Armando Vara ainda está na prisão

Paulo Novais / Lusa

O ex-ministro Armando Vara

O ex-ministro Armando Vara

O Tribunal Central de Instrução Criminal ainda não enviou o pedido para que o ex-ministro Armando Vara, que está detido no estabelecimento prisional anexo à Polícia Judiciária, possa ser colocado em prisão domiciliária, disse hoje fonte judicial.

Uma fonte da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Sociais (DGRSP) disse à agência Lusa que até meio da manhã de hoje ainda não tinha recebido o expediente do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), mas que até ao final do dia vai ser entregue um relatório dos serviços prisionais ao juiz, que o deverá depois analisar e dar então a ordem para que Armando Vara seja colocado em prisão domiciliária, com vigilância eletrónica.

A mesma fonte disse ainda não saber quanto tempo vai demorar a passagem do ex-ministro socialista do Estabelecimento Prisional Anexo à Polícia Judiciária, em Lisboa, para prisão domiciliária, uma vez que este processo leva alguns dias, por ser necessário averiguar das condições da residência de Armando Vara para instalar aqueles meios.

O ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos (CGD) foi detido na quinta-feira no âmbito da “Operação Marquês”, por suspeitas de crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção passiva e levado para o Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, em Moscavide.

Na sexta-feira, após interrogatório no Tribunal Central de Instrução Criminal, foi decretada pelo juiz Carlos Alexandre a medida de coação de prisão domiciliária.

O advogado de Armando Vara, Tiago Rodrigues Bastos, considerou na sexta-feira como uma “medida brutal” a prisão domiciliária aplicada ao ex-ministro socialista e anunciou que vai recorrer da decisão.

Em declarações à Lusa, Tiago Bastos disse que ainda não elaborou o recurso contra a medida de coação, o que deverá acontecer nos próximos dias.

Tiago Bastos confirmou que o juiz Carlos Alexandre fundamentou a prisão domiciliária aplicada a Armando Vara com o perigo de perturbação do inquérito e também com o perigo de fuga, embora reduzido.

Miguel A. Lopes / Lusa

Legenda Tiago Rodrigues Bastos, advogado do antigo ministro Armando Vara

Legenda Tiago Rodrigues Bastos, advogado do antigo ministro Armando Vara

O causídico discordou dos fundamentos invocados para a aplicação da prisão domiciliária, alegando que Armando Vara tem, desde 2009, um contencioso com a justiça (numa alusão ao processo Face Oculta, onde foi condenado a cinco anos de prisão efetiva, decisão que se em recurso para o Tribunal da Relação) e que nunca faltou a nenhum ato processual, “nem deixou de cumprir todas as suas obrigações”.

A Operação Marquês já conta com nove arguidos, sendo que o ex-primeiro-ministro José Sócrates é o único que se encontra preso preventivamente, indiciado por fraude fiscal qualificada, corrupção e branqueamento de capitais.

O empresário Carlos Santos Silva (prisão domiciliária, com vigilância eletrónica), o administrador do grupo Lena Joaquim Barroca, o ex-motorista de Sócrates João Perna, o administrador da farmacêutica Octapharma Paulo Lalanda de Castro, a mulher de Carlos Santos Silva, Inês do Rosário, o advogado Gonçalo Trindade Ferreira e o presidente da empresa que gere o empreendimento de Vale do Lobo, Diogo Gaspar Ferreira, são os outros arguidos no processo.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Investigadores desenvolvem tecnologia que permite datar as impressões digitais

Encontrar as impressões digitais numa cena de crime nem sempre é suficiente para haver condenação, podendo os suspeitos alegar que as mesmas foram deixadas antes de o crime ocorrer. Essa realidade pode estar prestes a …

Coronavírus abala mercados mundiais. Petróleo derrapa mais de 3%

A preocupação com as consequências económicas da propagação do coronavírus na China está a ter um efeito devastador nos mercados. A derrapagem nos mercados acontece numa altura em que o número de mortos pelo surto de …

Prémio Tyler 2020: Defensores de políticas verdes ganham "Nobel do Meio Ambiente"

O Prémio Tyler 2020, também conhecido como o "Nobel do Meio Ambiente", foi atribuído à bióloga Gretchen Daily e ao economista ambiental Pavan Sukhdev, foi hoje anunciado. A bióloga especialista em conservação e o economista são …

Subsídios estão a ser pagos e aumento de 15% no ordenado "não é realista", diz a Ryanair

A Ryanair está a pagar os subsídios de férias e Natal, afirmou hoje um responsável da companhia, salientando que o sindicato dos tripulantes de cabine tenta “forçar” aumentos salariais de 15%, o que “não é …

Tia de Kim Jong-un faz a primeira aparição pública em mais de seis anos

Kim Kyong-hui, tia paterna do líder norte-coreano Kim Jong-un, reapareceu em público este sábado pela primeira vez em mais de seis anos, escreve a BBC. A emissora britânica, que avança a notícia citando a Agência Central …

Coronavírus. Madeira está a preparar-se para eventual surto

Região da Madeira “já está a delinear” quartos com pressão negativa e áreas isoladas, além de “fármacos, oxigénio, fatos protetores, máscaras e capacidade laboratorial”. O presidente do Instituto de Saúde (Iasaúde) da Madeira anunciou esta segunda-feira …

Luanda Leaks. Isabel dos Santos vai processar o consórcio de jornalistas

Depois de Rui Pinto ter assumido a autoria da divulgação dos documentos do caso Luanda Leaks, Isabel dos Santos avança que vai processar o consórcio de jornalistas. A empresária angolana Isabel dos Santos vai processar o …

Portugal vende cinco F-16 à Roménia por 130 milhões de euros

O ministério da Defesa Nacional oficializou hoje, na Base Aérea de Monte Real, no distrito de Leiria, a venda de cinco aviões militares F-16 à Roménia, num negócio de 130 milhões de euros. "Com este processo …

Pedro Proença e a violência no futebol: "É chegada a altura de o Governo assumir responsabilidades"

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol (LPFP), Pedro Proença, disse esta segunda-feira, depois de uma reunião no Ministério da Administração Interna (MAI), que o governo deve assumir responsabilidades sobre os recentes casos de violência …

Reconhecimento facial vai ser testado no acesso a serviços públicos online

O Governo quer criar um sistema de reconhecimento facial para usar a chave móvel digital, ferramenta que já permite aceder a vários serviços online do Estado. O Governo está a planear criar um sistema de reconhecimento …