caia 3,7% num cenário base e 5,7% num cenário adverso, em 2020, devido à pandemia de covid-19, de acordo com o Boletim Económico hoje divulgado.

“No cenário base, estima-se uma redução de 3,7% do PIB real em 2020. Assume-se que o impacto económico da pandemia é relativamente limitado, o que decorre, em parte, da hipótese de que as medidas adotadas pelas autoridades económicas são bem-sucedidas na contenção dos danos sobre a economia”, pode ler-se no comunicado do BdP.

Já no cenário adverso, “assume-se que o impacto económico da pandemia é mais significativo devido à paralisação mais prolongada da atividade económica em vários países, conduzindo a maior destruição de capital e perda de emprego. Este cenário considera também uma maior incerteza e níveis de turbulência mais significativos nos mercados financeiros”, sendo a recessão de 5,7% do PIB.

No cenário base, o BdP vê a economia a crescer 0,7% em 2021 e 3,1% em 2022, mas no adverso a subida no crescimento é projetada nos 1,4% em 2021 e 3,4% em 2022.

De acordo com o BdP, “a economia portuguesa regista uma contração acentuada da atividade no segundo trimestre e recupera apenas gradualmente a partir do final do ano”, pode ler-se no cenário base descrito no documento do Banco de Portugal.

“Não obstante, este cenário pressupõe uma disrupção relativamente limitada nos mercados financeiros e um estímulo proporcionado por decisões de política monetária e orçamental”, adianta o BdP.

Os economistas do banco central estimam ainda que o consumo privado se reduza em 2,8% em 2020, depois de um aumento de 2,3% em 2019.

“Deverá verificar-se uma forte queda dos gastos em bens duradouros e uma redução do consumo corrente. A evolução do consumo reflete, por um lado, um aumento da poupança por motivos de precaução por parte das famílias num contexto de grande incerteza e, por outro, a ligeira queda do rendimento disponível real“, estima o BdP.

Já o consumo público, no cenário base, deverá aumentar 2,1% em 2020, “o que representa uma aceleração marcada face a 2019 (0,8%)”, e decorre “da hipótese de um aumento significativo da despesa em saúde suportada pelas administrações públicas, assumindo-se que parte da população afetada pela doença necessitará de acompanhamento médico e medicamentos adequados e, nos casos mais graves, internamento hospitalar”.

No cenário base, o investimento (formação bruta de capital fixo) cairá 10,8% em 2020, depois de um crescimento de 6,4% em 2019, uma mudança que tem “subjacente uma forte queda do investimento empresarial e, em menor magnitude, do investimento residencial”.

“As despesas de capital das empresas deverão ser fortemente condicionadas pela elevada incerteza relativa à magnitude e duração do surto e ao seu impacto sobre as perspetivas de procura interna e externa”, segundo o cenário base previsto no Boletim Económico do BdP, que prevê uma recuperação do investimento nos anos seguintes, crescendo 2,9% em 2021 e 7,9% em 2022.

O cenário base prevê ainda uma queda nas exportações de 12,9% este ano, bem como de 11,9% das importações.

“As exportações de serviços, em particular de turismo e transportes, são fortemente afetadas pelas limitações à movimentação de pessoas e deverão registar uma queda acentuada”, assinala o BdP.

Nos anos seguintes, segundo o cenário base, as exportações deverão crescer 4,2% e 5,5% em 2021 e 2022, respetivamente, e as importações recuperam “em torno de 6%”.

A inflação deverá “permanecer em níveis muito baixos” em 2020, no cenário base projetado pelo BdP, ficando nos 0,2%, depois de 0,3% em 2019.

“A incerteza em torno desta projeção é acentuada pela expectativa de variações significativas de preços relativos no curto prazo, antecipando-se que ocorram reduções de preços de alguns serviços, em particular ligados ao turismo e atividades recreativas, e subidas no caso de bens alimentares e outros produtos considerados essenciais”, explica o BdP.

Já no cenário adverso, o consumo privado diminui 4,8% em 2020, o investimento 15%, as exportações diminuem 19%, tal como as importações.

  // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Dos fracos não reza a história". Rio avança mesmo para reeleição contra um aparente favorito Rangel

Rio desfez finalmente as dúvidas em torno do seu futuro, depois de se ter aconselhado do seu núcleo duro que nunca terá duvidado da decisão do líder. As dúvidas em torno da recandidatura de Rui Rio …

"É gritante". Críticas às medidas adotadas nas escolas (e o que se faz noutros países)

Com o arranque do novo ano letivo em Portugal, que volta a ser presencial, há muitas críticas relativamente às medidas adotadas nas escolas para a prevenção do contágio por covid-19. Mas, afinal, por que razão …

Sporting não marcava quatro desde 2014 (e alguém deste plantel jogou na última vitória?)

Campeão português foi ao terreno do Beşiktaş ganhar por 4-1. A maior vitória na fase de grupos dos últimos anos. O Sporting conseguiu a primeira vitória na fase de grupos da Liga dos Campeões, com um …

Veja fósseis no telemóvel e ajude a desvendar o passado da Terra

Ao catalogar fósseis de folhas de plantas no seu smartphone pode ajudar investigadores a desvendar o passado do planeta Terra. Ao participar no projeto Fossil Atmospheres, analisando fósseis no telemóvel, você pode ajudar os investigadores a …

Vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, Espanha

Sismo de magnitude 4,8 na escala de Richter abala La Palma. É o maior desde o início da erupção

Esta terça-feira à noite, um terramoto de magnitude 4,8 na Escala de Richter abalou La Palma. É o maior sismo até ao momento, desde o início da erupção do vulcão Cumbre Vieja. Segundo o El País, …

Recálculo das pensões exigido pelo Bloco custa 200 milhões de euros por ano

Bloquistas usaram as estimativas do governo sobre o impacto anual de cada uma das fases de flexibilização nas pensões e chegaram ao valor de 200 milhões de euros anuais. Entre as nove exigências do Bloco de …

Revolta na Marinha com a compra de 3900 bolas de golfe (e há quem desconfie das "intenções" da notícia)

A Marinha gastou 1692 euros na compra de 3900 bolas de golfe, o que está a gerar mal-estar entre os militares deste ramo das Forças Armadas, até devido às dificuldades financeiras que tem sentido. Mas …

Descoberta pode acrescentar página de centenas de milhões de anos à história evolutiva dos animais

Uma nova descoberta fóssil pode adicionar centenas de milhões de anos à história evolutiva dos animais. Já se perguntou como e quando é que os animais mergulharam no estágio evolucionário? Quando, onde e porque é que …

Governo quer aliviar impacto da subida do gasóleo nos transportes

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, anunciou que o Governo está disponível para aliviar o impacto da subida do gasóleo nos transportes. A ideia é transversal a todo o espectro do Governo: tanto António …

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Mesmo que Marcelo dissolva o Parlamento, Costa pode ficar a gerir os fundos europeus

Se o Orçamento do Estado chumbar, o Presidente dissolve o Parlamento, mas mesmo ainda assim, António Costa fica com plenos poderes e pode gerir os fundos europeus. Numa altura em que o Orçamento do Estado ainda …