Governo garante: aulas recomeçam dia 10 de janeiro

Carlos Barroso / Lusa

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales

Esta segunda-feira, António Lacerda Sales garantiu que as aulas vão mesmo ser retomadas no dia 10 de janeiro.

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou esta segunda-feira que as aulas vão ser retomadas a 10 de janeiro, afastando a hipótese de serem adiadas devido ao aumento de casos de covid-19.

“Penso que essa medida [adiamento] não está garantidamente sobre a mesa. E, portanto, as aulas começam no dia 10 de janeiro para as crianças, porque essa é uma medida fundamental para a saúde física, mental, social e psicológica das nossas crianças”, afirmou o governante, em Coimbra.

O secretário de Estado respondia a questões dos jornalistas à margem da cerimónia de receção aos médicos internos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), tendo considerado que o ensino presencial “é fundamental para as crianças”.

Salientando que não há alterações de medidas previstas, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde referiu, no entanto, que posteriormente, de acordo com a evolução epidemiológica, o Conselho de Ministros avaliará a situação.

Em resposta aos jornalistas, o governante disse ainda que o país tem capacidade de testagem à covid-19, através das mais de 1.400 farmácias aderentes e 700 postos de laboratoriais de testagem, salientando que Portugal é o quarto país europeu com mais testes realizados.

Segundo Lacerda Sales, Portugal tem mais de 26 milhões de testes efetuados e que só na quinta-feira, dia 30 de dezembro, foram realizados mais de 400 mil testes.

Temos capacidade de testagem, temos testes, muitas instituições a testar, pelo que queremos que as pessoas se testem, porque é muito importante para controlarmos estas crise sanitária”, disse.

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde apelou ainda à população para não se dirigir aos hospitais e às urgências para realizarem testes covid-19, “porque tendo esta capacidade de testagem noutros locais poderão libertar o tempo aos profissionais de saúde para situações mais graves”.

“O apelo que faço é para que quando o Serviço Saúde 24 passa o teste vão aos respetivos locais onde se podem testar: laboratórios ou farmácias”, frisou Lacerda Sales.

Em entrevista à CNN Portugal, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, não se comprometeu com a confirmar a data de regresso às aulas, devido à imprevisibilidade do momento epidemiológico.

Perante o drástico aumento de casos dos últimos dias, a responsável remeteu para os próximos dias uma decisão. “Vamos ver. Se for possível regressar com confiança, serão retomadas as aulas. Se não, serão tomadas as medidas que serão consideradas necessárias“, disse, na altura.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.