Avião russo explodiu depois de se despenhar

Yuri Kochetkov / EPA

Avião russo caiu perto de Moscovo

O avião de passageiros AN-148 com 71 pessoas a bordo que se despenhou alguns minutos depois de ter descolado do aeroporto internacional moscovita de Domodedovo, no momento da queda estava intacto e a bordo não foi registado nenhum incêndio.

A explosão ocorreu depois de o avião ter caído, comunicou a porta-voz do Comité de Investigação da Rússia, Svetlana Petrenko. “Foi estabelecido que no momento da queda o avião estava intacto, sem incêndios, a explosão ocorreu depois do acidente”, declarou a porta-voz, segundo a Sputnik News.

Svetlana acrescentou também que a investigação já levou a buscas no escritório das Linhas Aéreas de Saratov, de onde foram retiradas amostras de combustível, arquivos com dados de comunicação e monitorização do avião no ar e no solo e gravações digitais dos indicadores do radar com o voo do aparelho.

Antes, um representante do gabinete de emergência informou que foram encontrados mais de 200 fragmentos de corpos. As buscas continuam.

De acordo com a RT, o piloto do avião informou os controladores de voo de uma falha técnica e tentou averiguar a possibilidade de efetuar uma aterragem de emergência na cidade de Zhukovski.

Pouco antes, as autoridades apontavam na versão preliminar da causa do sinistro uma falha técnica ou do motor.

O avião An-148 caiu perto de Moscovo a 11 de fevereiro, todos os 65 passageiros e 6 tripulantes morreram no acidente. A investigação considerará todas as versões de causas que possam ter provocado a tragédia.

Caixa negra do avião que se despenhou perto de Moscovo foi encontrada

A caixa negra do avião que se despenhou no domingo, nos arredores de Moscovo, provocando a morte das 71 pessoas que seguiam a bordo, foi hoje encontrada, comunicaram as autoridades russas.

Apesar das dificuldades causadas pela neve que cai na zona do acidente, entre as localidades de Arguntsevo e Stepanovo, a caixa negra do aparelho acabou por ser encontrada na operação, tendo já sido aberta por especialistas.

O Comité Intergovernamental da Aviação russa salientou que a caixa negra, que vai revelar dados do voo e poderá indicar, com certezas, as causas do acidente do bimotor, está a ser analisada.

A operação, que recolheu já mais de 400 peças de material do Antonov An-148, mobiliza mais de mil pessoas e 200 veículos e prolongar-se-á por “quase uma semana”, como indicou o ministro dos Transportes russo, Maxime Sokolov.

As autoridades russas frisaram as dificuldades de “uma área muito grande, na qual muitos fragmentos do avião estão espalhados, da neve e do desnível do terreno”.

Maxim Sokolov, que lidera a comissão governamental responsável pela investigação do desastre, indicou que a identificação das vítimas vai requerer exames comparativos de ADN.

AN-148 tinha passado numa revisão completa há um mês

O avião de passageiros AN-148 que de despenhou este domingo tinha passado no último janeiro uma revisão completa de manutenção, informou Saratovskie Avialinii, a companhia aérea proprietária do aparelho.

A revisão, conhecida como “revisão tipo C”, realiza-se a cada dois anos e inclui, entre outras coisas, “a revisão do motor, a fuselagem e as asas“, afirma um comunicado divulgado pela companhia aérea baseada na cidade de Saratov (região no Volga), que suspendeu os voos de todos os seus AN-148.

A aeronave, além disso, passou na revisão de manutenção obrigatória que se deve fazer antes de cada voo “sem que se tenha detetado qualquer falha”, acrescentou a companhia aérea.

O avião, que caiu minutos após descolar do aeroporto Domodedovo (Moscovo), tinha completado outras três rotas durante o mesmo dia.

Inicialmente, as autoridades comunicaram que todos os ocupantes do avião eram cidadãos russos, mas mais tarde precisaram que havia três passageiros estrangeiros, um cidadão da Suíça, um do Azerbaijão e outro do Cazaquistão.

O AN-148 é um avião desenhado pela empresa aeronáutica ucraniana Antonov para cobrir rotas de distância média, com uma autonomia de voo de entre 2.200 e 4.400 quilómetros, dependendo da sua configuração.

