/

Alguém escreveu “Trump” nas costas de um peixe-boi. Culpado arrisca multa até 100 mil dólares

1

Autoridades da vida selvagem dos Estados Unidos iniciaram uma investigação depois de um peixe-boi ter sido descoberto com a palavra “Trump” raspada nas suas costas.

O mamífero marinho foi avistado no domingo no rio Homosassa, na Flórida, com o apelido do presidente dos Estados Unidos gravado no corpo. Funcionários disseram à agência de notícias AP que o animal não parece estar gravemente ferido e que a palavra foi raspada em algas que crescem na sua pele.

No entanto, um vídeo do peixe-boi das Índias Ocidentais gerou protestos públicos. As imagens do animal foram partilhadas pela primeira vez pelo Citrus County Chronical, um jornal local, e amplamente divulgadas nas redes sociais.

https://twitter.com/yashar/status/1348745936499982339

De acordo com a emissora britânica BBC, os peixes-boi, apelidados de “vacas do mar”, são protegidos pela Lei de Proteção de Mamíferos Marinhos dos Estados Unidos de 1972, pela Lei de Espécies Ameaçadas dos Estados Unidos de 1973 e pela Lei do Santuário de Peixes-boi da Flórida de 1978. Assim, interferir com estes animais acarreta pesadas penalidades.

Segundo o IFLScience, as acusações são feitas contra qualquer pessoa envolvida na interferência, ferimento ou importunação destes animais e, se for considerada culpada, poderá ser multada em até 100 mil dólares.

O próprio Trump sancionou a Lei de Prevenção à Crueldade e Tortura Animal em 2019, que torna os atos intencionais de crueldade contra animais crimes federais puníveis com até sete anos de prisão.

As investigações sobre o incidente estão a ser conduzidas pelo Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos (USFWS). O Center for Biological Diversity, uma instituição de caridade de conservação, também está a oferecer cinco mil dólares por informações que levem à condenação dos responsáveis.

“É de partir o coração que este peixe-boi tenha sido submetido a este ato criminoso vil”, disse Jaclyn Lopez, diretora do centro, em comunicado. “Está claro que quem quer que tenha feito mal a este gigante gentil e indefeso é capaz de cometer uma violência grave e precisa de ser preso imediatamente”.

O peixe-boi é um mamífero grande e lento que se tornou um mascote não oficial da Flórida. Existem cerca de 6.300 atualmente no estado, de acordo com o USFWS. Normalmente, reúnem-se em águas mais quentes em todo o estado durante o inverno, conforme as temperaturas caem.

No entanto, os seus números caíram nos últimos anos devido à perda de habitat, proliferação de algas e ataques de barcos em alta velocidade. Também são vulneráveis ​​a ataques humanos enquanto se reúnem nas águas rasas dos rios e canais locais.

De acordo com a Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem da Flórida, 637 peixes-boi morreram em 2020, 90 dos quais foram vítimas de colisões de barcos. Outros 15 foram mortos por outras interações com humanos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  Maria Campos, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE