Há novas regras, mas Governo não abdica de aulas presenciais no Ensino Superior

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor

Esta segunda-feira, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e a Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) enviaram um conjunto de recomendações às instituições do Ensino Superior.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior voltou a insistir na importância de manter o ensino presencial e as atividades científicas em curso, reiterando as recomendações emitidas no início do ano letivo.

Num documento enviado na segunda-feira às instituições, o gabinete do ministro Manuel Heitor escreve que numa altura em que se regista um agravamento da situação epidemiológica, “importa garantir condições eficazes e de segurança na continuação das atividades académicas e científicas em curso”.

A garantia das atividades presenciais é um dos três princípios elencados pela tutela que deve reger o ano letivo 2020/21, com especial atenção para os estudantes do 1.º ano para “reforçar a sua vinculação aos cursos e às instituições”. “As decisões do Conselho de Ministros são claras quanto ao caráter imprescindível da totalidade do sistema educativo continuar em funcionamento e a desenvolver a sua atividade regular”, escreve a tutela.

Para isso, as instituições devem continuar a assegurar o cumprimento das medidas de segurança sanitária, garantindo também a presença dos docentes e não docentes nas universidades e politécnicos.

A este propósito, o gabinete do ministro esclarece que a obrigatoriedade do teletrabalho, uma das medidas anunciadas no sábado, não se aplica nos casos de funções cujo exercício não possa ser remoto, incluindo aulas.

Mesmo nos casos em que seja necessário desdobrar turmas, as aulas devem “ser ministradas nas instalações das instituições, com soluções apoiadas por tecnologias digitais a distância, mas sempre na presença de estudantes em número máximo adequado às condições de segurança referidas”, acrescenta.

Em termos pedagógicos, o ministério considera ainda que o contexto atual deve ser entendido como uma oportunidade para estimular a inovação e modernização, através da experimentação e disseminação de práticas inovadoras de ensino aprendizagem, designadamente modelos mistos. O ensino e estágios clínicos devem também continuar a ser não só assegurados, mas também estimulados.

Por outro lado, a propósito da segurança sanitária, o documento refere que as instituições devem adotar “procedimentos realistas”, um trabalho que passa também pela atualização regular dos planos de contingência e monitorização permanente do seu impacto, “de forma a implementar, em tempo real, as medidas de segurança adequadas a cada momento”.

Concretamente, é pedido que a duração das aulas e das avaliações seja adaptada para garantir a renovação adequada do ar das salas, ao mesmo tempo que promovem a supressão de pausas letivas, e é recomendada a vigilância dos espaços livres para evitar ajuntamentos.

É também sugerida a promoção da utilização da aplicação “StayAway covid” e de campanhas de testagem e de estudos imunológicos, com rastreios serológicos periódicos e continuados, recorrendo também à capacidade instalada e a novas técnicas de diagnóstico em instalação nos centros de investigação das instituições.

No documento, a tutela aproveita ainda para reiterar alguns objetivos do Governo no que respeita ao ensino superior, recordando que em plena crise pandémica o concurso nacional de acesso permitiu colocar o maior número de sempre de novos estudantes (cerca de 53 mil) nas universidades e politécnicos públicos.

“Se é verdade que a incerteza e o desconhecimento sobre o futuro inundou as nossas rotinas diárias, não será menos verdade admitir que, de forma também inédita em Portugal, em tempos de crise presenciamos um momento extraordinário de confiança dos jovens e das suas famílias no conhecimento, na formação superior e nas suas instituições”, lê-se no texto.

O gabinete de Manuel Heitor sublinha a importância de continuar a reforçar a ação social escolar, de considerar os vários estratos etários no desenvolvimento de competências, de reconhecer o papel do ensino superior e da ciência na transição para o período pós-covid-19 e de priorizar a diversificação e especialização do processo de ensino/aprendizagem.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Já chegou o voo de repatriamento com 300 passageiros vindos do Brasil

O voo de repatriamento vindo do Brasil chegou, este domingo de manhã, ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, com cerca de 300 passageiros. De acordo com a RTP, o voo de repatriamento vindo de São Paulo, …

Costa imune ao descontrolo da pandemia. Popularidade de Marcelo dispara

A sondagem TSF/JN/DN regista uma avaliação positiva do primeiro-ministro e do Presidente da República, com este a atingir um novo pico de popularidade. Os líderes do PSD e do Chega surgem empatados como principais figuras da …

Mais seis mortos nos protestos em Myanmar. Embaixador na ONU afastado

Seis manifestantes foram mortos em Myanmar, este domingo, por forças de segurança que dispersavam com violência as manifestações pró-democracia. Três manifestantes foram mortos em Dawei (no sul do país), enquanto dois adolescentes, de 18 anos, morreram …

Siza Vieira anuncia que Programa Apoiar vai ser reforçado e alargado

O programa Apoiar, destinado a empresas afetadas pela pandemia da covid-19, vai ser reforçado e alargado a novas situações, anunciou o ministro da Economia, indicando que as medidas vão ser anunciadas na próxima semana. "Queremos reforçar …

Embaixadora deixa Venezuela na terça-feira. UE chama embaixador em Cuba

A embaixadora da União Europeia na Venezuela vai sair do país na terça-feira, informou à agência Lusa fonte diplomática europeia, sem adiantar mais detalhes. Na última quarta-feira, a Venezuela decidiu expulsar Isabel Brilhante Pedrosa, em retaliação …

EUA aprovam vacina unidose da Johnson & Johnson. Nova Zelândia volta ao confinamento

O regulador do medicamento norte-americano aprovou, este sábado, a vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson, a terceira autorizada nos Estados Unidos. A vacina em causa da Johnson & Johnson é de dose única e junta-se …

Estes traços psicológicos podem ajudar a identificar pessoas vulneráveis ao extremismo

As características dos cérebros das pessoas podem oferecer pistas sobre as suas crenças políticas, sugere um novo estudo científico. Num estudo com cerca de 350 cidadãos norte-americanos, uma equipa de investigadores examinou a relação entre as …

Fóssil de lula vampiro perdido durante a Revolução Húngara foi redescoberto

Em 2019, uma equipa de investigadores encontrou o fóssil que estava perdido nas coleções do Museu de História Natural da Hungria, enquanto procurava fósseis de ancestrais de chocos. Contudo, o fóssil foi descoberto originalmente em 1942 …

Após escalada de suicídios, Japão nomeia Ministro da Solidão

O Japão nomeou um Ministro da Solidão após um recente aumento no número de suicídios, exacerbado pela crise provocada pela pandemia de covid-19. Estudos recentes mostraram que o Japão tem altos níveis de isolamento social, em …

Grande carruagem cerimonial descoberta quase intacta em Pompeia

Uma grande carruagem cerimonial de quatro rodas, com elementos de ferro, decorações de bronze e estanho, restos de madeira mineralizada e vestígios de elementos orgânicos, como cordas, foi encontrada quase intacta na área arqueológica de …