Ativista brasileiro vê semelhanças na chegada ao Parlamento de Ventura e Bolsonaro

O ativista brasileiro Anderson França encontra semelhanças na chegada ao Parlamento de André Ventura, em Portugal, e de Bolsonaro à Câmara dos Deputados, no Brasil, e recomenda que esta nova presença seja estudada e levada a sério.

A viver em Portugal há cerca de um ano — decisão que tomou a 28 de outubro, quando Jair Bolsonaro foi eleito Presidente do Brasil — o ativista brasileiro Anderson França refere-se ao atual chefe de Estado do seu país como alguém que faz “leituras históricas com rancor” e “acusa os governos de corrupção, sem provas e com o objetivo de mobilizar o senso comum e isso gera ódio na população”.

Uma postura que identifica no recém-eleito deputado André Ventura, que representa a chegada da extrema-direita ao Parlamento português. “Portugal era dos poucos países sem deputados da extrema-direita na Assembleia da República. Esse deputado representa, linguisticamente e na sua prática, a mesma coisa que Bolsonaro. São da mesma ideologia e da mesma forma de praticar política”, adiantou.E refere que esse deputado em Portugal “insiste” como ponto do seu discurso numa “deputada eleita, negra, com determinada deficiência na fala”.

“Ele manifesta-se nas redes sociais, acessando pessoalmente às pessoas, faz críticas a essa mulher e deixa bem nítido que o centro da sua crítica é a capacidade intelectual ou de fala dessa mulher. E em alguns momentos até a sua etnia”, prosseguiu.

Para Anderson França, “esse tipo de debate político não tem qualquer valor para a democracia nem para a construção de um estado plural”. “Quando esse deputado de extrema direita chega à Assembleia da República, a primeira coisa que faz é rebaixar o nível do debate. A principal coisa que passa a ser debatida nas redes sociais é a característica de fala de uma deputada eleita. Sobretudo porque é mulher, ele não se dedica a falar assim com homens e isso é o que o Balsonaro fez com a deputada Maria do Rosário“.

Em 2014, quando era deputado federal, Jair Bolsonaro afirmou no plenário que Maria do Rosário “não merecia ser violada” porque era “muito feia”.

O ativista — que saiu do Brasil há cerca de um ano, logo após ter conhecimento de que havia uma recompensa de 10 mil euros pela sua morte, no seguimento da denúncia do polícia que alegadamente matou o pedreiro Amarildo, na Rocinha, em 2013, num caso que se tornou um símbolo do abuso de violência policial — encontra no discurso de Bolsonaro e Ventura semelhanças precisamente onde “não gostaria de encontrar”.

“O que acontece com Bolsonaro e André Ventura é que eles não se parecem na discussão económica. Se eu pedir a esse deputado uma proposta económica para Portugal para os próximos cinco anos ele não tem. Se tivesse, ele já tinha falado”, disse.

As semelhanças passam, na sua opinião, pelo “rebaixamento do debate político e isso é o acirramento de ânimos, a polarização do senso comum, a discussão de quem é corrupto ou não é corrupto, sem apresentar provas”. “Eles tentam atingir o maior número de pessoas, usando recursos mediáticos com o cidadão médio, que, motivado pela paixão, pela polarização, acaba votando pela pessoa”, prosseguiu.

Contudo, Anderson França acredita que não é preciso alarde. “Não temos de ter medo do outro grupo, mas sim colocar na mesa a discussão de todos os grupos.”

E recomenda um up grade aos partidos tradicionais e à própria sociedade portuguesa que pensam o país de uma forma democrática para pensarem na razão deste novo cenário político. “Isso a esquerda brasileira não fez, permitiu que Bolsonaro continuasse durante 28 anos, menosprezou a sua presença no Parlamento, e então ele se tornou Presidente”, disse, acrescentando: “Devia ter considerado que aquele discurso de ódio, polarizador, em alguma altura ia dar alguma coisa.”

PARTILHAR

RESPONDER

John Cleese esgota três coliseus em 48 horas

John Cleese vai estar no Coliseu de Lisboa com “Last Time To See Me Before I Die” durante três dias. O humorista britânico esgotou as três datas em apenas 48 horas. Durante esta madrugada (10), a …

Descoberta no Egito múmia de grande animal semelhante a um leão

O Ministério das Antiguidades egípcio anunciou esta segunda-feira que uma equipa de arqueólogos desenterrou uma múmia de um grande animal incomum, semelhante a um leão ou uma leoa. “É um animal muito estranho, como um gato …

Ex-agentes da DEA revelam detalhes da vida de Escobar na prisão que o próprio construiu

Dois dos agentes do DEA, que durante mais de um ano participaram na operação de captura de Pablo Escobar, revelaram alguns detalhes sobre a vida do narcotraficante e ex-líder do cartel de Medellín na prisão La …

Num jardim zoológico da Austrália, há concertos ao vivo (para entreter os elefantes)

https://vimeo.com/372400002 O jardim zoológico de Melbourne está a desenvolver um programa mundial de músicos para tocar para a sua multigeracional manada de elefantes asiáticos em perigo de extinção para que melhore a ligação entre os seis …

Montijo: ANA pede mais tempo para analisar medidas de mitigação ambiental

A ANA – Aeroportos de Portugal pediu à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) uma prorrogação do prazo para analisar as medidas de mitigação propostas pela entidade na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) do futuro aeroporto …

Sérgio Conceição ultrapassa número de jogos de José Mourinho

No jogo deste domingo, que o FC Porto acabou por vencer o Boavista com um golo solitário de Alex Telles, Sérgio Conceição cumpriu o seu 128.º jogo como treinador dos dragões - mais uma partida …

Governo australiano acusado de censurar livro sobre história de Timor-Leste

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano está alegadamente a tentar censurar partes do primeiro de dois volumes da história de operações militares em Timor-Leste, o dedicado à Força Internacional para Timor-Leste (Interfet), segundo revelou a imprensa …

Norte-americanos acordaram com mensagens de texto estranhas nos seus telemóveis

Na passada quinta-feira, uma grande parte da população norte-americana recebeu mensagens estranhas e inexplicáveis, muitas das quais desconfortáveis e até preocupantes. Stephanie Bovee, uma norte-americana de 28 anos de Portland, no oeste dos Estados Unidos, acordou …

Pai que fugiu por 15 países com os dois filhos no ano passado encontrado pela PSP

O pai mudou 15 vezes de país com as crianças desde o verão passado sempre sem o consentimento da mãe e sem que a mãe tivesse qualquer notícia do paradeiro dos filhos, revela a PSP. A …

Daesh está a tentar criar um novo Estado islâmico nas Filipinas

Há dois anos que a bandeira negra do Daesh deixou de esvoaçar no topo de um edifício da cidade de Marawi, em Mindanau, no sul das Filipinas, e o Presidente, Rodrigo Duterte, declarou tê-lo derrotado. …