André Ventura foi reeleito presidente do Chega com 97,3% (e deixou recados ao PSD)

Mário Cruz / Lusa

O candidato a presidente da direção nacional do Chega, André Ventura

André Ventura foi reeleito este sábado, com 97,3% dos votos nas eleições internas para a presidência do Chega.

O presidente demissionário do Chega foi reeleito este sábado com 97,3% dos votos, percentagem que considerou legitimá-lo para as lutas dos próximos quatro anos e para dizer ao PSD que só governará Portugal com o seu partido.

André Ventura, demissionário pela segunda vez, voltou nas eleições deste sábado a ser o único candidato a presidente do partido, com os resultados da votação anunciados ao início da noite pelo presidente da mesa da convenção do partido, Luís Graça, que, contudo, não divulgou o número total de votantes.

O presidente reeleito fez depois o discurso da vitória, deixando o que chamou de “um último alerta ao PSD”, para que o partido liderado por Rui Rio entenda que só pode ganhar as eleições com o Chega e não “a dar a mão ao PS”.

Essa é a única forma, se o PSD “ainda tem esperança de ter um governo de direita em Portugal”, disse Ventura, acrescentando que o PSD não percebeu ainda “o buraco em que se meteu ao dar a mão ao PS”.

“Estarei aqui nos próximos quatro anos e é comigo que tem de pensar no próximo Governo de Portugal”, avisou.

O objetivo de Ventura está traçado e é chegar ao Governo. Mas avisou: “Não somos um partido de protesto nem queremos ser, não nos transformaremos nem na muleta do PSD do século XXI nem no Bloco de Esquerda à direita, de protesto”.

Os resultados deste sábado “não são para negociar lugares nem acordos fictícios”, disse, citado pelo Observador, numa espécie de aviso aos laranjas e para que Rui Rio “perceba o resultado desta eleição”: “Não haverá cedências em questões fundamentais.”

André Ventura referiu-se várias vezes também ao que classificou como tentativa “vil” de ilegalização do Chega, avisando que o partido sairá à rua para se defender.

O líder disse que o partido nas eleições autárquicas irá concorrer sozinho, tendo como principal objetivo implantar-se em todo o país, sendo “o fiel da balança” onde não ganhar, e lutando para ter presença em todas as assembleias municipais.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

    • É pá… Vais bem. Apoia um mentiroso. O mesmo que disse que se demitia mas lá ficou. Corruptos? Espera por ela que vais ver o quanto o venturinha é “honesto”. Mas não te preocupes! Ele interessa-se por ti. Pelo menos que votes nele. Depois… Manda-te pastar! Mas pode continuar a acreditar. Ignorância é um benção. Gostava de “pensar” assim. Seria bem mais fácil.

  1. O tal que disse que se demitia mas… lá continua! E depois acham que ele é diferente dos outros políticos… Acordem (extrema) direitalha! Este é igual aos outros só que… pior! Ao menos os outros ainda querem manter alguma liberdade/democracia!

RESPONDER

Medina assume derrota em Lisboa. "É uma indiscutível vitória de Carlos Moedas"

Fernando Medina acaba de assumir a derrota nas eleições autárquicas, felicitando Carlos Moedas pela vitória na Câmara de Lisboa. "É uma indiscutível vitória pessoal e política de Carlos Moedas", sublinha Medina. "Foi um privilégio servir esta …

Contra a "vigarice" das sondagens, "o PSD teve um excelente resultado"

O PSD conseguiu todos os objectivos a que se propôs nestas eleições autárquicas, segundo Rui Rio. O presidente do PSD considera que o partido teve "um excelente resultado" contra a "vigarice" das sondagens e "contra …

Costa: "PS continua a ser o maior partido autárquico nacional"

António Costa canta vitória nas eleições autárquicas, apesar de ainda não se conhecerem os resultados finais de Lisboa, Sintra e Loures. Para o secretário-geral socialista, não há dúvida de que o "PS continua a ser …

O "primeiro amarelo" para Costa e o "CDS superou todos os objectivos"

"O CDS superou todos os objectivos a que se propôs nestas autárquicas". É assim que Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, canta vitória, considerando que António Costa "viu o seu primeiro cartão amarelo". Na reacção …

Liveblog Autárquicas. Carlos Moedas ganha Lisboa

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Pegadas provam que as Américas foram povoadas milhares de anos antes do que pensávamos

Investigadores descobriram evidências da presença de humanos nas Américas: pegadas com, pelo menos, cerca de 23.000 anos. A nossa espécie começou a migrar para fora de África há cerca de 100.000 anos. Além da Antártida, as …

Jerónimo assume que CDU ficou "aquém", mas não é "determinante para a política nacional"

Jerónimo de Sousa reconhece que os resultados da CDU, nas eleições autárquicas, ficaram "aquém" dos objectivos, mas alerta que não são "determinantes para a política nacional" e rejeita a hipótese de deixar a liderança do …

Geringonça à direita... ou à esquerda? Com Moedas e Medina taco a taco, IL e Bloco entram em jogo

Freguesia a freguesia, eis como Fernando Medina e Carlos Moedas estão a disputar a eleição para a Câmara de Lisboa. As sondagens dão um empate técnico e a Iniciativa Liberal já manifestou que está disponível …

Autárquicas: PS reivindica vitória e acredita que ganha em Lisboa

O secretário-geral adjunto do PS reivindicou hoje vitória do seu partido nas eleições autárquicas, dizendo que irá vencer em número de câmaras e de freguesias, e manifestou-se confiante no quinto triunfo consecutivo em Lisboa. Esta posição …

Autárquicas: Santana reconquista a Figueira e fala numa "proeza sem igual"

Pedro Santana Lopes já fez o seu discurso de vitória como presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, num autoelogio pelo facto de ter ganho a dois "grandes partidos", o PS e o PSD, …