Arranha-céus matam centenas de milhões de aves todos os anos

Gerardo Pesantez / World Bank

Cientistas estimam que pelo menos cem milhões de aves morrem por ano nos EUA quando colidem com arranha-céus. Os edifícios cobertos de vidro e iluminados são os prédios que mais confundem os animais.

Esta estimativa de mortes — que tem como figura base os cem milhões de aves por ano — pode estender-se até aos mil milhões de animais.

A cidade de Chicago — com várias superestruturas de vidro e tráfego aéreo intenso durante a época das migrações — é a mais perigosa dos Estados Unidos para estes animais. Anualmente, mais de cinco milhões de aves pertencentes a 250 espécies percorrem esta cidade norte-americana no outono e primavera.

O horizonte de Manhattan é outra armadilha, especialmente em época de migrações. “Estas aves aterraram num local que não lhes é familiar, como um passeio, por exemplo. Quando chega o dia, voarão até a uma árvore, ou algo que lhes parece ser uma árvore, mas, é apenas o reflexo de uma num edifício. Esbarram no vidro e morrem”, explica Susan Ebin, diretora de conservação e ciência na Audubon, ONG de defesa das aves.

Esta organização nova-iorquina conduz estudos que monitorizam o número de aves que morrem desta maneira. Só em Nova York, todos os anos, estimam-se que sejam 200 mil. Numa escala nacional, o centro migratório do Smithsonian estima que morram entre cem milhões e mil milhões de aves nos Estados Unidos, com algumas espécies a serem mais afetadas do que outras.

Embora desiludidos com os números, os ativistas afirmam que este tipo de estudos servem para identificar a raiz do problema e reduzir os fatores que causam fatalidades.

Kaitlyn Parkins, bióloga na Audubon, partilha o mesmo pensamento. “Sempre que nova literatura científica é publicada, aprendemos mais sobre o problema e localizamos as melhores soluções usando a ciência”, afirma, citada pelo The Guardian.

De acordo com Kaitlyn Parkins, desligar as luzes destes arranha-céus, durante a noite, no período migratório será um primeiro passo simples e faria toda a diferença. Estados como Nova Iorque e o Minnesota já participaram nesta iniciativa, com os edifícios públicos a desligarem todas as luzes durante a noite.

Os ativistas também pretendem que os edifícios tenham designs que ajudem as aves. São Francisco e Toronto já adotaram algumas guias para a construção de novos arranha-céus. Em janeiro, foi a vez do Congresso norte-americano receber uma proposta apoiada por ambos os partidos para que os edifícios federais sejam sujeitos a estas regras que facilitam o processo migratório destas aves.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

André Silva a caminho do Mónaco por 30 milhões de euros

André Silva estará perto de se tornar reforço do Mónaco, segundo avança a imprensa italiana. O clube francês irá pagar cerca de 30 milhões de euros pelo avançado internacional português. O internacional português André Silva vai …

Sp. Braga e V. Guimarães já conhecem os adversários na 3.ª pré-eliminatória da Liga Europa

O Sporting de Braga vai defrontar Lechia Gdansk ou Brondby na terceira pré-eliminatória da Liga Europa, enquanto o Vitória de Guimarães jogará, case se qualifique, com Ventspils ou Gzira United, ditou o sorteio realizado esta …

Emigrantes que queiram regressar já se podem candidatar ao programa de apoio financeiro

"Regressar" é o nome do programa do Governo com incentivos aos emigrantes que queiram regressar a Portugal. As candidaturas arrancaram esta segunda-feira. A partir desta segunda-feira, os emigrantes portugueses e lusodescendentes que tenham deixado o país …

Pedro Sánchez promete subir salário mínimo, mas ainda não tem apoios suficientes

O primeiro-ministro socialista espanhol, Pedro Sánchez, prometeu esta segunda-feira subir o salário mínimo do país na apresentação do programa do Governo que espera formar com a extrema-esquerda, com quem ainda está a negociar um executivo …

Reino Unido foi excluído de reunião em Bruxelas (e não gostou)

O Reino Unido foi excluído de uma reunião de Estados-membros sobre cibersegurança e a diplomacia britânica já demonstrou o seu desagrado face à decisão, adiantou o Financial Times este sábado. Segundo o diário britânico, o diplomata …

Brahimi vai rumar ao Qatar e leva "família portista" no coração

Depois de ter terminado contrato com o FC Porto e de ter conquistado a CAN 2019 pela Argélia, o extremo Yacine Brahimi chegou este domingo ao Qatar para assinar pelo novo clube. O internacional argelino Brahimi …

Israel avança com demolição de casas palestinianas perto de Jerusalém

Forças israelitas começaram hoje a demolir dezenas de casas palestinianas num bairro localizado em Jerusalém Oriental, noticiaram agências de notícias internacionais. Estas demolições põem fim a uma batalha legal de vários anos sobre aqueles edifícios residenciais, …

"Nasdaq chinês" estreia com valorizações até 520%

Inspirado no norte-americano NASDAQ, o STAR Market reflete o desejo do Partido Comunista Chinês de canalizar capital privado para os seus planos de desenvolvimento. O novo mercado para emissão de títulos de tecnológicas chinesas abriu esta …

CDS desafia PS a apresentar contas que sustentam o seu programa eleitoral

O CDS-PP desafiou este domingo o PS a apresentar as contas do seu programa eleitoral, e considerou que “a última coisa de que o país precisa é de uma revisão constitucional feita à esquerda” que …

MEO dá 800 euros a trabalhadores que aceitem mudar para nova empresa

Apesar da resistência de quase dois mil trabalhadores da MEO, a Altice Portugal mantém os planos de arrancar com uma nova empresa de serviços técnicos no início de outubro. Para convencer os funcionários que integram a …