Autárquicas aquecem no Porto. PS acusa Rui Moreira de mentir para esconder origem do dinheiro

3

Rui Moreira / Facebook

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira

As despesas da campanha eleitoral estão a aquecer as autárquicas no Porto, com o PS a responder a Rui Moreira, depois de o candidato do movimento independente ter acusado PS e PSD de suborçamentarem as despesas reais.

Num comunicado da candidatura de Tiago Barbosa Ribeiro, o candidato do PS ao Porto, os socialistas acusam o Movimento de Rui Moreira, actual presidente da Câmara da Invicta, de “lançar mentiras”.

O PS assegura que o orçamento do PS para a campanha eleitoral autárquica “no Porto e em todo o país”, “inclui o IVA como despesa a suportar”, ao contrário do que Rui Moreira alegou.

Além disso, o partido nota que “não pede a restituição do IVA suportado nas despesas de campanha eleitoral”.

Por outro lado, o PS frisa que “a situação de acesso à subvenção estatal é exactamente igual entre candidaturas de partidos políticos e de movimentos de cidadãos eleitores”.

A única “diferença é que, se houver dívidas, no caso do PS é o partido que as assume, enquanto que no caso dos movimentos de cidadãos eleitores, não é claro a quem pode ser imputada essa responsabilidade”, apontam os socialistas em mais uma farpa a Rui Moreira.

“A campanha de Rui Moreira é, segundo os dados que vieram a público, a mais cara de todo o país, sendo a mais despesista de todas as candidaturas entre todos os partidos políticos e movimentos de cidadãos eleitores que se apresentam a sufrágio” nas eleições de 26 de Setembro, nota ainda o PS.

Tiago Barbosa Ribeiro questiona “fontes de receita” de Rui Moreira

Tiago Barbosa Ribeiro considera, assim, “profundamente incorrecto que a candidatura de Rui Moreira recorra a mentiras para tentar justificar o despesismo da sua campanha, sem explicar a que fontes de receita tenciona recorrer para complementar a subvenção a que tem direito”, como cita o comunicado do PS.

No seu perfil do Twitter, Tiago Barbosa Ribeiro reforça que o que Rui Moreira alega “é mentira” e cita uma nota do PS Porto divulgada nesta rede social, onde se destaca que “o movimento independente e o seu candidato, Rui Moreira, ou estão equivocados ou optam por confundir a opinião pública e os portuenses“.

“O ataque e a confusão em nada contribuem para o normal funcionamento democrático de uma campanha eleitoral”, argumenta ainda o PS distrital.

Rui Moreira prevê gastar mais de 300 mil euros

Segundo os orçamentos disponibilizados quarta-feira na página da Internet da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos, o movimento “Rui Moreira: Aqui Há Porto” prevê gastar 316.388 euros, sendo a campanha mais cara entre todas candidaturas de grupos de cidadãos, partidos e coligações.

O orçamento de Rui Moreira é de mais 16 mil euros do que conta gastar Carlos Moedas em Lisboa, o maior município do país.

Os orçamentos de campanha dos grupos de cidadãos candidatos às eleições autárquicas totalizam 2,6 milhões de euros, sendo os movimentos independentes de Rui Moreira, no Porto, e de Isaltino Morais, em Oeiras, os que apresentam maiores despesas.

Numa reação aos dados divulgados, o movimento de Rui Moreira acusou PS e PSD de sobre orçamentar as despesas reais, assinalando que nas eleições autárquicas de 2013, os principais partidos gastaram praticamente o dobro.

“O PSD gastou 542 mil euros, o PS 505 mil euros e o Movimento Independente 254 mil euros (todos os valores considerados com IVA para serem comparáveis)”, argumentou Rui Moreira.

  ZAP // Lusa

3 Comments

  1. Por mim
    Por mim, estes senhores podem gastar o dinheiro que quiserem em eleições, propaganda, o que lhes apetecer!
    O que me dói é que está cambada dos partidos nos injectem propaganda mentirosa e ainda por cima termos de ser nós a financiá-los!? É doutro mundo.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.