Banco Central Europeu “ataca” a Bitcoin

Duncan Rawlinson / Flickr

Para “atacar” a popularidade e as vantagens trazidas pela criptomoeda mais popular da atualidade, o Banco Central Europeu (BCE) quer tornar as transferências imediatas e grátis.

O BCE está à procura de combater a ideia de que as bitcoins têm vantagens. Uma das que aparece em primeiro lugar é a prontidão com que são feitas as transferências da criptomoeda, ao contrário do que acontece com dinheiro que, em caso de ser transferido para bancos diferentes, pode demorar três dias.

Por isso, e já depois de a Bitcoin ter passado a fasquia dos 11 mil dólares, Frankfurt quer combater a popularidade das moedas, com Yves Mersch, membro da comissão executiva do banco central, a pedir aos bancos que se apressem em criar soluções.

“Os bancos necessitam de implementar os pagamentos instantâneos o mais rapidamente possível para dar uma narrativa alternativa ao debate público em curso sobre a alegada inovação trazida pelos esquemas de moedas virtuais”, disse, de acordo com o Diário de Notícias, o responsável do banco central, numa conferência em Roma.

O BCE tem incentivado a criação de um sistema que permita pagamentos e transferências bancárias instantâneas e praticamente grátis entre os países europeus. Essa solução já arrancou em oito países no passado mês de novembro. Em Portugal só deverá chegar no segundo trimestre de

Apesar de ainda não serem genericamente permitidas como meios de pagamento, o número de entidades a aceitar bitcoins tem aumentado. No eBay e na Tesla já foram feitos pagamentos com esta criptomoeda. E nas últimas semanas têm surgido notícias, não confirmadas, de que a Amazon também irá disponibilizar pagamentos em bitcoin.

Nos EUA e na Austrália já se compram e arrendam casas com esta divisa. E no Japão há companhias aéreas e empresas de retalho a aceitar a moeda virtual. As critpomoedas estão ainda a ser utilizadas para operações de financiamento de empresas, as ofertas iniciais de moedas, semelhantes a entradas em bolsa. Nos EUA, as autoridades deram luz verde a que se criassem instrumentos financeiros relacionados com a bitcoin.

Mas multiplicam-se os avisos. O vice-presidente do BCE, Vítor Constâncio, disse em setembro que a bitcoin não era uma moeda, mas um instrumento de especulação e comparou-a à bolha das tulipas.

O presidente do J.P. Morgan, um dos maiores bancos do mundo, foi ainda mais direto. “Quem for suficientemente estúpido para comprar acabará por pagar o preço”, disse Jamie Dimon, citado pela imprensa americana. Também Joseph Stiglitz, Prémio Nobel da Economia, defendeu que a bitcoin devia ser banida, porque não tem valor e é um foco de evasão fiscal.

Mas apesar das críticas, os bancos centrais tentam responder aos desafios impostos pelas moedas virtuais. Na Suécia e no Reino Unido, por exemplo, os bancos centrais têm em curso estudos para aferir se irão lançar as suas próprias moedas virtuais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ex-embaixadora dos EUA na Ucrânia acusa Trump de intimidação

Marie Yovanovitch, antiga embaixadora dos Estados Unidos na Ucrânia, denunciou esta sexta-feira a existência de uma campanha para a descredibilizar levada a cabo por Donald Trump com ajuda de ucranianos, no inquérito para a destituição …

Subida do Salário Mínimo Nacional vai aumentar as propinas

A subida do Salário Mínimo Nacional para os 635 euros em 2020, vai ter influência em valores a pagar ou a receber, nomeadamente nas propinas mínimas do Ensino Superior público e nos tectos do Fundo …

É essencial um acordo internacional para taxar “gigantes” tecnológicos, defende Costa

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou esta sexta-feira insustentável do ponto de vista social a situação em que classes médias e pequenas empresas suportam a maior parte do esforço fiscal e defendeu um acordo …

Lisboa entre as cidades com trânsito mais caótico do mundo

Um estudo da Mister Auto - marca líder de mercado na venda de peças para automóveis - agora divulgado revelou que Lisboa está na 74.ª posição no 'ranking' das cidades mais circuláveis. Ou seja, muito …

Parlamento rejeita reforçar subsídio de doença para doentes crónicos e oncológicos

A Assembleia da República rejeitou esta sexta-feira, na generalidade, reforçar o subsídio de doença para doentes crónicos, oncológicos ou graves. Em causa estavam dois projetos de lei de Bloco de Esquerda e PCP e um projeto …

Vacas levadas pelo furacão Dorian aparecem dois meses depois

Três vacas desapareceram de uma ilha na Carolina do Norte, em setembro, na sequência do furacão Dorian. Nas últimas semanas, foram encontradas a oito quilómetros de distância. As três vacas desaparecidas de uma ilha na Carolina …

Criptomoedas são "péssima ideia" e interferem com a política monetária

O Nobel da Economia de 2007, Eric Maskin, afirmou, em entrevista à Lusa, que as criptomoedas são uma "péssima ideia", alertou que interferem com as medidas de política monetária e partilhou que tem esperança que …

PSD aponta Rio e Pinto Balsemão para Conselho de Estado. PS indica Louçã e Carlos César

PS e PS revelaram esta sexta-feira quais os nomes que vão indicar para o Conselho de Estado. O antigo governante Francisco Pinto Balsemão, o líder do PSD, Rui Rio, e o bloquista Francisco Louçã são …

Empresário de Schumacher diz que foi proibido de visitar o antigo piloto

O antigo empresário de Michael Schumacher, Willi Weber, disse não saber qual é o estado de saúde do antigo piloto, revelando ainda que a sua mulher, Corinna Schumacher, o proibiu de o visitar por temer …

Nevões em França causam um morto e deixam 300 mil famílias sem energia

Os fortes nevões que afetam França desde quinta-feira causaram a morte a uma pessoa e cortes de energia que estão a privar de eletricidade 300 mil famílias, sobretudo no sudeste do país. Um motorista de 63 …