Assessores de Trump tiveram “reuniões secretas” com militares rebeldes da Venezuela

Miguel Gutierrez / EPA

As reuniões visavam organizar um golpe para derrotar o Presidente venezuelano, Nicolás Madiro

Assessores do Presidente norte-americano terão tido “reuniões secretas” com militares rebeldes venezuelanos, em 2017, para discutir e organizar planos que visavam derrotar Nicólas Maduro. 

De acordo com o The New York Times, que avançou a notícia neste sábado, Donald Trump acabou por não apoiar uma suposta conspiração para derrubar Maduro.

Os militares venezuelanos – que já tinham procurado acesso direto à administração norte-americana durante a presidência de Barack Obama – disseram representar centenas de milhares de oficiais das Forças Armadas Venezuelanas, insatisfeitos com o “autoritarismo de Maduro”, revela o jornal.

As reuniões secretas começaram no outono do ano passado, tiveram continuidade este ano e os militares venezuelanos, segundo o NYT, pediram rádios encriptados, para comunicações mais seguras, “enquanto desenvolviam um plano para instalar um governo de transição para administrar o país, até que fosse possível realizar eleições”.

O material pretendido, porém, não foi fornecido, e os planos acabaram após a detenção de vários “conspiradores”, pelas autoridades venezuelanas.

O jornal nova-iorquino, que diz ter falado com funcionários da Casa Branca e um ex-comandante militar venezuelano, envolvidos nos contactos, precisa que o representante dos EUA nas reuniões não esteva autorizado a negociar “nada de substancial”, embora os militares venezuelanos esperassem receber também orientação e ideias.

Entre os rebeldes encontravam-se membros das forças de segurança que Washington identifica com vários crimes, da tortura de presos políticos ao tráfico de droga e à colaboração com as FARC da Colômbia, identificada como organização terrorista pelos EUA.

O Governo venezuelano já reagiu à notícia do jornal norte-americano, vinculando os EUA com o atentado falhado do passado dia 4 de agosto, contra Nicolás Maduro, e convocou, para terça-feira, uma marcha contra o imperialismo.

“O Governo dos EUA reconhece ter tido pelo menos três reuniões com militares golpistas para dar um golpe de Estado. O magnicídio em grau de frustração foi dirigido pelo imperialismo. Quem tem dúvidas?”, disse o número dois do chavismo e também presidente da Assembleia Constituinte, Diosdado Cabello.

No dia 4 de agosto, duas explosões, que as autoridades venezuelanas dizem terem sido provocadas por dois drones, obrigaram o Presidente da Venezuela a abandonar rapidamente a cerimónia de celebração do 81.º aniversário da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar), que estava a decorrer em Caracas. Pelo menos 43 pessoas foram detidas, entre as quais vários militares.

O NYT conta também que a abordagem de um grupo de rebeldes foi feita através da embaixada dos Estados Unidos num país europeu.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Titã pode estar condenada a chocar contra Saturno

A maior lua de Saturno, Titã, tem um enorme efeito na inclinação do planeta, e o seu afastamento do planeta pode derrubá-lo e condenar a própria Titã. A cada ano que passa, Titã afasta-se 11 centímetros …

É um cenário de filme de ficção científica - mas será possível a Lua colidir contra a Terra?

Está sempre aparentemente calma no céu, mas será que a Lua pode algum dia vir a chocar com a Terra? Há simulações que ajudam a ter uma ideia do que aconteceria neste cenário. Um novo filme …

O segredo da Coreia do Sul para combater a covid-19? Tecnologia de ponta e toque humano

O sucesso da Coreia do Sul a combater a pandemia de covid-19 não assentou apenas no recurso à tecnologia de ponta — também envolveu o tradicional toque humano. De acordo com um recente relatório da Câmara …

Governo: voto contra do Bloco é "definitivo". Marcelo diz que chumbo provoca dissolução

O Governo afirmou este domingo que entendeu o anúncio de voto contra por parte do BE como “uma posição definitiva”, remetendo eventuais novas negociações com este partido para a fase da especialidade do Orçamento do …

Soldados do exército chinês alinhados.

Chinesas querem "empregos de homem" — mas o sistema educacional corta-lhes as asas

Várias escolas, academia e universidades chinesas impõe cotas que limitam o acesso de estudantes do sexo feminino. Mulheres têm de tirar notas mais altas do que os homens para entrar. Um pouco por todo o mundo …

"A Escola de Atenas", quadro de Rafael Sanzio.

Ideias da filosofia grega podem ter-nos conduzido às alterações climáticas

Algumas das ideias defendidas por antigos filósofos gregos podem ter conduzido a civilização rumo às alterações climáticas. Incêndios florestais causados por ventos crescentes e um calor sem precedentes cercaram Atenas, Grécia, no verão passado, cobrindo os …

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …