/

Banco de Inglaterra retira retratos e bustos de antigos diretores com ligações ao tráfico

O Banco de Inglaterra retirou de vários edifícios retratos e bustos de antigos diretores ligados, direta ou indiretamente, à escravatura.

Após uma investigação de mais de um ano, o Banco de Inglaterra mandou remover da sua sede e de um museu próximo 17 retratos e bustos de antigos diretores — entre os quais o seu fundador — por terem ligação ao tráfico de escravos, escreve o jornal Expresso.

A investigação terá começado após as manifestações do Black Lives Matter e de outros movimentos antirracismo.

Em Inglaterra, fizeram-se ouvir apelos para a retirada de estátuas e outros monumentos que homenageiam personalidades com ligação à escravatura — e, em Bristol, uma estátua até foi atirada ao rio.

Agora, o Banco de Inglaterra disse, de acordo com a Reuters, que se apercebeu de “ligações indesculpáveis” de vários dos seus responsáveis, apesar de nunca terem estados envolvidos diretamente com o tráfico nos séculos XVIII e XIX.

Além de pedir desculpa, a instituição mandou retirar os retratos e disse ter nomeado um investigador para trabalhar no museu do banco para “explorar em pormenor os laços históricos com o tráfico de escravos transatlântico”, explicou um porta-voz.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.