Asas de ave australiana cresceram devido às alterações climáticas

sunphlo / Flickr

Barnardius zonarius, o papagaio de Barnard

As asas de umas aves comuns no oeste da Austrália cresceram entre quatro e cinco centímetros nos últimos 45 anos e a causa pode estar relacionada com as alterações climáticas, segundo um novo estudo australiano.

Cientistas da Universidade de Notre Dame em Sydney relacionaram o crescimento das asas do papagaio de Barnard (“Barnardius zonarius”) com as alterações climáticas, atendendo a que geralmente as extremidades dos animais em climas quentes tendem a ser mais compridas.

“À medida que a temperatura sobe, o aumento do comprimento das asas pode ajudar estas aves a libertarem-se do excesso de calor e adaptarem-se melhor ao seu meio ambiente”, disse um dos cientistas que participaram no estudo Dylan Korczynskyj em declarações citadas pela estação local ABC.

Korczynskyj explicou que as maiores alterações no comprimento da asa ocorreram a partir da década de 1970, um período que coincide com as variações de temperatura de cerca de mais 0,1 e 0,2 graus centígrados e as práticas de desflorestação que se registaram no estado da Austrália Ocidental.

Embora a variação da temperatura pareça mínima, o impacto no meio ambiente é significativo tal como demonstra a investigação aos papagaios, segundo o cientista.

Na investigação foram examinadas várias espécies do Museu da Austrália Ocidental que tem uma coleção de aves que datam do início do século XIX e inclui um exemplar de um papagaio de Barnard de 1904.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Eleições em Moçambique. Dirigente local da oposição e marido abatidos a tiro

Uma dirigente local da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), maior partido da oposição, e o seu marido foram abatidos a tiro por desconhecidos no interior de Moçambique, sendo o mais recente caso conhecido de homicídio de …

Johnson retira lote de pó de talco para bebé (mas insiste que é seguro)

A Johnson & Johnson decidiu mandar retirar um lote de pó de talco para bebé, vendido online nos Estados Unidos, depois de ter contestado várias vezes a existência de vestígios de amianto nos seus produtos. A …

Augusto Inácio abandona comando técnico do Desportivo das Aves

O treinador Augusto Inácio deixou hoje o comando técnico do Desportivo das Aves, informou em comunicado o 18.º e último classificado da I Liga de futebol. "Augusto Inácio já não é treinador do Clube Desportivo das …

"A Google sabe sempre onde são os primeiros surtos de gripe"

Hoje em dia, "há uma tendência para disponibilizar tudo na Internet", o que pode ser perigoso e ter consequências para toda a vida. O alerta é da presidente da Comissão Nacional de Protecção de Dados …

Queda de avião ligeiro causa três mortos no Brasil

Um avião ligeiro caiu hoje na cidade brasileira de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, deixando três mortos e três pessoas feridas, segundo informações do corpo de bombeiros divulgadas pela imprensa local. O acidente aconteceu em …

Austrália pressionada a restituir 5000 milhões de dólares a Timor-Leste

A Austrália deve devolver cinco mil milhões de dólares (4470 mil milhões de euros) a Timor-Leste, defenderam entidades que foram depor num inquérito no Parlamento australiano, responsável por examinar a conduta do país durante as …

Joacine deverá ter tolerância devido a gaguez

Uma fonte parlamentar disse ao Expresso que Joacina Katar Moreira, deputada eleita pelo Livre, deverá ter "flexibilidade" pela mesa da Assembleia da República durante o seu discurso. A entrada de novos partidos para no Parlamento traz …

"Gostaram da geringonça." Manuel Alegre diz que eleitores de esquerda estão "desiludidos"

Em entrevista à Rádio Renascença, Manuel Alegre disse que quem votou à esquerda pode sentir-se desiludido por não haver uma nova geringonça. Manuel Alegre considera que, para existir um novo acordo entre os partidos de esquerda, …

Em Portugal, há 153 idosos para cada 100 jovens

O retrato estatístico da Pordata revela que há em Portugal 153 idosos por cada 100 jovens, o que equivale ao terceiro maior rácio da União Europeia. São 10,2 milhões, mais velhos que novos, num país em …

Estamos a viver um "apartheid climático" (e quem tem menos dinheiro vai sofrer ainda mais)

O mundo está a viver um "apartheid climático" e no futuro, serão os mais pobres os que mais vão sofrer as consequências das alterações climáticas. O alerta é do cientista Alexandre Quintanilha. "Estamos a viver um …