/

“Partido Comunista Português recebe OK.” Festa do Avante! é notícia no The New York Times

29

Festa do Avante! / Flickr

O The New York Times noticiou, esta segunda-feira, a realização da Festa do Avante!, adiantando que o PCP vai receber 16.500 pessoas no evento.

Na notícia publicada esta segunda-feira no diário norte-americano The New York Times, assinada pela agência Associated Press, lê-se que “o Partido Comunista Português recebeu um OK para um evento com 16.500 pessoas”, em referência à realização da Festa do Avante!.

A autorização da lotação máxima de 16.500 pessoas é um número “anormalmente alto para ajuntamentos na Europa durante a pandemia de coronavírus”, pode ler-se na notícia.  “A autorização provocou protestos porque as autoridades reduziram durante meses o número de pessoas permitidas em outros eventos públicos, forçando o cancelamento de muitos deles.”

O texto indica ainda que o anúncio surge numa altura em que “o Governo de centro-esquerda Socialista está à procura de apoio político de outros partidos, incluindo os comunistas”, para o Orçamento do Estado para 2021.

A notícia assinada pela AP, e publicada em vários jornais internacionais, assinala ainda que a diretora-Geral de Saúde, Graça Freitas, lembrou que “há um risco real que, durante o evento, pessoas infetadas com e sem sintomas possam circular pelo recinto” e que a ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou que as regras “foram bem pensadas”.

O deputado centrista Nuno Melo já reagiu, partilhando a notícia do diário norte-americano na sua conta oficial do Twitter. “A festa do Avante a surpreender o mundo. Parabéns camaradas”, escreveu.

O parecer técnico da Direção-Geral da Saúde (DGS) foi conhecido esta segunda-feira. O documento, de 12 páginas, contém as regras a ser cumpridas na festa comunista, entre elas a lotação total de 16.563 pessoas, máscaras, lugares sentados e proibição de bebidas alcoólicas a partir das 20h.

No mesmo dia, o PCP divulgou o plano de contingência para a Festa do Avante!. A 44.ª edição da festa decorre entre 4, 5 e 6 de setembro.

  LM, ZAP //

29 Comments

  1. Tenho lido muitos comentários, a favor e contra esta festa.
    Da parte dos contra vejo muitos que são notóriamente partidários e não se sustentam a si mesmos.
    Da parte de alguns militantes do PCP vejo tentativas de justificarem a festa com outros (maus) exemplos, tal como o recente da concentração de fiéis em Fátima.
    E chegam ao ponto de tentar por o ónus da responsabilidade nos visitantes ao firmarem “só vai quem quer”.
    Tenho ido todos os anos mas este ano nem eu nem ninguém da minha família lá estará.
    Uma opção pessoal, de acordo com o que acho ser o mais razoável neste período critico.
    Lamento o que considero uma falta de consciência por parte da organização em insistir no evento.
    Lamento…

    • Isto não é uma questão de consciência mas sim de legalidade. Numa altura em que foram proibidos ajuntamentos, foram cancelados inúmeros eventos por todo o país e se pede um esforço a toda a população para cumprir as regras de distanciamento social, por alma de quem, é que admite este arraial?

      • Sim, é uma questão de legalidade… mas acima de tudo trata-se de salvaguardar um Bem Maior: – a Saúde!
        Não compreendo o porquê de tanto susruru à volta de tal questão!
        Será que os interessados na festa, independentemente das tendias partidárias, já são imunes à pandemia?
        Que vergonha! Tanta coisa importante para resolver e andamos aqui a discutir se há Avante ou não? Já dizia a minha Avó: juiziiiiiinho!!!

      • Olha que os festivais não estão proibidos. Os promotores é que não estão interessados em realizá-los dado os custos acrescidos decorrentes das novas regras. Vai estudar em vez de escreveres asneiras

    • Nunca fui, mas a sua posição é a mais correcta que eu já li e sei. Se todos independentemente de serem de esquerda ou não, tivessem consciência de que estão a “cutucar onça com vara curta”. ninguém em sã consciência iria.
      Se houver uma aumento drástico dos casos de Covid, somos todos nós, que pagamos impostos, que vamos pagar a inconsciência do PCP, da DGS e do desgoverno em que estamos com este Costa que só quer é manter o poleiro e com o PR que não tem coragem política para impedir o que todos sabemos que vai ser um desastre de saúde pública.
      Oxalá me engane e esteja só a ser advogada do diabo, mas, não creio, realmente, é uma situação demasiado perigosa.
      Vamos ver.

      • Mas o que se pretende é mesmo pôr isto tudo em crise e de pantanas; é assim que os “comunas” lavram terreno para reinar.