O acidente aéreo deste domingo é o mais grave ocorrido na Rússia desde 25 de dezembro de 2016, quando o SU-154 caiu no mar Negro, causando a morte aos seus 96 ocupantes.

Salvo por milagre: russo resolve não viajar no avião An-148 em pleno aniversário

Maksim Kolomeitsev, um residente da cidade russa de Sochi, planeava viajar para Orsk a bordo do avião An-148, que caiu. No entanto, no último momento, teve de adiar a viagem para a semana seguinte porque o seu carro ainda se encontrava na oficina.

“Perdi 10.000 rublos (cerca de 140 euros) na troca de passagens, mas ganhei a vida“, escreveu Kolomeitsev na rede social russa VK. Kolomeitsev ficou a par da tragédia através de um amigo por telefone.

No início, não acreditei e pensei ser uma maneira estranha de me desejar ‘Feliz aniversário'”, confessou. Maksim revelou que faz anos a 11 de fevereiro e o presente do destino foi o mais valioso.

“As minhas condolências para todos os familiares dos falecidos, porque, na realidade, o que ocorreu é terrível. Não posso nem imaginar o que aconteceria se algum familiar meu estivesse nesse avião”, declarou Kolomeitsev.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. O passageiro que decidiu não voar, e que se salvou, por modificar o voo perdeu mais de 140 mil Euros???? Qualquer coisa esta errado. Lamentável toda esta tragédia.

RESPONDER

Silêncio de Moçambique alimenta suspeitas em torno da morte de empresário português

Moçambique quebrou, finalmente, um longo e estranho silêncio sobre o caso do empresário português Américo Sebastião, desaparecido há 19 meses, mas para dizer que não sabe nada sobre o assunto. O mistério alimenta as suspeitas …

Desabamento na maior lixeira de Maputo mata 12 pessoas

Doze pessoas morreram na madrugada de hoje na sequência do desabamento de parte da lixeira de Hulene, nos subúrbios da capital moçambicana, disse à Lusa fonte do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC). A lixeira …

Mallu sai, Jorge Palma (re)entra: RTP desfaz erro na pontuação do público

A RTP anunciou um erro nas votações de domingo, no âmbito da primeira semifinal do Festival da Canção. Assim, a canção composta por Jorge Palma e interpretada por Rui David está entre as sete apuradas …

Ministro das Finanças francês nega acusações de violação

O ministro das Finanças francês, Gérald Darmanin, negou as acusações de violação de que é alvo e que levaram ao debate político sobre a sua permanência no Governo em França. Gérald Darmanin disse esta segunda-feira numa …

"Eu nunca disse que a Rússia não interferiu nas eleições", afirma Trump

Depois de 13 cidadãos russos terem sido formalmente acusados pela justiça norte-americana de terem interferido nas eleições de 2016, Donald Trump afirma que os russos estão "a rir à gargalhada" dos americanos. O Presidente dos Estados …

Guterres distinguido com doutoramento "honoris causa"

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, foi hoje distinguido com o grau de doutor "honoris causa" pela Universidade de Lisboa, sob proposta do Instituto Superior Técnico, onde foi aluno e professor. Na cerimónia, com início …

"Pior que levar um tiro". Líder da comunidade cigana vai desonrar agressores de enfermeiros

O líder da comunidade cigana, Alberto Melo, vai castigar a família que agrediu enfermeiros nas urgências do Hospital de São João, no Porto. O caso aconteceu na passada terça-feira, quando uma dezena de elementos de uma …

Governo quer proibir farmácias de fazer descontos acima de 3%

Os descontos que algumas farmácias fazem podem vir a ser limitados no futuro, de acordo com uma intenção do Governo em proibir descontos acima dos 3%. Segundo o Público, o Ministério da Saúde elaborou um projeto …

Mina de urânio espanhola coloca Portugal em risco de contaminação radioactiva

Depois da polémica de Almaraz, há uma nova "guerra" Portugal-Espanha. Desta feita, por causa de uma mina de urânio a céu aberto que está a instalar-se perto da fronteira com Portugal e que pode vir …

Com um pedaço de drone iraniano na mão, Netanyahu diz que "é tempo de os parar"

Na Conferência de Segurança de Munique, na Alemanha, Benjamin Netanyahu garantiu que Israel agirá contra o Irão se necessário, afirmando que aquele país é a maior ameaça mundial. Uma semana depois dos ataques aéreos de Israel …