“Se é possível vacinar, vacine-se”, diz Marcelo sobre AstraZeneca. Mas Infarmed prepara restrições

Fred Tanneau / AFP

À semelhança de outros países da União Europeia, Portugal está a ponderar a imposição de um limite de idade para a administração da vacina da AstraZeneca. A decisão deverá ser conhecida ainda esta quinta-feira.

A vacina da AstraZeneca deverá deixar de ser administrada a todos os portugueses elegíveis para a inoculação contra o vírus pandémico, avança o jornal Expresso, que sabe que os peritos do Infarmed estão a avaliar a possibilidade de administrar a vacina apenas às faixas etárias mais velhas.

De acordo com o Diário de Notícias, a vacina deverá ser apenas administrada a maiores de 60 anos, já que a Circular Informativa 43/2021, publicada esta quinta-feira pela autoridade do medicamento em Portugal, dá conta de que os 62 casos de trombose dos seios venosos cerebrais e os 24 casos de trombose esplâncnica, 18 dos quais fatais, ocorreram em pessoas com menos de 60 anos.

Aliás, os casos relatados à EMA através do sistema de farmacovigilância dos países da UE são, na sua maioria, de mulheres entre os 18 e os 60 anos nas duas semanas seguintes à vacinação.

No mesmo documento, o Infarmed refere ainda que – apesar de este efeito ter sido detetado num número muito de baixo de pessoas vacinadas na UE – as pessoas vacinadas que tenham sintomas duas semanas após a vacinação devem procurar de imediato assistência médica.

O Infarmed reforça ainda que os profissionais de saúde que estão na administração de vacinas serão informados das alterações que vierem a ser definidas para Portugal e que devem estar atentos aos sintomas dos utentes informando-os do que devem fazer.

A decisão de aplicar restrições à administração da vacina da AstraZeneca, já tomada por vários países europeus, deverá ser anunciada ainda esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) após reunião da Comissão Técnica de Vacinação.

Ainda esta quinta-feira à noite, o Gabinete de Crise para a covid-19 da Ordem dos Médicos vai reunir-se para analisar as recentes informações sobre a vacina e o papel dos médicos em caso de suspeita de reações adversas.

Na quarta-feira, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) reconheceu que “existe uma possível ligação entre a administração da vacina e a ocorrência de coágulos sanguíneos invulgares combinado com nível baixo de plaquetas e que este efeito indesejável deve ser incluído no resumo das características do medicamento e folheto informativo”.

A EMA reforçou, ainda assim, que os benefícios da vacina superam em muito os riscos e que a vacinação deve manter-se sem restrições.

“Se é possível vacinar, vacine-se”, diz Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa defendeu esta quinta-feira, em declarações à RTP, que a vacina da AstraZeneca “tem mais prós do que contras”, o que justifica que continue a ser utilizada.

O presidente da República afirmou “que todas as vacinas têm reações, umas mais graves, outras menos graves, mas felizmente em Portugal não há notícias de reações particularmente graves”.

Não podemos atrasar o ritmo da vacinação. Se é possível vacinar, vacine-se. O mês de abril é crucial para podermos chegar a maio já sem estado de emergência e com o desconfinamento bem-sucedido”, disse, sublinhando também a importância da testagem.

Questionado sobre as divisões entre os Estados-membros nesta matéria, que continuam a verificar-se mesmo depois de a EMA ter anunciado que os benefícios da vacina continuam a superar os riscos, e sobre a posição de Portugal em relação ao assunto, o Presidente da República defendeu que o país “deve vacinar intensamente”.

Sobre divisões existentes relativamente aos países da União Europeia, o Presidente respondeu que “a Europa é assim” e que a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia tem tido “muita paciência”.

“Tem tentado unir o mais possível, numa situação em que quem produz e fornece as vacinas não tem estado à altura do que se esperava, em termos de rapidez e celeridade”, disse.

Sofia Teixeira Santos Sofia Teixeira Santos, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Tenho Medico de Família a Anos, é nele que deposito a minha confiança, não nas Doutoras. Graça, Temido, Especialistas de todos os horizontes, Militares ou até, muito menos Políticos!….Se un Dia decidir de ma Vacinar, será o meu Medico no qual confio, que me irá prescrever a Vacina mais adequada ao meu estado de Saúde. Não sou nenhum animal de laboratório !..Mas não critico, de forma nenhuma quem opta por a tomar !

  2. Sua Excelência o Sr. Presidente da República, pode tomar a vacina da AstraZeneca no meu lugar. Está a fazer-lhe mais falta do que a mim!

    • O PR já tomou! E olha que os políticos foram quase todos, ou mesmo todos, vacinados com a vacina da Astrazeneca. Pelo menos o Costa foi!

  3. “Os benefícios superam os riscos…” Claro que sim!! O que são meia dúzia de mortos?? O que interessa é salvar o Orçamento!!

RESPONDER

Football Leaks. Consultor de cibersegurança aponta para ataque único à Doyen

A intrusão no sistema informático da Doyen terá resultado de um único ataque conduzido por uma pessoa e não várias, defendeu na quarta-feira o consultor inglês de cibersegurança contratado pelo fundo de investimento, no julgamento …

Cavaco Silva volta a estar ausente das cerimónias do 25 de Abril

O ex-Presidente da República já informou que não vai marcar presença na cerimónia comemorativa dos 47 anos do 25 de Abril, este domingo, no Parlamento, por continuar "a respeitar as regras sanitárias". Fonte oficial do gabinete …

No dia da Terra, os líderes mundiais juntaram-se para "passar à ação"

A Casa Branca organizou uma Cimeira de Líderes sobre o Clima, que decorre de forma virtual e durante dois dias. Começou esta quinta-feira, dia em que se comemora o Dia da Terra, e junta cerca …

Detido em Itália homem que terá fornecido arma ao autor do atentado de Nice em 2016

Um homem que teria fornecido uma arma ao autor do atentado com um caminhão na cidade francesa de Nice, em 14 de julho de 2016, foi detido na Itália, anunciaram na quarta-feira vários veículos de …

"Invisibilidade" do LGBTI nos Censos é alvo de críticas

A Associação ILGA Portugal - Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual, Trans e Intersexo e o Bloco de Esquerda estão a criticar os Censos 2021 devido à ausência de perguntas relacionadas com identidade de género, o que …

Rússia vai dar início à retirada de tropas perto da fronteira com a Ucrânia

A Rússia anunciou que vai iniciar, esta sexta-feira, a retirada das suas tropas concentradas perto da fronteira com a Ucrânia e na Crimeia anexada, referindo que os exercícios foram concluídos. "As tropas demonstraram a sua capacidade …

KPMG desconhecia problemas no BESA que justificassem reserva às contas

A KPMG Portugal afirmou, numa carta enviada à comissão de inquérito do Novo Banco, que desconhecia factos no BES Angola que pudessem levar a uma opinião com reservas às contas do BES. A KPMG Portugal desconhecia …

Ferro Rodrigues está "perfeitamente de acordo" com Marcelo sobre enriquecimento ilícito

O presidente da Assembleia da República (AR) concorda com o Presidente quanto à urgência de melhorar a lei contra o enriquecimento ilícito e diz que isso pode ser feito sem pôr em causa princípios constitucionais. Numa …

Índia regista subida drástica de infeções e mortes. EUA com 200 milhões de vacinas tomadas

O número de novas infeções pelo coronavírus dispararam na Índia, com a falta de preparação do Governo e a forma como a pandemia tem sido gerida apontadas como causas para a subida dos casos e …

Técnicos de diagnóstico. Depois de mais uma coligação da oposição, Executivo avalia o que fazer

Depois de mais uma coligação da oposição, o Governo "está a avaliar" o que irá fazer em relação à aprovação das mudanças na carreira de Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica.  De acordo com o semanário …