Banca já custou 17 mil milhões de euros aos contribuintes

Mário Cruz / Lusa

Desde 2007, as ajudas do Estado à banca já custaram cerca de 17,1 mil milhões de euros aos contribuintes portugueses. O único ano pior do que 2017 foi 2014.

Segundo o que o Instituto Nacional de Estatística revelou esta segunda-feira, a injeção de capital na Caixa Geral de Depósitos (CGD), no início de 2017, fez resvalar o défice público no final do ano passado de 0,9% do produto interno bruto (PIB) para 3%.

Assim, o investimento de capital na CGD, de 3,9 mil milhões de euros, mais os juros que os contribuintes têm de continuar a suportar pelas ajudas à banca da última década, ascenderam, no final do ano passado, a 4,5 mil milhões de euros.

No total, a fatura dos contribuintes com a crise a estabilização do sistema financeiros ascende a 17,1 mil milhões de euros, desde 2017, que equivale a quase 9% do PIB a preços atuais, estima o Diário de Notícias.

O único pior ano que 2017 foi 2014, quando o BES faliu e os contribuintes foram novamente chamados. Nesse ano, os apoios foram na ordem dos 5,1 mil milhões para acudir ao colapso do BES, tendo o défice disparado para 7,2%.

O ano de 2010 arrecada o terceiro lugar, quando o Estado apoiou com 1,8 mil milhões de euros a queda do BPN, fatura que não para de crescer todos os anos.

O ministro das Finanças, Mário Centeno, contestou a decisão do Eurostat aceite pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que considerou “errada”.

O Estado, justificou, é o único acionista único do “banco público”, que fez um “investimento” que “não é uma ajuda estatal” e que esta medida “extraordinária” serve para garantir a estabilidade do sistema. Esta “operação financeira” faz parte de “um plano sério” e irá gerar “retorno” para o acionista Estado, assegurou o ministro.

O tratamento mais “condigno” era que o custo com a CGD fosse apenas à dívida (como foi) e não ao défice (como acabou por acontecer). Ainda assim, Mário Centeno afirma que o diálogo co a Eurostat não ficará por aqui.

Esta posição é contrariada pelo INE, que segue as recomendações europeias, defendendo que “o tratamento estatístico mais adequado para esta recapitalização seria como operação financeira”, que não gera défice, só dívida. Para o Eurostat, é despesa de capital e também gera défice.

Estes números, refere o DN, serão confirmados a 23 de abril, quando o Eurostat divulgar as estimativas “preliminares” de défice e dívida para todos os países da União Europeia.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Lembram-se das afirmações perentórias do governador do BdP (e afins) aquando do colapso do BES?
    E não há forma de, publicamente, lhe(s) chamarem ALDRABÃO(BÕES) e pedirem responsabilidades?
    Desde que no “poleiro”, cá no “burgo”, todos podem fazer tudo e mais sete botas que ninguém lhes pede prestação de contas.
    Somos, de facto, África do norte…

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …