Ataque contra Arábia Saudita terá sido lançado de solo iraniano

A Arábia Saudita e investigadores norte-americanos consideram que existe uma “grande probabilidade” de o ataque deste fim de semana a duas petrolíferas do Aramco, em Abqaiq e Khurais, ter sido feito a partir de uma base no Irão, perto da fronteira com o Iraque.

A informação foi avançada pela CNN, que cita uma fonte próxima às investigações. Além dos drones, os mísseis de cruzeiro que terão sido lançados voaram a baixa altitude e passaram no norte de Abqaiq, voando pelo sul do Iraque e também pelo espaço aéreo do Kuwait antes de atingirem o seu alvo. A mesma fonte acrescenta que esta trajetória implicaria que o ponto de lançamento do ataque tivesse que ser “mascarado”.

Confrontado com estas informações, o Iraque ainda não deu resposta à CNN e o Pentágono recusou comentar a situação, tendo mais tarde o porta-voz do governo norte-americano, Hogan Gidley, dito aos jornalistas que, para já, não pode dizer “definitivamente” que o Irão esteve por detrás deste ataque, mas que é muito provável que tenha sido esse o cenário.

Um responsável norte-americano disse à agência France Presse que os Estados Unidos têm a certeza que o ataque no sábado contra a Arábia Saudita foi realizado a partir de solo iraniano e que foram utilizados mísseis de cruzeiro.

A administração norte-americana está a preparar um dossier para provar as suas alegações e convencer a comunidade internacional, nomeadamente os europeus, na assembleia-geral das Nações Unidas na próxima semana, adiantou o responsável que não quis ser identificado.

Instalações petrolíferas em Abqaiq e Khurais, no leste da Arábia Saudita, foram atacadas no sábado, presumivelmente por aparelhos aéreos não tripulados, levando a uma queda para cerca de metade da produção saudita de crude, à volta de 5,7 milhões de barris diários ou cerca de 6% da oferta global.

Embora o ataque tenha sido reivindicado pelos rebeldes iemenitas pró-iranianos Huthis, que regularmente disparam mísseis balísticos contra alvos no sul da Arábia Saudita e que atingiram a infraestrutura petrolífera do reino em maio e agosto, os serviços de informações norte-americanos dispõem de elementos que permitem localizar a origem dos tiros, precisou a mesma fonte.

Questionado sobre se Washington tem a certeza de que os mísseis partiram de solo iraniano, o responsável respondeu “sim”. Também respondeu afirmativamente em relação à utilização de mísseis de cruzeiro, recusando precisar o número de mísseis utilizado.

Donald Trump declarou que o Irão parecia estar por trás do ataque contra a Arábia Saudita, mas que queria “saber com certeza quem é o responsável”, adiantando pretender “evitar” um conflito. Teerão tem rejeitado as acusações sobre o seu envolvimento no ataque, que classificou de “insensatas” e “incompreensíveis”.

A Arábia Saudita (sunita) combate desde meados de 2015 no Iémen os rebeldes Huthis, apoiados pelo Irão (xiita), o grande rival regional de Riade.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Exacto… porque mesmo que fossem os iranianos, iam mesmo faz o ataque a partir de solo iraniano!…
    Enfim… estes americanos da propaganda continuam a pensar que são todos palermas como eles…

RESPONDER

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …

"Árvores dinossauro". Bombeiros australianos conseguiram salvar floresta pré-histórica

Os bombeiros australianos conseguiram salvar dos incêndios uma floresta com árvores pré-históricas localizada no sudeste do país, anunciou o Governo. Em causa estão árvores da espécie Wollemia nobilis, vulgarmente conhecidas como Pinheiro de Wollemi, que se …

Príncipe Harry e Meghan renunciam aos títulos da realeza

O Palácio de Buckingham anunciou, este sábado, um acordo em que o príncipe Harry e a sua mulher renunciaram aos respetivos títulos, abandonando os deveres enquanto membros seniores da família real do Reino Unido e …

Polaris Slingshot chega ao mercado com um sistema de transmissão inovador

A nova versão do Polaris Slingshot vem equipado com um sistema de transmissão que mescla a condução do manual com o conforto do automático. Para quem não conhece o Polaris Slingshot, apresentado pela primeira vez em …

Turistas estão a invadir Hallstatt, a aldeia austríaca que terá inspirado "Frozen"

Considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1997, Hallstatt, na Áustria, possui apenas 778 moradores e tem uma sequência de casas em estilo alpino. Em 2010, antes do lançamento do primeiro filme da Disney, "Frozen", a cidade …

Teerão vai enviar caixa negra do avião abatido para a Ucrânia

O Irão vai enviar para a Ucrânia as gravações da caixa negra do avião ucraniano que abateu acidentalmente, na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais. Hassan Rezaeifer, chefe de investigações de acidentes do …

António Folha já não é treinador do Portimonense

O treinador apresentou a demissão do comando técnico do Portimonense, este sábado, depois de perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0. "Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que …

Há pombos cowboys em Las Vegas (e voluntários estão a tentar salvá-los)

Por alguma razão, alguém decidiu colar chapéus vermelhos minúsculos de cowboy em pombos de Las Vegas, nos Estados Unidos. Agora, a equipa do Lofty Hopes Pigeon Rescue está a tentar salvá-los. Há uma missão para resgatar …

Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual …