Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional.

Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram que a China foi responsável pelos ataques informáticos de fevereiro, que afetaram a rede interna do parlamento e os três maiores partidos políticos do país. A informação é avançada esta quarta-feira pela Reuters, que cita cinco fontes ligadas ao processo de investigação.

Segundo o CanalTech, a autoria do ciberataque é atribuída ao Ministério de Segurança do Estado chinês, tendo o relatório, que também contou com dados do Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano, sido entregue em março.

O documento recomendava que o resultado da investigação não fosse divulgado para não criar problemas diplomáticos entre a Austrália e a China. Apesar do sigilo, o relatório foi partilhado com os Estados Unidos e com o Reino Unido, países considerados aliados da Austrália.

O gabinete do primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, já reagiu, recusando comentar os ataques e as conclusões do relatório. Segundo a Exame Informática, o silêncio estende-se também aos serviços secretos.

Por sua vez, o Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês nega o envolvimento do país nos ataques. “Quando se investiga e determina a natureza de incidentes online é necessário haver provas dos factos, caso contrário criam-se apenas rumores e difamação, atribuindo-se rótulos às pessoas de forma indiscriminada. Gostaríamos de reforçar que a China também é alvo de ataques pela internet.”

Os ataques informáticos aconteceram em fevereiro, três meses antes das eleições federais que tiveram como objetivo eleger os representantes políticos para o parlamento australiano.

No caso dos partidos atacados, houve acesso a documentos relacionados com temas como impostos e política externa, assim como a e-mails. No entanto, não há provas de que a informação acedida tenha sido usada para influenciar o processo eleitoral.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pois… anjinhos – só olham para o dinheiro e esquecem-se de como são os manhosos/mafiosos dos asiáticos…
    A ver se serve de lição à Europa que já deixou a China comprar sectores estratégicos, como 30% dos portos europeus, etc, etc…

RESPONDER

Amazon lança carrinhos de compras inteligentes para acabar com as filas

A gigante Amazon vai lançar carrinhos de compras inteligentes para evitar filas em lojas e supermercados, avança a emissora CNBC. Segundo a estação televisiva, os primeiros carrinhos inteligentes vão ser testados numa mercearia em Woodland Hills, …

Lesados do BES vão avançar com centenas de ações a exigir indemnizações a Salgado

Mais de mil lesados do BES/GES vão colocar centenas de ações cíveis na justiça a exigir indemnizações por danos morais às pessoas e entidades acusadas no caso BES, sobretudo a Ricardo Salgado. O Ministério Público acusou, …

Não haverá repatriamento. Governo faz alerta contra férias em destinos longínquos

O Governo avisou, esta quarta-feira, os portugueses que planeiem férias em "destinos exóticos ou com ligações fracas a Portugal" que não devem contar com operações de repatriamento como as realizadas no início da pandemia. "Estamos a …

Tribunal Geral da UE anula multa de 13 mil milhões de Bruxelas à Apple

O Tribunal Geral da União Europeia (UE) decidiu, esta quarta-feira, anular a multa de 13 mil milhões de euros imposta pela Comissão Europeia à Apple por alegados benefícios fiscais ilegais na Irlanda. "O Tribunal Geral anula …

Autoridade belga multa Google em 600 mil euros por falha no "direito a ser esquecido"

A autoridade belga de proteção de dados anunciou na terça-feira que impôs uma multa de 600 mil euros à empresa Google Belgium por falta de conformidade no direito a ser esquecido, pedido por um cidadão. Numa …

Costa avisa: País não aguenta novo confinamento. Inverno tem de ser preparado já

O primeiro-ministro considerou, esta quarta-feira, que o país não aguenta um novo período de confinamento por causa da covid-19 e avisou que o tempo é "curtíssimo" para a sociedade se preparar para o próximo inverno. Esta …

Parlamento aprova relatório da audição de Centeno para governador do BdP

O relatório da audição de Mário Centeno no âmbito da proposta de designação para governador do Banco de Portugal foi aprovado, esta quarta-feira, pelos deputados com voto favorável do PS e a abstenção do PSD …

Nova campanha da Casa Branca pede a milhões de desempregados que encontrem outro emprego

A pandemia de covid-19 foi um verdadeiro balde de água fria para muitos norte-americanos que acabaram no desemprego. Agora, uma nova campanha publicitária apoiada pela Casa Branca visa incentivar as pessoas desempregadas a "encontrar algo …

"Mais vale tarde do que nunca", diz Presidente sobre acusação no caso BES

O Presidente da República considerou, esta quarta-feira, que a justiça portuguesa "está a viver um bom período" e a dedução da acusação no caso BES "é uma boa notícia", observando que "mais vale tarde do …

Durante a pandemia, as pessoas movimentaram (e guardaram) mais notas e moedas

A pandemia de covid-19, que em dezembro do ano passado surgiu na China, fez com que as pessoas movimentassem (e guardassem) mais dinheiro físico, apesar de as opções digitais serem consideradas mais seguras. A conclusão …