Uma Arca de Noé de micróbios podia salvar a humanidade

IRRI Images / Flickr

Uma equipa de investigadores está a sugerir a criação de um cofre global de microbiota para proteger a saúde da humanidade a longo prazo.

Além do óbvio, o corpo humano é também composto por um conjunto de bactérias, vírus e fungos – nomes que, num primeiro contacto, tendemos a conotar com uma carga negativa. No entanto, estes biliões de microrganismos são-nos essenciais.

Todavia, e porque nem na biologia o mundo é cor-de-rosa, há muitos micróbios que correm o risco de desaparecerem, como acontece com muitas espécies de animais. Este desaparecimento colocam em perigo a saúde da humanidade a longo prazo, alerta um grupo de investigadores.

Para contornar a situação, os cientistas propõem a criação de uma espécie de Arca de Noé de micróbios. O artigo científico foi publicado recentemente na Science.

Os cientistas sugerem então que estes microrganismos sejam recolhidos junto de populações que vivem em locais muito afastados, e que, desta maneira, não estejam em contacto com antibióticos, alimentos processados e outras ameaças inerentes à vida moderna.

Mas porquê? De acordo com os cientistas, quem vive nas sociedades urbanas está a perder a sua diversidade de micróbios. Para ilustrar esta problemática dão o exemplo dos americanos, que têm metade dos micróbios intestinais dos cidadãos da Amazónia.

O Science Daily refere que a equipa compara a sua solução ao “Svalbard Global Seed Vault”, um banco de armazenamento mundial de sementes, que foi criado para ser usado em caso de desastres naturais ou provocados pelo Homem.

Maria Gloria Dominguez-Bello, principal autora do estudo e professora na Universidade Rutgers, alerta para o facto de “estarmos a enfrentar uma crise global de saúde, que exige que capturemos e preservemos a diversidade do microbioma humano, enquanto ela ainda existir”.

“Estes micróbios co-evoluíram com os humanos durante centenas de milénios. Ajudam-nos a ingerir alimentos, a fortalecer o nosso sistema imunitário e protegem-nos contra germes invasores. Durante gerações, vimos uma enorme perda de diversidade microbiana associada a um aumento mundial de doenças autoimunes e outras”, explica a cientista.

Este banco de microrganismos, defende o estudo, seria a estratégia ideal a adotar para a prevenção de doenças futuras, graças à reintrodução de micróbios perdidos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Conselho Europeu reúne-se para a "hora da verdade" do Brexit

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, já apelidou de “momento da verdade” sobre o Brexit a reunião do organismo a que preside, quarta e quinta-feira na cidade de Bruxelas. Durante o jantar agendado para a …

Preço da luz voltar a subir em 2019. ERSE propõe aumento de 0,1%

O preço da eletricidade para os clientes domésticos que fazem parte do mercado regulado deve aumentar 0,1% já em 2019, o que implica, em média, um aumento 5 cêntimos na fatura mensal das famílias portuguesas. …

Câmara de Lisboa admite que SMS da EMEL foi uma situação "excecional"

A Proteção Civil municipal "considerou relevante" utilizar a base de dados da EMEL para enviar a SMS sobre os riscos da tempestade Leslie, "dada a necessidade de alertar o maior número de pessoas", revelou o …

China diz que campos de reeducação no Xinjiang servem para "treinos vocacionais"

O governador da região do Xinjiang, extremo noroeste da China, descreveu hoje o internamento massivo de membros da minoria étnica chinesa de origem muçulmana uigure como um "sistema de formação" que "salva" do extremismo religioso. Shohrat …

Rio acusa Governo de "partidarização" ao escolher Galamba para secretário de Estado

O presidente do PSD, Rio Rio, acusou esta segunda-feira o Governo de estar a “partidarizar a pasta da Energia”, reagindo a notícias que dão conta de que o deputado do PS João Galamba é o …

Encontrado vestígio de vida animal mais antigo de sempre

Investigadores da Universidade da Califórnia afirmam ter descoberto o vestígio mais antigo de vida animal conhecido, de formas de vida que existiram há mais de 635 milhões de anos. O estudo publicado esta segunda-feira na revista …

Inundações no sul de França fazem 12 mortos

O número de mortos nas inundações na zona de Carcassonne, na região de Aude, no sudoeste de França, subiu para 12, anunciaram nesta segunda-feira as autoridades, referindo que há uma pessoa desaparecida. O primeiro-ministro francês, Édouard …

Ursos polares famintos estão a comer baleias (e isso ajuda-os a sobreviver ao aquecimento)

Há mais de um ano, ursos polares reuniram-se num ilha ao largo da costa norte da Sibéria para devorar uma baleia morta. Um estudo recente defende que, no passado geológico, os ursos polares podem ter …

Morreu Paul Allen, cofundador da Microsoft

Paul Allen, cofundador da Microsoft, morreu com 65 anos durante a tarde desta segunda-feira, anunciou a sua empresa, a Vulcan Inc, em nome da família.  Paul Allen tinha retomado recentemente tratamentos contra um linfoma não-Hodgkin, diagnosticado …

Todas as missões da NASA deveriam procurar vida extraterrestre

A procura por sinais de vida alienígena deve fazer parte de todas as missões futuras da NASA. A organização deve expandir o seu leque sobre possíveis sinais extraterrestres, de forma a conseguir identificá-los, aponta um …