  2. A teimosia do K7 Jerónimo de Sousa, vai sair-lhe caro. Só quem for mesmo estúpido é que assobia para o ar perante a probabilidade de a feirinha do PCP contribuir de forma desastrosa para o aumento do número de infetados. Lisboa e o Vale do Tejo, têm apresentado números preocupantes, mas no entanto, um evento desta natureza, é autorizado com uma ligeireza absurda e incompreensível, como se tudo bem estivesse. Não, não está tudo bem, e não é desta forma que “Vai correr tudo bem”…. O PCP vai pagar caro esta irresponsabilidade, repito, irresponsabilidade, e é provável que nas próximas eleições, este partido que teima em manter-se agarrado ao passado, perca a sua representação parlamentar. Também as autoridades de saúde terão a sua quota de responsabilidade, e por arrasto, o Governo. É pena que, para agradar a um partido jurássico e obter apoio para a aprovação do orçamento, o Governo tenha cedido. Tenha pena, muita pena, e como diria o outro, não havia nexexidade! Alguma consideração e simpatia que tinha por um certo PCP, foice, com o martelo, e António Costa, que admiro, irá bater com a cabeça na parede de arrependimento.

    • Texto mais cretino não podia ser. Um arrazoado com lamúrias e pelo meio insultos torpes ao estilo fascistóide para no fim afirmar que até tinha simpatia pelo partido.
      Quando leio estes escritos tão imbecis sem nexo nem ponderação sobre a realidade, mais orgulhoso me sinto por constatar que a ideologia que adoptei, ainda em idade púbere debaixo dum regime fascista, é a verdadeira defensora dos direitos de todos os seres humanos a caminho duma sociedade sem explorados nem exploradores.

    • Caro amigo,
      o seu comentário é sem duvida o melhor e mais verdadeiro dos muitos aqui colocados,
      diz tudo e o que vai acontecer, sem falhar nada

      subscrevo as suas palavras a 200% porque são sabias e dizem muito e tudo, de forma objectiva.

      os meus cumprimentos

  3. Para mim e não estou ligado a nenhum partido, penso que é uma vergonha nacional a realização desta festa neste momento de pandemia.
    Quando surgirem as consequências quero ver que vão dizer ou fazer, depois não adianta, prevenção é o melhor. Uma vergonha ser noticia pelo lado negativo.
    Será que não podiam ter evitado este ano assim como outros eventos ficaram suspensos?
    Sinceramente parece-me que há aqui algum interesse.

  4. E os dois pesos, duas medidas imperou, bem como a “politiquice” habitual.

    Politicas à parte, não entendo como foi dado o “OK” a tal evento — quem é responsavel pelas consequências?

    DGS? O promotor do evento? — claro que isto são perguntas retóricas; suspeito que o que quer que aconteça, depois, ninguém assumirá, ou será imputado das consequências.

  5. Vamos lá a ver como vota o PCP o orçamento de Estado… O Costa fez o favor, agora o Jerónimo tem que retribuir.
    E continuamos alegremente: a DGS a dizer que há risco e a Sra. Ministra (que há uns tempos disse numa entrevista que a relaxa ouvir a marcha “A Internacional”) diz que está tudo calculado.
    Brandas são as notícias na imprensa estrangeira. Depois quando os ingleses fecharem de novo o corredor aéreo lá vira o Sr. Ministro dos N Estrangeiros dizer que não entende a retaliação…
    Como disse o Infante D. Pedro quando foi morto em Alfarrobeira: “É FARTAR VILANAGEM”

  6. Todos os participantes deverão ser identificados e testados antes de entrar no recinto, os infectados devem ser impedidos de entrar e os que entrarem deverao ser seguidos e testados nos locais de residencia onde quaisquer surtos que originem devam ser criminalmente imputados ao PCP. E o PCP deve pagar tudo isto.

  7. Penso que esta festa so se organiza porque o Costa precisa do PCP paras as próximas eleições, é uma espécie de troca de favores…simplesmente era NAO e ponto final.

  8. Estamos perante uma pseudo ditadura de esquerda que, tal como descrito no livro “O triunfo dos porcos”, logo que chegam ao poder dizem que somos todos iguais mas uns são mais iguais que outros. Total irresponsabilidade da DGS, do Governo e até do PR submisso à referida ditadura. Uma só palavra: VERGONHA.!!!

  9. Vamos ver a volta que o Turismo vai dar novamente!!!…. Quando voltarem a fechar à Korruptlândia o corredor aéreo!!!!!! … Socialismo: Quanto pior…. melhor!!! o que interessa é destruir tudo e chegar ao topo do socialismo: fome, morte, miséria total e escravidão.

  10. A cobardia de Costa manifesta-se quando aceita a chantagem de Jerónimo ao fazer depender a aprovação do OE, da realização da Festa do Covid.

  11. Só para ver as figurinhas que faz o parasita, perdão, o eurodeputado Nuno Melo (apoiante do Estado Novo), quando faz de conta que está precupado com Portugal, já sou a favor da Festa do Avante!…

  12. Para não haver grande alarido nos 15 seguintes basta apenas reduzir consideravelmente os poucos testes Covid que ainda se fazem e o que surgir depois vai ter explicação com as aulas e fim de férias. Tranquilo!
    Não me lembro de ver tamanha irresponsabilidade …

  13. O João Melo vem comentar uma foto-montagem de uma página do Times?
    Todos contra um evento legal e que certamente irá correr bem.
    A propósito alguém sabe como está o comercial no Seixal e Amora, está aberto ou encerrado?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.